Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Madame Freud






















 

 

 


 

 



Madame Freud: um retrato íntimo
e revelador do pai da psicanálise
pelo olhar de sua esposa

de Nicolle Rosen

214 páginas

“Queria compreender por que renunciei, por toda minha vida, a pensar por mim mesma, a decidir meu destino. Por que me devotei completamente a uma vida e à execução de uma obra que não eram minhas.”
 

Essas são as questões que se impõem a Martha, a viúva de Sigmund Freud, ao longo da correspondência que, no fim de sua vida, na solidão de seu exílio em Londres, ela troca com uma jornalista americana.

Ao confiar a essa estrangeira a narrativa de sua existência, Martha passa a ver sob uma nova luz os 53 anos passados à sombra do grande homem. Aquela que os biógrafos de Freud retrataram como a melhor das esposas percebe, pouco a pouco, a medida de sua submissão. Devia aceitar apagar-se ao lado do marido, diante da irmã e da filha caçula? Era preciso, para agradá-lo, que ela renunciasse à sua religião? Nicolle Rosen, escritora e psicanalista francesa, dá voz a quem sempre se conformou com o silêncio, permitindo que Martha se deite pela primeira vez no divã.

Passando a palavra a Martha, este livro faz dela uma testemunha privilegiada da vida de Freud em primeiro lugar – de quem ela traça um retrato sem complacência –, da invenção e do desenvolvimento da psicanálise e ainda de um tempo que viu mudar a face do mundo. Pouco a pouco, vai-se revelando o ego gigantesco de seu marido, que se ressentia da menor demonstração de autonomia por parte de seus alunos e familiares. Mas este livro é, antes de tudo, um trabalho de memória, comparável à psicanálise, que permite ao sujeito enfim falar de si.
 

Na verdade Marta Freud entra para a história por ter renunciado a quase tudo, principalmente a si mesma, às suas convicções, à sua crença religiosa (era de família judaica), à sua capacidade intelectual de debater com o próprio marido sobre o que ele ia descobrindo –no momento que nascia a psicanálise.

O jargão é que por detrás de um grande homem está sempre uma grande mulher. Tendo crescido no seio de uma ortodoxa família judaica, viveu um apaixonado noivado como Freud descobrindo mais tarde os seus ciúmes obsessivos e a frieza com que se concentrava no trabalho. Ela será sempre a esposa.Martha casou com Sigmund Freud em 1886.

A AUTORA

Nicolle Rosen, romancista e psicanalista francesa, procura a voz de quem sempre se conformou ao silêncio. Pelo seu olhar conhecemos também um outro Sigmund Freud.

um lançamento da

publicado por o editor às 13:20
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De unsecured loans a 7 de Agosto de 2009 às 13:19
I like your post on Madame Freud so I am really thankful to you for sharing this post...


Comentar post

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds