Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Hoje - Fronteiras do Pensamento São Paulo abre segundo semestre de 2012 com discussão sobre ceticismo

 





Há trinta anos o psicólogo americano Michael Shermer se dedica a combater superstições. Autor de quinze títulos, criou uma ONG, uma revista (Skeptic Magazine), sites e programas de TV focados em promover o pensamento científico e desmascarar charlatões. Em sua primeira visita ao Brasil, Shermer fará conferência no Fronteiras do Pensamento São Paulo no dia 29 de agosto, abordando seus estudos sobre a psicologia da crença a partir de seu característico viés cético, que diz ser um método, e não uma posição.



Para Shermer, cuja mais recente obra, Cérebro e Crença (Editora JSN), acaba de ser lançada no Brasil, a tendência a se iludir com fantasias é própria do processo mental humano. "A neurociência identifica padrões de ondas cerebrais que nos levam a criar crendices e a ter prazer na constatação de que temos respostas às nossas dúvidas", diz. A ciência é democrática e a crendice intolerante, define o autor. No entanto, é impossível deixar de crer, pois mesmo a ciência depende da nossa capacidade de elaborar crenças. Qualquer experimento nasce com uma premissa baseada no que se acredita ser verdade. Ideologias também precisam da habilidade de crer.



Sobre Michael Shermer: Professor e escritor norte-americano, Michael Shermer é mestre em Psicologia experimental e Ph.D. em História da Ciência. É articulista semanal da Scientific American e autor de quinze obras. Seu último livro, Cérebro e Crença, acaba de ser lançado no Brasil pela Editora JSN.



Serviço:

O QUÊ: Fronteiras do Pensamento São Paulo - Michael Shermer

QUANDO: 29 de agosto, quarta-feira

ONDE: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16 - Luz)

HORÁRIO: 20h30

INFORMAÇÕES: 11 4007-1200 e www.fronteiras.com



Programação completa Fronteiras do Pensamento São Paulo:

29 agosto: Michael Shermer

05 setembro: Tzvetan Todorov

18 setembro: Susan Greenfield

10 outubro: Michel Onfray

30 outubro: Mohamed ElBaradei



Sobre o Fronteiras do Pensamento_ O projeto cultural múltiplo aposta na liberdade de expressão intelectual e na educação de qualidade como ferramentas para o desenvolvimento. Através de uma série anual de conferências, o Fronteiras abre espaço para o debate sobre a identidade do século XXI, apresentando pensadores, cientistas e líderes que estão vanguardistas em suas áreas de pesquisa e pensamento.



Organizado a partir de um curso de altos estudos, dirigido ao grande público, o seminário tem como valores básicos o pluralismo das abordagens e o rigor acadêmico e intelectual de seus convidados, detentores de visões distintas e muitas vezes conflitantes. Desta forma, o projeto busca avaliar tendências, aceitando a provocação destes que são, hoje, os maiores pensadores em atuação.



Em seis anos de existência, somam-se mais de 100 conferências realizadas para milhares de espectadores. Segundo o consultor acadêmico do curso, professor Dr. Donaldo Schüler, o Fronteiras "quer trazer para o debate temas imprescindíveis, dando aos alunos uma visão real dos próximos 10 ou 20 anos, nas diferentes áreas contempladas".



Realizado tradicionalmente em Porto Alegre, ainda que com extensões em outras cidades e presença na mídia nacional, o ano de 2012 marca a sexta temporada do Fronteiras em Porto Alegre e o segundo ano em São Paulo.
O Fronteiras do Pensamento São Paulo é apresentado pela Braskem e tem o patrocínio da CPFL e Natura. Universidade parceira Mackenzie. Promoção Folha de S.Paulo e parceria cultural Casa do Saber. Parceiros de mídia Revista Piauí, TV Cultura e CBN.

publicado por o editor às 00:35
link do post | comentar | favorito

TESTE DE AUDIÊNCIA REALIZA MAIS UMA EXIBIÇÃO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

TESTE DE AUDIÊNCIA REALIZA MAIS UMA EXIBIÇÃO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA


 


A sessão surpresa acontece dia 04 de setembro






A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no próximo dia 4 de setembro, a sexta sessão do ano do Teste de Audiência, projeto de cinema idealizado pelos cineastas Márcio Curi e Renato Barbieri, que consiste na exibição de um filme nacional, não finalizado, e um bate-papo entre o diretor do filme e o público.



O projeto oferece aos cineastas uma preciosa ferramenta de trabalho, além de colaborar para a formação do público e para o desenvolvimento de uma metodologia científica, de aprimoramento e finalização das obras audiovisuais. Por meio de uma ampla pesquisa sobre o estágio de filmagem e montagem dos novos filmes brasileiros, os curadores selecionam os títulos mais adequados ao projeto.



Nessa etapa, são considerados critérios de diversificação geográfica e de gênero, sempre respeitando a qualidade cinematográfica em seus aspectos técnicos e narrativos. Esses aspectos essenciais permitem montar uma grade de programação forte e plural, refletindo e respeitando os valores da cinematografia brasileira.



Serviço:

Cinema: Teste de Audiência 2012 – 6ª sessão

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 04 de setembro de 2012 (terça-feira)

Horário: 20h

Ingressos: Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do Teatro, no dia do evento, a partir das 19h

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 16h às 20h e domingo das 16h às 19h)

Classificação etária: Não recomendado para menores de 16 anos

Lotação máxima do teatro: 125 lugares (2 para cadeirantes)
publicado por o editor às 00:34
link do post | comentar | favorito

CURTA NO FERIADO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA


A 23ª edição do Kinoforum – Festival Internacional de Curtas Metragens começa dia 7 de setembro
A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, a partir das 19h da próxima sexta-feira (7), o Kinoforum Curitiba, extensão do Kinoforum – Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, que chega neste ano a sua 23ª edição. O festival vai até domingo (9) e é um ponto de encontro da produção latinoamericana com a internacional. Após a exibição de cada sessão, serão realizados debates sobre os filmes apresentados, com o intercâmbio de experiências culturais, econômicas e políticas relacionadas ao curta-metragem.
Em Curitiba, haverá um debate mediado por Denize Araujo, com o curador da mostra, William Hinestrosa, e com o crítico de cinema, Paulo Camargo. Serão cinco diferentes sessões de exibição dos curtas, com os destaques da programação paulistana. No total, serão apresentadas 26 obras de 18 países: Brasil, Portugal, Reino Unido, Israel, Peru, Romênia, Bósnia-Herzegovina, Bélgica, Egito, Rússia, Marrocos, República Tcheca, Chile, Argentina, Vietnã, Estados Unidos, França e Áustria. Dos quatro filmes brasileiros, dois são de realizadores paranaenses: “Tudo Bem”, de Christopher Faust, e “Nem a mim, nem a ti”, de Tomás Von der Osten.
O festival aposta na diversidade de olhares. E a quantidade de filmes inscritos não para de crescer, demonstrando cada vez mais a dicotomia que o curta-metragem abriga: o frescor de sua linguagem e temática, e a maturidade que o acesso cada vez maior aos meios de produção vem agregando. Confira a programação da extensão Curitiba do Kinoforum:
Programação:
7 de setembro de 2012 (sexta-feira):
19h
- ”Rafa” – João Salaviza (Portugal, 25min)
Às seis da manhã Rafa descobre que a mãe está detida pela Polícia. Carreira: Urso de Ouro, Berlim, 2012.
- “Um Passeio Matinal” (A Morning Stroll) – Grant Orchard (Reino Unido, 7min)
Quando um nova-iorquino passa por uma galinha, na rua, durante seu passeio matinal, somos levados a questionar qual dos dois é o verdadeiro cosmopolita. Melhor Animação, Sundance 2012; BAFTA Melhor Animação 2012 e Indicação ao Oscar de melhor animação 2012.
- “Colegas de Equipe” (Teammate) – Maya Paz (Israel, 9min)
Eleanor fica menstruada pela primeira vez, bem no dia em que deve competir num encontro regional de natação. Ela esconde isso do resto de sua equipe, que já não a aceita bem.
- “Going Kinski” – Smokey Nelson (Peru, 23min)
O filho peruano bastardo de Klaus Kinski, concebido enquanto ele filmava Fitzcarraldo, oferece um tour com a temática da cidade de Iquitos, baseada no filme, mas descobre que quase ninguém o assistiu.
- “Viraremos Petróleo” (We’ll Become Oil) – Mihai Grecu (Romênia, 8min)
Paisagens áridas mostram traços de um conflito, um inexplicável estado de crise toma conta dos espaços, transformando a geografia puramente mineral num palco de guerra. Melhor Animação Tampere FF, Finlândia, 2012.
8 de setembro de 2012 (sábado):
15h30
- “O Pavio: ou como queimei Simon Bolivar (Kako Sam Zapalio Simona Bolivara) – Igor Drljaca (Bósnia-Herzegovina, 9min)
A partir de filmes caseiros, o documentário mostra como o esforço de um garoto, para evitar uma nota baixa em um trabalho de escola, na Sarajevo dos anos 1990, pode ter contribuído para uma guerra civil.
- “A arte de andar pelas ruas de Brasília” – Rafaela Camelo (Brasil/DF, 17min)
Duas garotas se encontram na cidade. Festival de Brasília, 2011. Mostra do Filme Livre, 2011. Melhor Curta, For Rainbow, 2011,
- “Oh Willy...” - Emma de Swaef e Marc James Roels (Bélgica, 16min)
Forçado a voltar para suas raízes naturistas, Willy desajeitadamente parte para uma nobre vida selvagem. Grande Prêmio, Holland Animation FF, 2012. Grande Prêmio e Prêmio do Público , Animafest, 2012. Melhor Curta, Anifilm Tebron, 2012.
- “Tudo Bem” – Christopher Faust Pereira (Brasil/PR, 11min)
Camila terminou recentemente seu namoro. Divide agora seu tempo entre baladas, amigas e seu cachorro.
- “A Festa” (Chefu) – Adrian Sitaru (Romênia, 18min)
Neli, 55, vai para Bucareste por uns dias deixando seu filho Dan, de 17, sozinho em casa. Quando ela volta, os vizinhos correm para contar sobre a festa que aconteceu em sua ausência. Onda Curta Award, Indie Lisboa, 2012.
19h
- “Café Regular, Cairo” – Ritesh Batra (Egito, 11min)
Num café lotado no Cairo, uma relação enfrenta seu primeiro grande teste. Prêmio da Critica, Oberhausen, 2011. Menção Honrosa, Tribeca Film Festival, 2011.
- “Esquecerei esse dia” (Ia Zabubu Etot Dien) – Alina Rudnitskaya (Rússia, 24min)
O que uma mulher está pensando e sentindo pouco antes de fazer um aborto. Melhor Documentário, Varsóvia, 2011. Melhor curta documentário, S. Petersburgo, 2011.
- “Balaio de Gato” (Sac de Noeuds) - Eve Duchemin (Bélgica, 25min)
Bruxelas. Três jovens arruaceiros mexem com os passageiros de um bonde e um deles chama a atenção de Anna. Festival Internacional de Film de Femmes de Creteil, França, 2012.
- “A Maldição” (The Curse) – Fyzal Boulifa (Marrocos, 16min)
Fatine se arriscou a sair de sua vila para se encontrar com seu amante mais velho. Ao ser surpreendida por um garoto, tudo o que ela quer é voltar para casa. Melhor Curta Quinzena dos Realizadores, Cannes, 2012. Melhor curta e fotografia, UK Fujifilm Competition, 2012.
- “Bonde” (Tram) – Michaela Pavlatova (Rep. Tcheca, 7min)
Uma motorista de bonde vive mais um dia entediante de trabalho até que chacoalhões e o atrito com a rua e o ritmo da máquina de bilhetes despertam uma reação erótica nela. Melhor Ficção e Prêmio da Crítica, Annecy, França, 2012. Melhor Curta, Grenoble, 2012.
9 de setembro de 2012 (domingo):
15h30
- “Af Antü” – Alberto Gajardo (Chile, 16min)
Uma família Pehuenche é manipulada e induzida a abandonar sua cultura por outra.
- “Lila” – Sebastian Dietsch (Argentina, 15min)
O futebol e suas intrigas.
- “Nem a mim, nem a ti” – Tomás von der Osten (Brasil/PR, 13min)
De repente uma saudade e uma vontade de chorar aqueles raios de Sol. Mostra de Cinema de Tiradentes, 2012.
- “Humboldt” - René Castillo Ibaceta e Nicolas Cortes (Chile, 12min)
Preso em uma ilha ao norte do Chile, um pinguim decide retornar para a Antártica. Festival de Cine de Viña, Chile, 2012.
- “A história de alguns” (The Story of Ones) – Lan Pahm Ngoc (Vietnã, 9min)
Utilizando o som de programas banais de rádio Vietnamitas como sua base de áudio, o filme acrescenta fotos e imagens, fornecendo um rosto e um senso de contexto ao não visto.
- “Cupido” (Cupid) – John Dion (EUA, 15min)
Um cupido cansado, e alcoólatra, redescobre o amor. College Television Awards, Hollywood, 2012.
19h
- “Éguas e Papagaios” (Yeguas y Cotorras) – Natalia Garagiola (Argentina, 30min)
Delfina e suas duas melhores amigas vão passar seu último dia juntas na fazenda da família, antes da chegada dos convidados de seu casamento. Semana da Crítica, Cannes, 2012.
- “Obrigado” (Spasibo) – Anaïs Sartini (Rússia/França, 13min)
Um ator francês vai a São Petersburgo para um festival de cinema, mas percebe que ninguém consegue vê-lo ou ouvi-lo. Ele então encontra um gay russo que tem o mesmo problema.
- “Apneia” (Apnoe) – Harald Hund (Áustria, 10min)
Último filme de uma trilogia sobre a gravidade, mostra um dia na vida de uma família.
- “Loxoro” – Claudia Llosa (Peru, 18min)
Lima, Peru. Makuti, uma mãe solteira na meia idade procura desesperadamente por sua filha, ambas transsexuais. Teddy Bear, Festival de Cinema de Berlim, 2012.
- “Porcos Raivosos” – Isabel Penoni e Leonardo Sette (Brasil/PE, 10min)
Um grupo de mulheres decide fugir ao descobrir que seus maridos se transformaram misteriosamente em porcos furiosos. Quinzena dos Realizadores, Cannes, 2012.
Serviço:
Kinoforum Curitiba 2012
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: de 7 a 9 de setembro de 2012 (sexta-feira a domingo)
Horário: sexta às 19h, sábado e domingo às 15h30 e às 19h
Ingressos: Entrada franca. (Ingressos individuais serão distribuídos 1 hora antes de cada sessão)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 16h às 20h e domingo das 16h às 19h)
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
 
publicado por o editor às 00:33
link do post | comentar | favorito

RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROJETO RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS 2012

 

CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE E FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

DIRETORIA DE MEMÓRIA, EDUCAÇÃO, CULTURA E ARTE – MECA





RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROJETO RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS 2012

 O projeto RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS é uma iniciativa da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte - MECA da Fundação Joaquim Nabuco, em parceria com o Centro Cultural do Banco do Nordeste – CCBNB. Seu objetivo é selecionar, anualmente e por meio de edital público, até 6 propostas para residências de criação, exposição e formação em artes visuais.



Em sua primeira edição, foram inscritas 137 propostas, provenientes de todas as regiões do Brasil. Nos dias 13 e 14 de agosto, a Comissão de Seleção formada para avaliar e escolher os 6 artistas que irão realizar as residências em 2012 e 2013 – três deles no Recife e três em Fortaleza – se reuniu na Fundação Joaquim Nabuco.



Após cuidadosa análise das propostas enviadas, a Comissão, formada por Moacir dos Anjos(PE), Helmut Batista(RJ) e Carlos Eduardo Bitu Cassundé(CE), selecionou os seguintes artistas:



Para Fortaleza:

Virginia Sousa de Medeiros (BA);

Thelmo Cristovam Lino e Silva (PE);

Luísa Nóbrega Silva (SP)



Para Recife:

Jorge Mascarenhas Menna Barreto (RS);

José Bruno de Faria Neto (MG);

Paulo Roberto de Almeida (SP)



Os períodos e espaços destinados à realização das residências ainda serão definidos conjuntamente pelas coordenações de Artes Visuais da Fundação Joaquim Nabuco, do Centro Cultural Banco do Nordeste e selecionados.



Maiores informações podem ser obtidas na:



Coordenação de Artes Visuais

Centro Cultural Banco do Nordeste - Fortaleza

Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - Fortaleza - CE

Telefones: (85) 3464-3184

De 2ª a 6ª feira, das 10h às 18h.

Endereço eletrônico: cultura@bnb.gov.br

publicado por o editor às 00:32
link do post | comentar | favorito

Visão mortal de J. D. Robb

 

   

Visão mortal

Título Original:     Visions in Death

de J. D. Robb

Tradutor:     Renato Motta


Coleção:     Série Mortal
Páginas:     462
Formato:     16 x 23 cm



Visão Mortal é o novo volume da Série Mortal, assinada por J.D. Robb – pseudônimo da americana Nora Roberts. Neste capítulo, a autora manteve a explosiva combinação de suspense e romance para criar um mistério em que o assassino arranca os olhos das vítimas num aparente ritual macabro. Grande sucesso em todo o mundo, o livro se manteve por várias semanas no topo da lista dos mais vendidos do jornal The New York Times.

Em uma das noites mais quentes do ano de 2059, uma ligação da Emergência envia a tenente Eve Dallas ao Central Park, onde ela vai mergulhar de cabeça em uma investigação infernal. A vítima foi encontrada nas pedras, pouco acima da superfície escura e plácida das águas do lago. Não usava roupa alguma, com exceção de uma fita vermelha, feita de gorgorão, atada em torno do pescoço. Suas mãos estão colocadas sobre os seios, em oração. Mas são os seus olhos – removidos com a precisão de quem tem a habilidade de um cirurgião veterano – que deixaram Dallas mais alarmada.

Serão os olhos arrancados das vítimas algum tipo de símbolo? Um ritual religioso deformado? Uma recordação especial para o criminoso? Com a ajuda de Roarke, seu marido, a tenente precisa descobrir a motivação do assassino antes que a próxima visão se transforme em um novo pesadelo.
LANÇAMENTO





 

publicado por o editor às 00:27
link do post | comentar | favorito

Sereias Sensuais do Cinema de Dave Worrall e Lee Pfeiffer

 


Sereias Sensuais do Cinema


de Dave Worrall e Lee Pfeiffer



Páginas: 216

Descrição: Desde o nascimento da indústria do cinema, mulheres jovens e atraen¬tes em busca de uma carreira nas telas fatalmente seriam promovidas como objetos sexuais. Por vezes precisavam pouco para convencer, mas relutantes ou determinadas, talentosas ou não, acabariam se tornando deusas do sexo se seus rostos e corpos, trabalhados pela indústria do cinema, combinassem com as fantasias vigentes. A timidez sexual dominou Hollywood até os anos 1960, quando novos tem¬pos permissivos viram a escalada de uma nova geração de sereias sen¬suais cinematográficas. Essas são as mulheres celebradas nesta obra. Algumas se tornaram verdadeiras estrelas, outras permaneceram pouco mais que a soma de seus atributos mais festejados, muito fotografadas e comentadas em colunas de fofocas, mas raramente atuando em qualquer filme memorável. Neste livro, Dave Worrall e Lee Pfeiffer celebram as mulheres que defini¬ram as duas décadas de sexualidade do cinema ao longo dos anos 1960 e 1970. Totalmente ilustrado com belas fotos.

Até os anos 1930 e a introdução do Código de Hay nos Estados Unidos, havia pouca regulamentação no que se referia ao sexo no cinema, o que testemunhou a proliferação de ambíguas estrelas adolescentes, como Mary Pickford e outras; ou o topless de Hedy Lamarr em, Êxtase. Nas décadas de 1960 e 1970 Hollywood predominou, mas os cinemas britânico e europeu também tiveram suas próprias sereias sensuais, distintas daquelas que haviam cruzado o Atlântico e já podiam ser consideradas estrelas globalizadas. Sereias Sensuais do Cinema é uma coleção sensacional de fotos raras e produzidas, que evocam amplamente a era de ouro do glamour, quando o sex appeal feminino manifesto retornou entusiasticamente ao cinema do mainstream como uma vingança.

Os autores 
Dave Worrall e Lee Pfeiffer explicam que, além de apresentarem fotos raras e sensuais, esforçaram-se também para mostrar que havia muito mais nas mulheres que homenagearam do que meramente seus atributos físicos. “Como indicam suas biografias, essas mulheres tiveram de superar o sistema do ‘teste do sofá’, bem como a percepção do público de que, se fossem gostosas, não poderiam ser inteligentes. Na verdade, essas mulheres usam o intelecto e a habilidade nos negócios não apenas para sobreviver, mas para prosperar em um ambiente que muitas vezes degradava sua autoestima”, ressaltam.




UM LANÇAMENTO



 
tags: , ,
publicado por o editor às 00:25
link do post | comentar | favorito

Claros sussurros de celestes ventos de Joel Rufino dos Santos

 



   

Claros sussurros de celestes ventos

de  Joel Rufino dos Santos


Páginas:     182
Formato:     16 x 23 cm
   



Primeiro livro do premiado Joel Rufino dos Santos pela Bertrand Brasil, Claros sussurros de celestes ventos apresenta um conjunto de narrativas fantásticas que se intercalam de forma intensa, criando um mosaico, uma explosão de sentimentos e sensações, por meio de eventos importantes ocorridos entre os séculos XIX e XX.

No livro, Joel Rufino inventa que dois dos maiores escritores negros do Brasil, Lima Barreto e Cruz e Sousa, se encontraram algumas vezes e que algumas de suas criaturas, como a Olga, do Policarpo Quaresma, e a Núbia, de Broquéis, continuam suas vidas em novos tempos e lugares. Pode ser lido como um romance histórico da revolução paulista de 32, do modernismo, das cidades mortas do vale do Paraíba, da crise de 29. Ou apenas como uma intensa ficção, em que o próprio estilo poético é personagem.

Uma das intenções do autor com Claros sussurros de celestes ventos é despertar o interesse do leitor, sem didatismo, a descobrir o gosto pela ficção e pelos clássicos. Para isso, lança mão de personagens marcantes e histórias que se misturam a relevantes fatos históricos.

O AUTOR
Joel Rufino dos Santo
s é historiador e nasceu no Rio de Janeiro, em 1941. Quando menino, lia tudo o que caía nas mãos. Começou a escrever para crianças em 1970, a convite da revista Recreio, dirigida pela escritora Ruth Rocha. Foi quando vieram à tona todas as histórias que a avó materna lhe contava: casos de curupiras, lobisomens, de bando de Lampião, boitatás... Com dezenas de livros para adultos e crianças, Joel Rufino recebeu inúmeros prêmios. Em 2002 e 2004 foi indicado ao Hans Christian Andersen, o mais importante prêmio internacional de literatura infanto-juvenil.


Depoimento - Joel Rufino dos Santos 

 

 



 
LANÇAMENTO






 

publicado por o editor às 00:23
link do post | comentar | favorito

Alerta final de Lee Child

 

 

Alerta final

Título Original:     Tripwire

de  Lee Child

Tradutor:     Daniel Estill

Páginas:     462
Formato:     16 x 23 cm

Aventura, suspense e um final imprevisível. Essa é a mistura apresentada por Lee Child no seu novo lançamento no Brasil: Alerta Final. Terceiro título com o protagonista Jack Reacher, ex-policial do exército, o livro figurou na lista de mais vendidos do New York Times por várias semanas. O autor é hoje um dos três autores de livro policial mais vendido no mundo.

Mais uma vez, Child acerta ao exibir seu jeito único de escrever: claro, direto e duro. Assim como Jack Reacher. Sem entrelinhas e sem enrolações, cada palavra do livro é um tiro certeiro e imediato. Alerta Final possui cenas marcadas, entradas e saídas definidas, cores, iluminação e até um posicionamento de câmera. Ideal para um roteiro de cinema. As imagens vêm prontas, cadenciadas e com ligações perfeitas entre os capítulos, que servem também como boas e necessárias pausas para que o leitor recupere o fôlego.

Após sua última aventura, Reacher vive solitário no sul da Flórida, cavando piscinas e trabalhando como segurança em uma casa de strip. Quando um investigador particular viaja até a pequena Cidade onde está o ex-militar e começa a perguntar por ele, rapidamente é assassinado por dois desconhecidos. Agora, por mais que queira manter sua vida tranquila, o ex-militar vê-se obrigado a descobrir quem procura por ele e porque não querem que o encontre.

O primeiro filme baseado nos livros de Lee Child estreia nos Estados Unidos em dezembro desse ano. O protagonista será interpretado por Tom Cruise.



O AUTOR

Lee Child
(www.leechild.com), britânico de Coventry, divide seu tempo entre o apartamento que possui em Manhattan (onde pode ser visto dirigindo seu possante Jaguar) e a sua casa de campo no Sul da França. Ao ser demitido em 1995, aos 40 anos de idade, devido a um processo de reestruturação na empresa, decidiu fazer desse episódio uma oportunidade de mudar de vida: mudou-se para os Estados Unidos, gastou seis dólares comprando lápis e papel e começou a escrever thrillers de ação (Child sempre foi um leitor voraz). Todos os seus romances têm como personagem principal o bom de briga Jack Reacher (invejado pelos homens, temido pelos inimigos e desejado pelas mulheres), e todos também foram bestsellers mundiais. Do autor, a Bertrand já publicou Dinheiro Sujo, seu primeiro romance. Adora literatura, música e esportes. É casado e tem uma filha.

LANÇAMENTO
publicado por o editor às 00:21
link do post | comentar | favorito

As feridas de um leitor de José Castello

 

  

As feridas de um leitor

de  José Castello


Páginas:     280
Formato:     16 x 23 cm

“Se aqui os entrego ao leitor, é, também, para com eles dividir a dor que a literatura sempre produz em mim.”


Após vencer o Prêmio Jabuti com Ribamar, José Castello apresenta As feridas de um leitor, uma reunião clássica de textos críticos publicados na imprensa. Com esta publicação, os leitores comprovarão a excelente técnica analítica do autor e suas preferências literárias. No fim, uma certeza: a Literatura é muito mais complexa e divertida do que se pode imaginar.

O título foi escolhido pela maneira como Castello encara seu trabalho crítico. As “feridas” se referem às marcas, cicatrizes, golpes, que as diversas leituras provocam nele. Segundo o próprio autor, ele não faz uma leitura teórica. Escreve sobre um livro não para aplicar teorias, mas como alguém que viajasse a um continente distante e, na volta, fizesse um relato de suas observações pessoais a respeito da viagem.

Essa é a ideia central que permeia e liga todo o livro. Ele é também um registro de seu trabalho jornalístico nas páginas do Globo, Valor Econômico, Bravo, Rascunho, entre outros. Castello delicia-se em trabalhar com jornalismo literário – um tipo de jornalismo que, mais que os fatos, importam os pensamentos.


O AUTOR

José Castello
nasceu no Rio de Janeiro em 1951 e, desde 1994, está radicado em Curitiba. É jornalista profissional, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mestre em Comunicação pela UFRJ e escritor. Foi cronista e repórter literário de O Estado de S. Paulo, editor de “Idéias” do Jornal do Brasil, e chefe da sucursal carioca de Isto É. É colunista do “Prosa e Verso”, de O Globo. Mantém o blog literário “A literatura na poltrona” (www.oglobo.com.br/blogs/literatura). Colaborador, entre outros, do mensário literário “Rascunho” e do Valor Econômico, em que assina a coluna mensal “Instantâneos Literários”. Ministra oficinas literárias regulares, tanto em Curitiba, como em outros estados. Pela Bertrand Brasil, tem publicado João Cabral de Melo Neto: O homem sem alma e Ribamar, vencedor do Prêmio Jabuti 2011, categoria Romance.

José Castello - Trecho de entrevista com José Castello para o Jogo de Idéias, programa de TV do Itaú Cultural com convidados da música, da literatura, do teatro, da educação, entre outras áreas.

 

LANÇAMENTO

publicado por o editor às 00:19
link do post | comentar | favorito

Macunaíma 5.0

 

Macunaíma 5.0

O Teatro Escola Macunaíma oferece um curso

de teatro só para maiores de 50 anos

vagas abertas



O Teatro Escola Macunaíma oferece um curso

para quem chegou àquele momento em que

só importam as boas escolhas,

escolhas que se traduzem por algumas

mudanças de hábito, puxar o freio de mão da ansiedade,

melhorar a forma como você encara

o mundo e se relaciona com ele.



O Macunaíma 5.0 é uma atividade totalmente

dirigida às pessoas com mais de 50 anos,

que tem tanto a partilhar com o outro e o mundo.

Pessoas cheias de gás e com muita lenha pra queimar.



Macunaíma 5.0

Terças-Feiras

Manhã: das 9h30 às 12h30

Tarde: das 14h30 às 17h30

Duração: 5 meses

Frequência: 1 x por semana

Idade: Acima de 50 anos

Investimento: R$ 114,40 + 4 parcelas R$ 229,00

Local: Teatro Escola Macunaíma

www.macunaima.com.br

Voltar para horários Rua Adolfo Gordo, 238 - Barra Funda

Tel: (11) 3217-3400

publicado por o editor às 00:17
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds