Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

Sábado 29/Maio 16h00


A editora Edita-Me e a autora Luísa Azevedo, convidam-no a assistir no dia 29/Maio, ao lançamento do livro infantil



"Desenhei-te um poema"


que terá lugar pelas 16h00 no Jardim de Infância OSMOPE
(Rua Costa Cabral, 222 - Porto)

Será uma festa divertida! Junte-se a nós e passe uma tarde agradável.




Sábado 29/Maio 18h00
A editora Edita-Me e a autora Yolanda Freitas, convidam-no a estar presente no lançamento do livro

"Apenas... Porque Sim!"


que terá lugar dia 29/Maio, pelas 18h00 no Bela Cruz Club
(Av. da Boavista, 5548 * 4099 Porto)

Contando com as participações musicais de:
575 Band
Passion
Toque de Caixa

Tem nas vozes das leituras:
Celeste Pereira
Olga Oliveira
Ruth Ministro

Um evento único, a não perder!


Sábado 29/Maio 10h00-23h00
Atendendo ao segundo convite consecutivo por parte da Direcção Cultural das Feiras Francas, a Edita-Me estará presente no próximo sábado 29/Maio, em mais uma edição das Feiras Francas, que decorrem no último sábado de cada mês, no Palácio das Artes.

 

publicado por o editor às 08:14
link do post | comentar | favorito

Comissão que vai avaliar PEC do diploma é instalada na Câmara


A comissão especial que vai avaliar a PEC do diploma foi instalada na tarde desta quarta-feira (26/05) na Câmara dos Deputados. Os parlamentares irão avaliar a Proposta de Emenda à Constituição 286/09, que restabelece a obrigatoriedade do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão.

O deputado Vic Pires Franco (CEM-PA), que é jornalista, foi eleito presidente da comissão. A primeira vice-presidente é Rebecca Garcia (PP-AM); o segundo vice, Francisco Praciano (PT-AM); o terceiro vice, Colbert Martins (PMDB-BA); e o relator, Hugo Leal (PSC-RJ).

A intenção é apresentar o relatório até o dia 24/06. De acordo com Leal, o texto da PEC deve ser mantido. Ele informou que pretende organizar duas ou três audiências públicas para ouvir os donos de empresas de comunicação e um jurista para avaliar a decisão do Supremo Tribunal Federal, que declarou inconstitucional a exigência do diploma.

A primeira vice está confiante na aprovação da proposta e espera que o relatório seja apresentado antes do recesso parlamentar. “O ambiente entre os deputados está favorável, acredito que será aprovada a volta da obrigatoriedade do diploma", analisa Rebecca.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) também está confiante na aprovação do projeto e espera que o relatório seja apresentado o quanto antes. "É uma questão urgente, toda uma profissão depende dessa aprovação", afirma o presidente da entidade, Sérgio Murillo de Andrade.

tags:
publicado por o editor às 08:13
link do post | comentar | favorito

Isabella Taviani se apresenta no Teatro da CAIXA




Cantora carioca traz à Curitiba o show “Meu Coração não quer Viver Batendo Devagar”



A cantora carioca Isabella Taviani é a atração no Teatro da CAIXA de 04 a 06 de junho. Influenciada por nomes como Dalva de Oliveira, Elis Regina, Maria Calas, Maria Bethânia e Simone, Isabella é uma das vozes da nova MPB.



A cantora vem ocupando um lugar de destaque no cenário musical brasileiro. Nos últimos dois anos foram mais de 70 mil discos vendidos, vários sucessos de rádio, temas de novelas e um público maior a cada dia que vem lotando suas apresentações pelo Brasil. Desde 2007, Isabella vem realizando shows em importantes casas brasileiras como Canecão, Via Funchal e Teatro Castro Alves, em Salvador.





Sobre a artista



Criada em um meio musical, Isabella iniciou sua carreira em bares da noite carioca em 1992. Em 2003, chega à produção independente do primeiro CD, pelo selo Green Songs, e conquista audiência nas rádios do país inteiro com o hit "Foto Polaroid".



No ano de 2005, a cantora fecha contrato com a gravadora Universal Music e grava o CD e DVD “Ao Vivo”. No fim do ano de 2006 realizou gravação especial de “Viramundo” (Gil e Capinam) para a trilha da mini-série global “Amazônia”. Isabella lança o disco “Diga Sim”, em 2007, e emplaca dois temas de novelas da Globo: “Luxúria”, de “Sete Pecados”, e “Ternura”, de “Duas Caras”.



O mais novo cd, “Meu Coração não quer viver batendo devagar”, foi lançado em setembro de 2009 e abriu sua trajetória com o single “Presente-Passado” já bem posicionado nas rádios do Brasil.






Serviço Música: Isabella Taviani Local: Teatro da CAIXA Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba Data: de 04 a 06 de junho Ingressos: R$10 e R$5 (meia) Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, das 16 às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

 

publicado por o editor às 08:12
link do post | comentar | favorito

“Móveis de madeira reutilizada”


“Móveis de madeira reutilizada”, com peças do designer Carlos Motta, em cartaz no Museu da Casa Brasileira



Abertura: 8 de junho, às 19h30, com lançamento do livro “Carlos Motta e a Vida”

Visitação: 9 de junho a 4 de julho



Com o uso de madeira de demolição, o designer Carlos Motta fez as 25 peças da mostra “Móveis de madeira reutilizada”, a ser aberta no dia 8 de junho no Museu da Casa Brasileira, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura. “São peças independentes, desenhadas sem pressão da grande correnteza”, diz o designer, que na ocasião lança o livro “Carlos Motta e a Vida”, pela Editora Bei. Depois, a mostra vai para Nova York em setembro e, para Los Angeles, em março de 2011.



“Grande parte do que venho desenhando é para ser produzido com essa madeira de redescobrimento, rediscovered wood. É assim que é conhecida por aí no mundão. Reaproveitar, fazer novo uso do material”, explica Carlos Motta. “Na mostra, fica clara a responsabilidade ambiental e social, como pré-requisito de primeira grandeza para a realização do bom design. Sabemos quanto está desgastada a palavra sustentabilidade, porém é o que buscamos, esta é a meta da humanidade”.



Esse conjunto de peças feitas sem pré-requisitos de um cliente revela a simplicidade construtiva e o respeito à madeira recolhida em demolições e a ser reaproveitada. Algumas são peças únicas, outras podem ser repetidas em pequenas quantidades. Suas cadeiras, poltronas, mesas e bancos de produção inteiramente artesanal, de seu próprio ateliê, são um depoimento vivo do talento da marcenaria de Carlos Motta. Uma delas, a Poltrona Radar, criada em 2008 e construída em peroba rosa de redescobrimento, com lustração especial, é giratória, com estrutura em ferro oxidado. Foi especialmente desenvolvida para as exposições no MCB e nos Estados Unidos.



“Para o MCB, apresentar a obra recente do designer Carlos Motta, mais que certificar sua consequente trajetória, nos remete à segunda edição do Premio Design MCB em 1987, quando as cadeiras Estrela e São Paulo receberam o primeiro lugar na categoria de móveis. A premiação sinalizava seu trabalho dentro da melhor tradição da marcenaria brasileira”, diz Giancarlo Latorraca. “A delicadeza de reelaboração dos materiais (madeiras e aço) anteriormente ligados à escala de estruturas arquitetônicas ressurge em objetos convidativos, amigáveis e suaves, muitas vezes sem perder a solidez visual”.



Há uma exceção no conjunto de peças apresentadas por Carlos Motta. As Cadeiras Havaianas foram criadas em madeira certificada e, assim como as sandálias, são apresentadas em várias cores: amarelo, prateado, azul, dourado, cinza chumbo e vermelho. “Foi um prazer e um orgulho muito grande para mim quando vi a exposição Ícones do Design, que aconteceu no Museu da Casa Brasileira em 2009”, conta o designer. “Pude ver a Cadeira São Paulo lado a lado com as Sandálias Havaianas”. Ele fala de seu desafio para criar as peças: “Tinha que fazer a cadeira mais cadeira que conseguisse, sabendo que as Sandálias Havaianas são as sandálias mais sandálias que conheço. A cadeira é para ser durável, longeva, utilitária e amada”.



A madeira

“Limpa-se a viga. Retira-se tudo o que é metal, na maioria são pregos e parafusos”, ensina Carlos Motta. “Mesmo estando limpa, a entrada desta madeira dentro da oficina de marcenaria representa uma carga horária maior para ser preparada, para ser maquinada, ou lixada, pois são madeiras muito rústicas”.



Segundo ele, o mercado de madeira de demolição mudou muito nos últimos anos. Atualmente até comercializa a matéria-prima no mercado internacional. Era um material pouco procurado, e muito barato alguns anos atrás. Hoje, considerado sofisticado, correto, amigo, vale muito.



“A madeira de demolição já cumpriu importantes funções: ofereceu qualidade física, mecânica, técnica, e estética em construções, engenharia, arquitetura. Longeva, essa provável viga de madeira ainda é bela e cheia de saúde”, acrescenta Carlos Motta. “Com este nobre material fizemos uma série de móveis, cujo objetivo é ficar evidenciado através da estética, da técnica construtiva e da ergonomia, a possibilidade de se realizar peças de qualidade, reutilizando-se material, no caso madeira e ferro”.



O livro

O livro “Carlos Motta e a Vida” tem concepção e projeto editorial de Paulo Lima, e concepção e projeto gráfico de Rafic Farah, pela Bei Editora. Como diz o próprio título, a abrangência vai além do design de móveis e da arquitetura, passando pela família, pelos amigos, pelo surf e por tudo aquilo que junto ao trabalho formam uma unidade, que é a vida de Carlos Motta.



O designer

Formado em arquitetura, com seis meses de curso na faculdade de direito, hippie e surfista, Carlos Motta intitula-se um apaixonado pelo cheiro e pela forma da madeira. “Desde criança, tudo na madeira me interessava. O cheiro, as cores, a forma, o corte da ferramenta. Tudo era prazeroso”, explica. Da paixão infantil começaram a surgir os primeiros objetos: estilingue com forquilha de jaboticabeira, carrinho de rolimã e casa de cachorro. Não demorou muito para surgir a primeira peça, uma espreguiçadeira bonita e bem estruturada, confeccionada a partir de cabos de enxada feitos de guatambu, uma madeira roliça, clara e forte, garimpada em uma loja de ferragens. Com aquilo, mais parafusos e um pedaço de lona, fez sua primeira cadeira.



Serviço

Exposição: “Móveis de madeira reutilizada”, de Carlos Motta

Abertura: 8 de junho, às 19h30, com lançamento do livro “Carlos Motta e a Vida”

Visitação: 9 de junho a 4 de julho, de terça a domingo, das 10h às 18h

Local: Museu da Casa Brasileira

Endereço: Av. Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano Tel. 3032-3727

Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00 – Gratuito domingos e feriados

Acesso a portadores de deficiência física.

Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br

Site: www.mcb.org.br

twitter.com/mcb_org

Estacionamento: de terça a sábado até 30 min. grátis, até 2 horas R$ 8,00, demais horas R$ 2,00. Domingo: preço único de R$ 12,00.

 

publicado por o editor às 08:11
link do post | comentar | favorito

Lançamento do livro "Mercado Financeiro Administração de Títulos"



Lançamento do livro "Mercado Financeiro Administração de Títulos", às 19h, na Livraria Travessa do Shopping Leblon

 

publicado por o editor às 08:09
link do post | comentar | favorito

Fernando Deddos é a atração do Solo Música



Eufonista curitibano se apresenta no Teatro da CAIXA



A Série Solo Música apresenta o eufonista curitibano Fernando Deddos nesta terça-feira (01), às 20h30, no Teatro da CAIXA. O músico lançou ano passado “Eufonium brasileiro”, o primeiro CD de eufônio solo no Brasil.



Eufônio é um instrumento da família de metais, de sonoridade mais suave que a do trombone. Conhecido como bombardino, é de uso comum no Brasil em bandas de sopros e fanfarras. A tradição do instrumento em música erudita está presente na Inglaterra e Estados Unidos.



Sobre a apresentação na Série Solo Música, Fernando afirma que “é uma oportunidade de quebrar barreiras. Eu consegui que o instrumento chegasse a uma sala de concertos. É também um desafio estar tocando solo ao mesmo tempo que se está livre em relação ao repertório”. Para este recital, Deddos preparou músicas de compositores contemporâneos descohecidos do grande público, como Cristopher Wiggins, Howard Snell e Torstein Aagaars-Nilsen, além de Carlos da Costa Coelho, músico curitibano e composições próprias escritas para solo, como “Rabecando” e “Imprompus”.



Fernando Deddos



Fernando Deddos iniciou sua prática musical aos quatro anos e aos 12 começou a estudar instrumentos de sopros. Desde 1998 participa de workshops e festivais, tendo estudado com Steven Mead (solista de eufônio - Inglaterra), Charles Vernon (Chicago Symphony), Ronald Bishop (Cleveland Symphony), Marcos dos Anjos (OSESP), Scot Harttman (Solista – EUA) e Andréas Hofmeir (Universidade de Salzburg – Áustria), entre outros. Foi ganhador do prêmio nacional de jovens solistas no programa FURNAS, no Rio de Janeiro (2006). Integra com Danilo Koch o DUOPRIMO, de percussão e eufônio, com o qual obteve 1° lugar no prêmio nacional FURNAS para música de câmara (2009).



É graduando do curso de Composição e Regência pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. No ramo da composição possui obras inéditas e arranjos/releituras escritas para piano, diversas formações de música de câmara, música sinfônica até trilhas para dança contemporânea. Teve arranjos apresentados pela Orquestra de Câmara da PUC, Paranabrass e quarteto Brasax. Atualmente ocupa o cargo de Eufônio Principal da Orquestra Filarmônica de Metais e Percussão do Paraná. É atua como diretor musical e pianista da Soulution Orchestra.



Série Solo Música



A série Solo Música apresenta novidades nesta temporada do projeto. Os músicos apresentarão palestras e workshops como extensão do evento, ultrapassando o limite do show e disseminando conhecimento e informações.



O projeto consiste na apresentação de um recital por mês, em que são exibidas apresentações raras. Os artistas trazem para o projeto instrumentos dificilmente mostrados em outras programações culturais. Nesta temporadada da série já participaram Toninho Ferraguti e sua sanfona, Luhli com seu violão e voz e o inglês Ravi Justin Freeman, que fez um show de canto difônico e kora.



Serviço



Série Solo Música – Fernando Deddos - Eufônio

Local: Teatro da CAIXA

Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba/PR

Data: 01 de junho

Horários: terça 20h30

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e clientes CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a quinta, das 12 às 19h, sexta, das 12 às 21h, sábados das 16 às 21h e domingo, das 16 às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes)

 

publicado por o editor às 08:08
link do post | comentar | favorito

Ciclo de Palestras Gilberto Freyre


As diversas correntes do pensamento do autor homenageado desta edição da 10ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, Gilberto Freyre, serão discutidas em palestras nos dias 14, 15, 16 e 18 de junho, sempre às 18h, no Auditório da Biblioteca Padre Euclides (Rua Visconde de Inhaúma, 490). O evento contará com a presença de Joel Rufino dos Santos (dia 14/6), Gustavo Henrique Tuna (dia 16/6), José Leonardo do Nascimento (dia 17/6) e Elide Rugai Bastos (dia 18/6). Os interessados devem se inscrever através do site www.feiradolivroribeirao.com.br até o dia 13 de junho. As vagas são limitadas a 200 pessoas.

No site, além deste ciclo de palestras o público pode também se inscrever em outras atividades, como a Rodada do Livro, o Seminário de Dramaturgia e o Seminário Leitura e Literatura Infantil e Juvenil.

Conheça um pouco sobre cada convidado do Ciclo de Palestras:

Joel Rufino dos Santos é doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Participou em 1960 da elaboração da revolucionária coleção de livros didáticos "História Nova", que o levou algumas vezes aos cárceres da ditadura militar. Tem incursões em várias formas de expressão escrita, do livro didático ao romance histórico, passando também pelo teatro, pelos roteiros de televisão e pela literatura infantil. Foi subtitular da Secretaria Extraordinária de Defesa e Promoção das Populações Negras do Estado do Rio de Janeiro e presidiu a Fundação Cultural Palmares do Ministério da Cultura.

Gustavo Henrique Tuna é doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde defendeu, em 2003, a dissertação Viagens e viajantes em Gilbert Freyre. Foi responsável pela revisão das notas e pela elaboração dos índices remissivo e onomástico das edições dos seguintes livros de Gilberto Freyre: Casa-Grande & Senzala, Sobrados e mucambos, Ordem e progresso e Nordeste, todos publicados pela Global Editora. É autor de Gilberto Freyre: entre tradição e ruptura (Cone Sul, 2000).

José Leonardo do Nascimento é livre-docente em História da Arte pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), pós-doutor pela Universidade Clássica de Lisboa, doutor em História pela Université de Paris X, Nanterre. Desenvolve pesquisas na área de História, com ênfase em Teoria e Filosofia da História, História da Cultura e das Artes. É também professor de estética, de história da arte e da cultura brasileira no Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (Unicamp).

Elide Rugai Bastos possui mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC). Livre-docente em Pensamento Social pela Unicamp. Atualmente é professora titular da Universidade Estadual de Campinas. Foi editora da Revista Brasileira de Ciências Sociais (ANPOCS), é atualmente editora da revista Lua Nova (CEDEC). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Pensamento Social no Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: pensamento social brasileiro, sociologia brasileira, Gilberto Freyre, história das idéias e intelectuais.

 

tags:
publicado por o editor às 08:07
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

Orquestra À Base de Corda faz show com Consuelo de Paula



A Orquestra À Base de Corda apresenta-se neste fim de semana com a cantora Consuelo de Paula. Os shows acontecem sábado (29), às 20h, e domingo (30), às 19h, no Teatro do Paiol.

A cantora Consuelo de Paula é a convidada do próximo espetáculo da Orquestra À Base de Corda, que acontece neste fim de semana, no Teatro do Paiol. Consuelo de Paula é um dos grandes destaques entre as cantoras brasileiras da atualidade. Neste show, ela apresenta um conjunto de composições feitas em parceria com Rubens Nogueira e que farão parte do seu novo CD. O espetáculo integra a temporada de concertos dos grupos artísticos da Fundação Cultural de Curitiba e conta com o patrocínio do Banco do Brasil.

Cantora, compositora e poeta, Consuelo é uma das poucas artistas da sua geração que possui uma obra autorreferente na forma e no conteúdo. Sua experiência profissional está marcada por uma profunda coerência e dedicação aos elementos da cultura musical brasileira. Nascida em Minas Gerais, está radicada há mais de 20 anos em São Paulo.. Ao longo de sua carreira, lançou três CDs: Samba, Seresta e Baião (1998), Tambor e Flor (2002) e Dança das Rosas (2004). Os três CD foram reeditados recentemente.

Refinamento erudito, elegância popular e boas ideias sãos elementos constantes em sua obra e lhe asseguram profundo respeito e reconhecimento do público e da crítica especializada. Agora está preparando três álbuns, inteiramente de composições próprias. Nesses trabalhos, Consuelo aprofunda as relações sonoras entre a música brasileira e latina e o olhar para o continente africano.

A orquestra – Mantida pela Fundação Cultural de Curitiba, a Orquestra À Base de Corda foi criada por Roberto Gnattali, em 1998. Dedicada à pesquisa e à divulgação da música brasileira, possui formação instrumental ímpar – com violino, bandolim, cavaquinho, viola caipira, violão, violão 7 cordas, piano e percussão –, que confere ao grupo sonoridade bastante particular.

O repertório da orquestra procura abranger diversos períodos da história da música brasileira e inclui composições de seus integrantes. Os arranjos são especialmente elaborados por músicos da orquestra e por nomes como Paulo Belinati, Maurício Carrilho, Leandro Braga, Dante Ozzetti, Jayme Vignoli, Mario Manga, André Abujamra, Paulo Aragão, Josimar Carneiro. Já teve como convidados Mônica Salmaso, Roberto Corrêa, Ceumar, Pedro Amorim, Dominguinhos, Joel Nascimento, Andrea Ernest Dias, Caíto Marcondes, Maurício Carrilho, Zé Renato e Ná Ozzetti.

Desde 2001, a Orquestra À Base de Corda conta com a direção musical do violonista e bandolinista João Egashira. Em 2008, a Orquestra lançou seu primeiro CD, intitulado Antiqüera, ao lado do violeiro Roberto Corrêa. O trabalho foi indicado para o Prêmio Rival. No ano passado, ao lado de Roberto Corrêa, participou em São Paulo da gravação do programa “Instrumental SESC Brasil”.



Serviço: Orquestra à Base de Corda com Consuelo de Paula Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho) Data: 29 de maio (sábado), às 20h, e 30 de maio de 2010 (domingo), às 19h Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível) Informações de bilheteria: (41) 3213-1340

 

tags: ,
publicado por o editor às 13:19
link do post | comentar | favorito

Literatura ganha novos editais do Fundo Municipal da Cultura


Os interessados em receber verbas municipais para o desenvolvimento de projetos nos setores de Análise e Criação Literária e Ciclos de Leitura já podem fazer suas inscrições.

A Fundação Cultural de Curitiba está recebendo inscrições para dois novos editais do Fundo Municipal da Cultura, uma das modalidades do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Prefeitura de Curitiba, que concede apoio financeiro para a realização de projetos nas diversas áreas artísticas. Desta vez serão selecionados projetos de Literatura, inseridos nas modalidades de Análise e Criação Literária e Ciclos de Leitura. Os editais, regulamentos e formulários de inscrição estão disponíveis no site da Fundação Cultural – www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br, link “Lei de Incentivo”, menu “Editais de Inscrições”.

Os prazos de inscrição têm diferentes datas de encerramento: o edital Análise e Criação Literária pode receber registros até o dia 10 de julho de 2010, enquanto o edital Ciclos de Leitura permanece aberto até 13 de julho de 2010. Todos os editais estabelecem uma contrapartida social, na qual os contemplados devem realizar atividades gratuitas para a comunidade.



Análise e Criação Literária – O edital selecionará projetos de análise e criação de textos nos diversos gêneros literários que, ao serem executados, possibilitem o desenvolvimento artístico dos participantes e resultem na posterior divulgação à comunidade curitibana das produções locais na área de literatura. As propostas deverão estar enquadradas em uma das seguintes modalidades: todos os gêneros literários (adulto), todos os gêneros literários (infantil e juvenil), contos (adulto), crônicas (adulto), dramaturgia (adulto), jornalismo cultural e crítica literária (adulto), literatura infanto-juvenil e narrativas longas – novela e romance (adulto).

Para o edital serão disponibilizados R$ 183 mil, sendo que o valor máximo destinado a cada projeto aprovado será de R$ 18 mil. Poderão apresentar propostas pessoas físicas e jurídicas domiciliadas em Curitiba, com comprovada atuação na área de Literatura e que evidenciem experiência anterior na realização e execução de projetos semelhantes ao que esteja sendo apresentado. Os trabalhos serão examinados por um grupo técnico especializado na área e os proponentes classificados serão convocados para a segunda fase do processo, destinada à avaliação documental.



Ciclos de Leitura – Pelo edital Ciclos de Leitura serão contemplados projetos nos diversos gêneros literários que, ao serem desenvolvidos, possibilitem o envolvimento da comunidade em processos de leitura, levando à melhoria nos índices de quantidade e qualidade de leitura dos participantes. Por Ciclos de Leitura entende-se o conjunto de várias Rodas de Leitura que promovam o encontro entre um leitor de textos literários e o público. Cabe ao leitor fazer o papel de mediador ao incentivar o grupo para conversas, reflexões e análises do texto base, provocando o intercâmbio de leituras entre os presentes.

O edital disponibiliza o montante de R$ 440 mil, sendo que o valor máximo destinado a cada projeto contemplado será de R$ 30 mil. As propostas para as Rodas de Leitura deverão se enquadrar em uma das seguintes modalidades: leituras de textos literários para o público infantil, leituras de textos literários para o público juvenil, leituras de textos literários para o público adulto e leituras em mídias artísticas (exceto Literatura). Poderão participar pessoas físicas e jurídicas domiciliadas em Curitiba, com comprovada atuação na área de literatura.

As propostas serão analisadas por um grupo técnico especializado e os proponentes classificados serão convocados para a segunda fase do processo, destinada à avaliação documental.



Serviço:

Editais do Fundo Municipal da Cultura – Inscrições abertas

Análise e Criação Literária – até 10 de julho de 2010

Ciclos de Leitura – até 13 de julho de 2010

Informações no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br, link “Lei/Editais - Lei de Incentivo”, menu “Editais de Inscrições”

 

tags: ,
publicado por o editor às 13:18
link do post | comentar | favorito

Avaliação de Investimentos




Avaliação de Investimentos
(2ª edição revista e ampliada)
de Aswath Damodaran

Número de Páginas: 1056

Um guia perfeito para aqueles que precisam saber mais sobre a complicada atividade da avaliação, parte crucial do processo de investimento.


A avaliação é o centro de todas as decisões em investimentos, seja para comprar ou para vender. A precificação de qualquer ativo financeiro, todavia, tem-se tornado uma tarefa mais complexa nos modernos mercados financeiros.



Considerado um dos maiores especialistas em avaliação de investimentos, o professor Aswath Damodaran, da NYU Stern School of Business, retorna com uma Segunda Edição completamente revista e atualizada de seu clássico, Avaliação de Investimentos. Este guia, prático e abrangente, perfila uma ampla gama de ferramentas e técnicas (antigas e novas), úteis na determinação do valor de qualquer ativo. Também aborda o exame de ações, bônus, opções, ativos reais e muito mais.



Através de exemplos atuais e reais, além das ferramentas mais corriqueiras, o livro dirige-se a novos setores como Internet, empresas privadas, e de serviços financeiros, que apresentam complexos problemas de avaliação. Damodaran acompanha-nos por teorias e aplicações dos diferentes modelos, explicando todo o processo, da avaliação relativa e de fluxos de caixa até a de aquisições.



Recheadas com estudos de casos e modelos de avaliação comprovados, esta indispensável obra é obrigatória para aqueles que querem aprofundar a compreensão da avaliação de investimentos e sua metodologia.


Autor
Aswath Damodaran é Professor na Leonard N. Stern School of Business da New York University. Tem recebido inúmeros prêmios pelo excepcional professorado, que incluem o NYU Universtity-Wide Distinguished Teaching Award, além de indicação de um dos maiores professores de economia pela Business Week em 1994. Além disso, leciona em cursos de treinamento em finanças empresariais, e avaliação, em diversos grandes bancos de investimentos. Suas publicações incluem: Damodaran on Valuation; Investiment Valuation; Corporate Finance; Investment Management e Applied Corporate Finance, todos publicados pela Wiley; e The Dark Side of Valuation.


UM LANÇAMENTO


publicado por o editor às 13:17
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds