Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

PAUL NIVEN no EXPOMANAGEMENT 2009 (DIA 1)


PAUL NIVEN, AUTOR DO NOVO LIVRO ‘REVELAÇÕES PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO’ ESTARÁ NO AUDITÓRIO STRATEGY EXECUTION EXPERIENCE, DA 3GEN GESTÃO ESTRATÉGICA, NA EXPOMANAGEMENT 2009


O especialista em execução da estratégia e Balanced Scorecard – BSC realizará a apresentação “Roadmap Strategy – um framework simples e poderoso para o planejamento estratégico”, no dia 1º às 13h40; após as palestras, o autor dará autógrafos no estande da 3GEN Gestão Estratégica

A 3GEN Gestão Estratégica traz à ExpoManagement 2009 o especialista internacional em estratégia e Balanced Scorecard BSC, Paul Niven, e promove o lançamento no Brasil de seu novo livro: “Revelações para o Planejamento Estratégico” – com revisão técnica realizada pela 3GEN e publicação da Qualitymark Editora.

Com o objetivo de auxiliar as organizações a vencer as barreiras que se apresentam na execução da estratégia, a 3GEN,uma das principais empresas de consultoria e educação em gestão estratégica,participa com um estande institucional e auditório exclusivo de palestras na 9ª edição do maior evento sobre management da América Latina - a ExpoManagement 2009, organizada pela HSM.

O objetivo da 3GEN na ExpoManagement 2009 é fomentar a troca de experiências e o intercâmbio de conhecimentos entre o público e os palestrantes que abordarão os desafios, inovações e tendências de várias empresas brasileiras na execução de estratégia empresarial, através da apresentação de estudos de caso. Os convites para as palestras são limitados e os interessados poderão reservar suas credenciais com Ana Paula Soler pelo telefone (11) 3071-3123 ou email stratex@3gen.com.br. Após o término do evento, o conteúdo integral das palestras também poderá ser acessado por meio do site www.3gen.com.br.

O LIVRO
“Revelações para o Planejamento Estratégico: O Caminho para o Sucesso nos Negócios”

A empresa de Rory, um gestor de planejamento, atravessa grandes mudanças após ter sido comprada por uma concorrente multinacional. Para salvar seu pescoço, ele recebe a difícil missão de elaborar e aplicar, em apenas cinco dias, um novo processo estratégico e assim guiar os esforços da organização em se reinventar no seu mercado.

Sem ter a menor ideia de como cumprir a incumbência, o gestor planeja usar uma agradável viagem a caminho da reunião da família de sua esposa, para organizar o pensamento. Porém, tudo muda de figura quando ele é obrigado a buscar um parente no aeroporto. Para sua surpresa, Sydney era mais que um familiar aparentemente desagradável. Tratava-se de um guru em planejamento estratégico. O empreendedor e o “futuro salvador” de Rory.

Em Revelações para o Planejamento Estratégico: O Caminho para o Sucesso nos Negócios, o renomado consultor Paul Niven, usa uma interessante narrativa para conduzir o leitor pelo processo de criação de uma estratégia de sucesso em sua organização. Em meio a um emaranhado de conceitos, o autor propõe um framework de projeto estratégico simples e intuitivo, que resgata os conceitos clássicos e os concatena de modo inovador. Além disso, ele desmistifica a ideia de que um planeamento precisa ser robusto e consequentemente efetivo.

Repleto de exemplos práticos e soluções exequíveis para executivos, gerentes e consultores, esta história motivadora o colocará no caminho para a criação de uma estratégia de sucesso sustentável.
UM EVENTO




COM

UM LANÇAMENTO

 

publicado por o editor às 21:49
link do post | comentar | favorito

Com adaptação de Sinisterra, Bartleby re-estreia em Curitiba no Teatro da CAIXA



Montagem do conto clássico de Herman Melville é uma abordagem crítica das relações humanas no mundo moderno
 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta de sexta (04) a domingo (06) a peça “Bartleby”, adaptação do conto clássico homônimo do escritor americano Herman Melville (autor, entre outros, do romance de aventuras Moby Dick). José Sanchis Sinisterra, um dos maiores expoentes da dramaturgia espanhola contemporânea, assina a adaptação, que foi traduzida por Vadim Nikitin e conta com a direção de Joaquim Goulart e produção de Cácia Goulart.

Escrito em 1853, o livro de Herman Melville traça uma irônica análise da natureza humana. Personagem enigmático, Bartleby é um jovem escriturário judicial representante da rotina burocrática e cartorial do mundo do trabalho. A obra foi publicada originalmente de forma anônima numa revista em 1853.

Bartleby é um homem que não tem particularidade nenhuma: um homem qualquer, sem essência, que se recusa a fixar-se em alguma personalidade estável. É o homem das grandes cidades, da impessoalidade e que, no entanto, pretende descobrir uma moral nova para um novo homem, ainda que no nada de sua existência. Começa recusando tudo e qualquer coisa, para justamente começar alguma outra. É exemplar que justamente um homem imóvel, petrificado, ponha tudo a correr e desencadeie uma mudança nas linguagens, nos lugares, nas funções, nos hábitos: Bartleby não se opõe às amáveis investidas de seu chefe, o Advogado, mas com sua célebre frase “Prefiro não”, resiste às ordens de seu patrão e desperta uma sucessão tragicômica de acontecimentos. Contra essa cortês e inexplicável resistência pacífica do escriturário estilhaça-se todo o sistema de normas, valores e referências de seu superior.

Com duas indicações ao Prêmio Shell 2008 (melhor atriz para Cácia Goulart e melhor cenário para André Cortez), “Bartleby” estreou em 2008 no Teatro de Câmara da Unidade Provisória do SESC Avenida Paulista, onde cumpriu duas temporadas de sucesso de crítica e público. “Bartleby” também apresentou temporada no Teatro Imprensa e no Complexo Cultural Funarte/SP.


Projeto de muitos anos

A atriz e produtora Cácia Goulart já alimentava a vontade de montar este texto há dez anos: “sempre me inquietou essa narrativa, é um texto ambíguo, polissêmico e de refinado humor, cuja agudeza intelectual provoca uma atmosfera inquietante. Bartleby sintetiza as aflições do homem moderno e a nossa montagem procura extrair do embate destas relações de poder os paradoxos das relações humanas subjacentes”, afirma a artista que compõe o elenco.

De acordo com o diretor Joaquim Goulart, a adaptação de José Sanchis Sinisterra, “concentra o conflito dramático na polaridade fundamental do conto: a estranha relação do Advogado e de Bartleby, o escriturário – do amo e do subordinado – e a não menos estranha inversão que nela se produz”. Para o diretor, “outro importante aspecto dessa adaptação é o foco colocado sobre o prolixo discurso do advogado frente ao quase silêncio de Bartleby”. Questões que configuram o universo absurdo e aterrador do homem contemporâneo – como o materialismo exacerbado, o individualismo, a perda de identidade, o “nada de vontade” e o esgotamento – são abordadas na montagem, uma denúncia do “desencantamento” do mundo.

Proposta de Encenação

A pesquisa e o experimentalismo no trabalho com os atores são a linha básica de investigação do Núcleo Caixa Preta, da Cooperativa Paulista de Teatro. A montagem de Bartleby busca, portanto, se apoiar fundamentalmente na riqueza do texto original, na coerência dramática e no rigor na preparação dos atores.

A concepção do espetáculo é minimalista, no que tange ao espaço cênico e à linguagem interpretativa. O espaço cênico intimista possibilita a interação ator-público, composto por dois ambientes que se coadunam: o escritório e a prisão. A atmosfera criada pela iluminação é a de um mundo áspero, seco, árido. A trilha sonora original de Amílcar Farina objetiva dar unidade ao clima do espetáculo, compondo, ela mesma, um discurso ao texto. Os figurinos de Marina Reis contrapõem essa aridez por meio de cores fortes que sintetizam os estados emocionais de cada personagem.
Sobre Joaquim Goulart

Idealizador do projeto de restauração e reabertura do Teatro Augusta, formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), acumula uma série de trabalhos em teatro. De 1979 a 1981, integrou, em Paris, o Centre D'art de Spectable pour Enfants, com direção de Yves Vedrenne. Em 1984, participou da montagem do espetáculo “Lulu, a Caixa de Pandora”, com Bete Coelho e direção de Carmem Paternostro. Atuou na Cia. de Ópera Seca, de Gerald Thomas, participando das montagens da “Trilogia Kafka”, “Carmen com Filtro”, “M.O.R.T.E”, “Ópera Matogrosso”. Em 1991, integrou o espetáculo “Urlicht”, em Viena, dirigido pelo russo Hryhorij Hladji. De volta ao Brasil, atuou em “Othelo” e nas “Óperas Tosca”, com direção de Maurice Vaneau, e “Aída”, com direção de Antonello Madau. Em 1994, produziu e dirigiu o premiado Musical Infantil “Cegonha, Avião... Mentira, Não!”. Em 1999 inaugura o Teatro Augusta com o espetáculo “Medéia é um Bom Rapaz”, do autor espanhol Luiz Riaza, dirigido por Marco Antonio Braz. Em 2001, dirigiu e produziu “Quando as Máquinas Param” e “Navalha na Carne”, de Plínio Marcos.

Sobre Cácia Goulart

Atriz formada pela escola de atores INDAC, foi indicada ao Prêmio Shell Melhor Atriz 2003/SP – “Navalha na carne” e Prêmio Shell Melhor Atriz 2008/SP- “Bartleby”. Atuou nos seguintes espetáculos: “Edmond”, de David Mamet, direção de Ariela Goldmann; “BR3”, direção de Antonio Araújo (Teatro da Vertigem); “Navalha na Carne”, de Plínio Marcos, direção de Joaquim Goulart ; “Quando as Máquinas Param”, de Plínio Marcos, Dir. Joaquim Goulart; “Cegonha, Avião... Mentira, Não!”, premiado musical infantil com direção de Joaquim Goulart; “O Anti-Shakespeare”, com direção de Marco Antonio Braz; “Tróilo e Créssida” de Shakespeare com direção de Paula Coelho; “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente, com direção de Marcos Antunes; “Sombras de Nelson Rodrigues”, com direção de Hélio Cícero; “Casos de Família”, com direção de Marco Antonio Pâmio.


Sobre Rodrigo Gaion

Formado em interpretação pela UNICAMP, esteve no elenco de peças como “As Cadelas”, direção de Maria Thais, “Doutor Faustus Liga a Luz”, direção de Renato Cohen, “Cabrália da Peste”, direção de Johana Albuquerque. Em 2000, participou de intervenções performáticas na exposição “ÊXODOS”, de Sebastião Salgado, sob direção de Christiane Jatahy e Johana Albuquerque e também do espetáculo “Crepúsculo”, direção de Maurício Marques. Atuou em “Movido a Feijão”, “O Ó da Viagem”, “Antigo 1850” e “Mire Veja” (Prêmio Shell Categoria Especial e Prêmio APCA Melhor Espetáculo), todos sob direção de Pedro Pires e o último sob a direção de Zernesto Pessoa. Esteve no elenco de ‘A Noite de Molly Bloom”, direção de Alvise Camozzi, “Assembléia dos Bichos”, de Johana Albuquerque, “Abre As Asas Sobre Nós”, de Sérgio Roveri com direção de Luiz Valcazaras, e “O Dia das Crianças”, texto de Sérgio Roveri e direção de Ivam Cabral. Em cinema, participou do curta “Rasgue Minha Roupa”, de Lufe Stephen, que lhe rendeu o Prêmio de Melhor Ator na V Mostra Londrina de Cinema.


Ficha Técnica:


Autoria: Herman Meville

Dramaturgia: José Sanchis Sinisterra

Tradução: Vadim Nikitin

Direção: Joaquim Goulart

Co-direção: Daniela Carmona

Produção: Cácia Goulart

Elenco: Cácia Goulart e Rodrigo Gaion

Cenografia: André Cortez

Figurino, adereços e maquiagem: Marina Reis

Desenho de Luz: Joyce Drummond

Múscia original: Amílcar Farina

Preparação de Ator: Inês Aranha

Fotografia: Cacá Bernardes



Serviço: Peça: “Bartleby”

Local: Teatro da CAIXA Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba Data: 04, 05 e 06 de dezembro Horários: sexta e sábado 21h e domingo 19h Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia) Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, das 16 às 19h) Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

publicado por o editor às 21:43
link do post | comentar | favorito

Seminário de Patrimônio Imaterial reúne pesquisas sobre a cultura curitibana


O III Seminário de Patrimônio Imaterial, neste sábado (5), apresenta os resultados dos projetos de pesquisa contemplados em edital do Fundo Municipal da Cultura.

A Fundação Cultural de Curitiba promove neste sábado (5), no Memorial de Curitiba, o III Seminário de Patrimônio Imaterial, que apresenta os resultados dos projetos de pesquisa contemplados em edital do Fundo Municipal da Cultura. Os quatro projetos selecionados – dois documentários, um livro e uma exposição fotográfica – abordam temas variados e revelam diversidade cultural curitibana.

Um dos projetos é o documentário “Com quantas histórias se faz um brinquedo”, sobre o universo lúdico do fazer e/ou apenas divertir-se com brinquedos feitos à mão. Ainda na temática do brinquedo, outro documentário intitulado "Posso falar de brincadeira" procura não apenas o registro, mas um mergulho nas brincadeiras realizadas pelas crianças no período do recreio nas escolas de Curitiba. "Benza Deus! Benzedeiras de Curitiba: tradição e modernidade" é uma exposição fotográfica que propõe uma instigante incursão no mundo todo particular das benzedeiras e seu ofício de curar. O livro “Acabou a Vila Tassi, mas não acabou o samba” conta a história e os segredos da extinta Vila Tassi e o berço do samba na Vila Capanema.

Confira a programação:

III SEMINÁRIO DE PATRIMÔNIO IMATERIAL

Sábado, 5 de dezembro de 2009

Memorial de Curitiba (Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico)

Horário: 14h – 18h30

Informações: (41) 3321-3295

Entrada franca

 

13h30 - Abertura

Márcia Kersten (UFPR)

14h - Com quantas histórias se faz um brinquedo

Luciana Morais – Pesquisas (UFPR)

Luiz Carlos Teixeira – Consultoria (Malasartes Educação Sensível)

Vinícius Mazzon – Assistência de Pesquisa (Malasartes Educação Sensível)

Luciano Coelho – Projeto Olho Vivo

Marcelo Munhoz – Projeto Olho Vivo

15h - Posso falar de brincadeira?

Nélio Spréa – Pesquisa e direção

Tatyane Ravedutti – Produção

Elisandro Dalcin – Direção de Fotografia

16h - Intervalo

16h30 - Benza Deus! Benzedeiras de Curitiba: tradição e modernidade

Victor Augustos Graciotto Silva (ISE-Sion)

Juliana Cristina Reinhadt (FIES)

Regina Maria Schmilpfeng de Souza

Katiuscia Dier Francisco

Ricardo de Campos Lening (FIES)

Silvana Maria dos Santos (FIES)

17h30 - Acabou a Vila Tassi, mas não acabou o samba

Teotônio Arruda de Souto Maior – Pesquisador

João Carlos Freitas - Pesquisador

18h30 - Encerramento


tags: ,
publicado por o editor às 21:42
link do post | comentar | favorito

HORA DO CONTO


HORA DO CONTO
"UM CONTO DE NATAL" COM GABRIELA SILVA

:: Dia 1 Dezembro | Terça-feira

Auditório

15h30

Entrada livre



"Escrever um livro para crianças, tem que ser sempre um gesto que contenha afectividade que baste, para que a obra, tenha um resultado final satisfatório. Mas, escrever para crianças, nos tempos que correm, em que a insatisfação é quase tão grande como a esperança, é uma responsabilidade muito maior do que no tempo em que a Carochinha ou a Branca de Neve, que não levantavam grandes polémicas, eram as heroínas do imaginário infantil."

Gabriela Silva

Piano-bar

17h00

Entrada livre

Apresentação do livro Ciência para meninos em poemas pequeninos de Regina Gouveia


Editado pela GATAfunho, será apresentado pelo Professor Manuel Rangel, no dia 1 de Dezembro, pelas 17h00, no Auditório do CLP, e contará, para além da autora, com as presenças de Ana Paula Faria, representando a Editora, e do ilustrador.


(30% dos Direitos de Autor serão destinados às crianças da Guiné Bissau, através da Ajuda Amiga)
 

Clube Literário do Porto
Rua Nova da Alfândega, n.º 22
4050-430 Porto
T. 222 089 228
Fax. 222 089 230
Email: clubeliterario@fla.pt
URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt


publicado por o editor às 21:40
link do post | comentar | favorito

Dezembro no Clube Literário do Porto

 


Dia 1, terça-feira
Auditório, às 15h30
«Um conto de Natal», de Gabriela Silva. Hora do Conto com os autores
***************************************
Auditório, às 17h00
Lançamento do livro «Ciência para meninos em
poemas pequeninos», de Regina Gouveia, com
ilustrações de Nuno Gouveia. Apresentação a cargo do
Professor Manuel Rangel
***************************************
No mesmo dia, na Livraria, durante a manhã, inaugura uma exposição/
venda de Presépios, da 110 Cores – Oficina de Cerâmica, que ficará patente
até ao dia 31 de Dezembro
Dia 2, quarta-feira
Piano bar, às 21h30
Lançamento da revista «Nova Águia, n.º 4» e do livro de prosa poética de
Maria Teresa Mota «Por Menor Que Eu Seja»

Dia 3, quinta-feira
Piano bar, 18h00 - 19h30
Saber Ouvir – Curso Livre de História da Música
Dia 4, sexta-feira
Auditório, 21h30
Debate «Violência de Género e Homofobia»
Uma iniciativa no âmbito dos «16 dias de activismo pela eliminação da violência
contra as mulheres», da responsabilidade da UMAR – União de Mulheres
Alternativa e Resposta
***************************************
Galeria do piso 2, 21h30
Inaugura a exposição de pintura «Inquietações»,
de Manuela Osório
***************************************
Piano bar, 21h00
Apresentação do livro «O meu povo em gente», de Nuno Afonso.
Apresentação a cargo da Professora Helena Leote
***************************************
Piano bar, 23h00
Concerto
Coro da Tuna Juvenil de Sermonde

Dia 5, sábado
Piano bar, 17h00
X - Uma década de carreira de ex-Ricardo de Pinho Teixeira
Galeria piso 2, 18h30
Lançamento do livro «Poesia Reunida», de Maria Teresa Horta
Galeria da Cave, 17h30
Inauguração da exposição de pintura
«Duas artistas, duas formas de
expressão», de Margarida Lima
e Ny Machado
***************************************
Auditório, 18h00
Tertúlia sobre Salgueiro Maia
Org.: Blogue Aventar
**************************************
Auditório, 21h30
Apresentação do Me» e do «Livro Azul», ambos da autoria de Isabel Baraona
***************************************
Galeria do piso 2, 22h00
Senhor dos Cordéis
Sessão de contos para adultos
Uma viagem sem fronteiras pela literatura de cordel
Um viajante traz na mala muitas histórias para contar, dos
lugares que percorreu, das personagens que conheceu e de tudo
que aconteceu, numa fantástica aventura no tempo. Os contos são
da autoria de Thomas Bakk que interpreta várias personagens,
utilizado o Teatro, a Música e a interacção com o público, num
espectáculo surpreendente e divertido.
***************************************
Piano bar, 23h00
Melodias de Sempre
Concerto com Daniela Anjo


publicado por o editor às 11:31
link do post | comentar | favorito

Programa Bebelendo


Programa Bebelendo - Uma intervenção precoce de leitura
de Tania Rösing e Rita de Cássia Tussi


208 pág.

 

A obra das professoras Tania Rösing e Rita de Cássia Tussi mostra a importância do processo de formação de leitores com a participação de adultos mediadores como pais e cuidadores.

Não é preciso esperar que a criança complete um ano de idade para começar a contar histórias. A formação do pequeno leitor pode e deve começar bem antes, ainda na vida intrauterina.

A obra, lançada na 13ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, é resultado de um estudo investigativo na linha de pesquisa Leitura e Formação de Leitor, demonstrando a importância do processo de formação de leitores com a participação de adultos mediadores como pai, mãe e cuidadores. As autoras propõem ações de estímulo ao aprimoramento do desempenho dos bebês como futuros leitores, preparando as gestantes, desenvolvendo o gosto pela leitura literária, a partir dos 6 meses de gestação. Tania Rosing, coordenadora das Jornadas Literárias, ressaltou que é necessário investir na vida intrauterina. “É preciso estar preparado para contar histórias para este bebê que está vindo ao mundo. Temos que garantir mais e melhores leitores para o futuro”, frisou”. Segundo ela, a Unesco recomenda esse tipo de programa.

“Procuramos recuperar a importância de conversar com a criança desde quando se encontra no ambiente intra-uterino e no momento posterior ao nascimento, de cantar canções de ninar e de brincar, de recitar parlendas e trava-línguas, de narrar pequenas histórias, de promover brincadeiras de roda, de valorizar espécies literárias de natureza folclórica”, dizem as autoras.

Para desenvolver comportamentos precoces de leitura, as sugestões envolvem gestantes e bebês de 0 a 12 meses, de 12 a 24 meses e de 24 a 36 meses. Crianças com dificuldades visuais e auditivas também foram contempladas no projeto.

O estudo foi realizado a partir de três projetos: Bookstart, da Inglaterra; Música para bebês, de Porto Alegre; e Leitura na Creche, de Passo Fundo, Rio Grande do Sul.

Ações precoces de incentivo à leitura serão eficazes se embasadas num conhecimento teórico sobre os processos que envolvem o ato de ler. As autoras provam que a promoção de leitura na infância inicial se faz pela voz e pelas mãos dos pais e cuidadores, uma vez que a literatura não chega à criança sozinha. “A literatura se transforma, neste estudo investigativo, num recurso cultural que será utilizado, por meio da oralidade, para desenvolver atividades de incentivo à leitura”.

“A leitura não pode ser vista como passatempo nem na infância inicial. Ao ler para o bebê, processos fisiológicos, cognitivos, afetivos e simbólicos já existentes estão sendo estimulados, acarretando importantes modificações nesses campos”, explica Tania Rösing.

Outro benefício importante citado está relacionado ao lado afetivo dos bebês. A estimulação do bebê nos primeiros anos de vida por meio da literatura oral pode reforçar vínculos afetivos, de ajudar a criança no entendimento e elaboração dos sentimentos e dos medos que toda criança tem, mesmo que seja em segredo.

O melhor da obra é que pais e mediadores não necessitam de uma capacitação profissional nem de recursos especiais para a tarefa de aproximar o bebê do livro. Algumas orientações poderão servir de fio condutor no processo de incentivo à leitura para que os pais e cuidadores se reconheçam como mediadores: oferecer livros de forma afetiva, ler, contar histórias com sentimento e convicção, visitar bibliotecas e livrarias.

Na verdade, o maior incentivo aos pais para promoverem ações de leitura para seus filhos é o amor que sentem por eles. “Ações de incentivo à leitura são comportamentos que podem transformar crianças em leitores precoces com sensibilidade plena e permanente”, garantem Tania e Rita de Cássia.

O Programa Bebelendo necessita de um primeiro ano para a conscientização da gestante e de mais três anos para atividades que visem à formação e à mudança de comportamentos de leitura. Isso significa que serão necessários quatro anos para que o programa seja aplicado na íntegra no caso de creches e bibliotecas parceiras, por exemplo.

As autoras

Tania Mariza Kuchenbecker Rösing é doutora em Letras – Teoria da Literatura pela PUC/RS. É professora do curso de Graduação em Letras e do Programa de Mestrado em Letras da Universidade de Passo Fundo. Faz parte do grupo de pesquisa na linha Leitura e Formação do Leitor. É coordenadora do Centro de Referência de Literatura e Multimeios da Universidade de Passo Fundo. Pertence à Comissão Diretiva do Plano Nacional do Livro e Leitura.

Rita de Cássia Tussi é graduada em Letras pela Universidade de Passo Fundo/RD, com especialização em Lingüística Aplicada ao Ensino de Língua Estrangeira. Mestre em Letras – Estudos Literários pela UPF/RS, desenvolve pesquisas na linha de formação de leitores na infância inicial. Sua experiência profissional abrange docência no ensino básico e no ensino superior.

LANÇAMENTO DA








publicado por o editor às 11:30
link do post | comentar | favorito

Mostra Internacional Cinema e Literatura exibe curtas de João do Rio e Graciliano Ramos


Prosseguindo com a Mostra Internacional de Cinema e Literatura, a Academia Brasileira de Letras exibirá no dia 2 de dezembro os curta-metragens "Vida Vertiginosa", de João do Rio, e "Um ladrão", de Graciliano Ramos. A exibição será no Teatro R. Magalhães Jr., às 18h30.

O evento terá entrada gratuita.



18h30min: Vida Vertiginosa (2009)

Enquanto se preparam para entrar em cena, duas atrizes conversam. Uma conta histórias que não sabemos se são inventadas ou se realmente foram vividas por ela. Contos de amor, traição e crime, na Belle Époque glamurosa do Rio de Janeiro do início do século 20. Inspirado em contos de João do Rio.

Duração: 15 min
Direção: Luiz Carlos Lacerda
Elenco: Paula Burlamaqui, Edi Botelho, Ney Latorraca, Karem Bustolin, Rafael Monteyro

18h50min: Um Ladrão (1981)

Baseado no conto "Um Ladrão", de Graciliano Ramos, publicado no livro Insônia (1947).

Duração: 35 min
Direção: Nelson Pereira dos Santos


publicado por o editor às 11:28
link do post | comentar | favorito

Os Escorpiões Contra O Circulo De Fogo



Os Escorpiões Contra O Circulo De Fogo
de IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO
Ilustrador: DAVE SANTANA


48 pág.

O escorpião é suicida quando se vê encurralado pelo fogo? Não o escorpião , não é suicida quando cercado de fogo. O que acontece é que na agonia de morte ele balança a "cauda" ( que não é cauda ) em desespero tentando se defender de um inimigo ( o fogo). O escorpião acaba por morrer por desidratação. Mas isso é o que menos nos importa neste livro de Ignácio de Loyola Brandão, e sim o conflito da molecada que quer testar a cruel teoria nos escorpiões. (E.C.)

LANÇAMENTO DA


publicado por o editor às 11:27
link do post | comentar | favorito

ACONTECEU A 15ª Primavera dos Livros




A 15ª Primavera dos Livros aconteceu de 26 a 29 de novembro, e teve patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Este ano, o tema do encontro dos editores independentes foi a literatura de Cordel, em homenagem ao centenário de nascimento do poeta e cordelista cearense Patativa do Assaré. Realização da Libre-Liga Brasileira de Editoras, a Primavera dos Livros Rio de Janeiro 2009 ocupou os jardins do Museu da República, das 10h às 22h, com lançamentos, atividades para crianças, uma programação especial para professores e profissionais do mercado editorial, e venda de livros com até 40% de desconto. Foram cerca de 90 estandes, onde os editores estiveram presentes para trocar ideias com o público.


publicado por o editor às 11:25
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Novembro de 2009

Formação em Higiene e Segurança em Conservação e Restauro


A formação em Higiene e Segurança em Conservação e Restauro visa dotar os profissionais de conhecimentos e ferramentas necessárias para planear, desenvolver, coordenar e controlar o sistema de gestão da prevenção e segurança contra riscos dentro da área, de acordo com a legislação e normas em vigor.

FORMAÇÃO BASE: Legislação, Regulamentos e Normas e SHST; Organização da Emergência; Gestão da Prevenção.

FORMAÇÃO ESPECÍFICA: Avaliação e Identificação de Riscos.

NA ÁREA DE SHST: Primeiros-socorros.

 

 

Formador

 

Paula Alexandra Almeida

 

Datas

 

16, 23, 30 de Janeiro - 10-17horas

6, 20 e 27 de Fevereiro - 10-17 horas

6 e 13 de Março - 10-17horas

 

 

Tipologia

 

Teórico-prático

 

 

Local

 

 

 

Lisboa

 

Vagas

 

15

 

Preço

 

350€ - IVA incluído

 

Condições especiais

 

Desconto de 20% para estudantes ou grupos de 4 ou mais elementos

 

Certificado

 

Diploma de frequência

 

Mais informações em www.iipatrimonio.org


publicado por o editor às 09:04
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds