Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

TELEVISÃO e PRESENÇA

UMA NOVA ABORADAGEM PARA UM ASSUNTO FUNDAMENTAL PARA A CREDIBILIDADE DO PRODUTO TV. É BOM LEMBRAR QUE RECENTEMENTE O MINISTÉRIO PÚBLICO ADVERTIU A REDE BANDEIRANTES DE TV PELA UTILIZAÇÃO DE GCs EM IMAGENS GRAVADAS COMO SE FOSSEM REALMENTE AO VIVO.

TELEVISÃO e PRESENÇA
uma abordagem semiótica da transmissão direta

de Yvana Fechine


Numero de paginas: 256
 

A perspectiva original de abordagem da televisão, em especial, da transmissão direta, que Yvana Fechine assume neste livro é que o sentido de presença midiática emerge da correspondência entre temporalidades vividas pelo sujeito. Assim, a duração do discurso da TV é explorada como correlata à duração dos fatos do mundo. Destinadores e destinatários são sintonizados no desenrolar dos acontecimentos que funcionam como o espaço comum de suas interações. Produzem-se aí efeitos de contato entre os sujeitos e entre o sujeito e o mundo. Nessa situação de transmissão, que inclui produção e recepção, o universo televisual e o extratelevisual se vinculam, a TV torna-se uma instância de organização do cotidiano. Para compreender os processos de significação nesta e em outras mídias é necessário também uma semiotização do “vivido”.

Essa proposição integra o projeto da atual Semiótica, desenvolvido a partir do livro Da Imperfeição , do semioticista lituano Algirdas J. Greimas, e, mais precisamente, da Sociossemiótica de Eric Landowski, na exploração das relações entre regimes de sentido e regimes de interação. A problemática da presença , que emerge de um dos tipos de interação possível entre sujeitos, foi introduzida por ele a partir de Presenças do Outro (publicado na França em 1997 e, no Brasil, em 2002). Mas, enquanto suas análises centram-se em tipos de interação face a face, a ousadia de Yvana Fechine é estender essas conceituações para o estudo da comunicação televisual. O campo do televisivo ganha assim uma abordagem nova que, sem dúvida, contribuirá para ampliar o conhecimento sobre o meio, propondo novas investigações sobre os modos de presença dessa mídia de grande penetração na cotidianeidade do brasileiro. Ao descrever um tipo de interação que se dá na e pela duração compartilhada na transmissão, Yvana Fechine chama a atenção para o sentir juntos como a dimensão provavelmente mais significativa na compreensão da produção de sentido na televisão e, em particular, dos novos rituais celebrados nos acontecimentos midiáticos.

A AUTORA

Yvana Fechine é professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco. É mestre e doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Juntamente com Ana Claudia de Oliveira, editou Imagens Técnicas Semiótica da arte e Visualidade, urbanidade, intertextualidade (São Paulo: Hacker Editores, 1998), além de ter publicado dezenas de artigos em livros e revistas e científicas nacionais e internacionais. É professora associada ao Centro de Pesquisas Sociossemióticas (PUCSP:COS – USP: FFLCH – CNRS: Cevipof, Paris) e aos grupos de pesquisa em Mídia e Cultura Contemporânea (UNICAP – UFPE) e Comunicação e Discurso (UFPE), desenvolvendo junto a estas instituições estudos sobre as linguagens do vídeo e da televisão. Coordenou o GT Produção de Sentido nas Mídias da Associação Nacional de Programas de Pós-graduação em Comunicação, integrou a diretoria da Associação Brasileira de Estudos Semióticos e trabalhou por mais de 12 anos como jornalista (Rede Globo, SBT, Jornal do Brasil, O Globo, entre outros) e produtora independente de vídeos.

UM LANÇAMENTO

publicado por o editor às 12:46
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds