Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013

AC/DC - Rock’n’Roll ao Máximo de Murray Engleheart e Arnaud Durieux

 

AC/DC - Rock’n’Roll ao Máximo

de Murray Engleheart e Arnaud Durieux 

 

Páginas: 448

Há 150 milhões de álbuns, o AC/DC estava fazendo apresentações inesquecíveis no programa de televisão Countdown, da ABC Television – Bon Scott vestido de colegial endiabrado em uma ocasião, Angus Young com uma fantasia de gorila em outra. Desde então, a banda tem marcado os encontros sexuais, bebedeiras, brigas, casamentos, nascimentos, funerais, carros novos e tatuagens de, literalmente, milhões de pessoas de Bruxelas a Brisbane, de Montreal a Manchester, e de todas as cidades do entorno. Eles não apenas conseguiram superar a trágica morte de Bon, em 1980, mas, em uma ironia agridoce, a sorte e o status da banda foi às alturas em todo o mundo com seu substituto, Brian John¬son, e com o álbum Back In Black. O show do AC/DC não dá mostras de querer parar. Trata-se mais de uma instituição do que de uma banda de rock propriamente. Tente imaginar um mundo sem eles. Esta é a história definitiva da maior banda de Rock do mundo!


AC/DC - Highway to Hell - Rock in Rio 1985 

 

 

UM LANÇAMENTO




 
VISITE

https://www.facebook.com/madraseditora

 


tags: ,
publicado por o editor às 22:15
link do post | comentar | favorito

O PLANO DE MARKETING de John Westwood

 

O PLANO DE MARKETING 

3º Edição - John Westwood
de John Westwood


PÁGINAS:      240
FORMATO:      17 x 24 cm

Passo a Passo - Plano de Marketing como Estratégia para o Sucesso    

 
Um plano de marketing bem elaborado com o foco em objetivos bem definidos, propostas e atividades claras e objetivas, podem melhorar o desempenho de uma empresa. Neste livro, John Westwood esclarece todas as complexidades encontradas pelos responsáveis por desenvolver um plano de marketing e estabelece diretrizes claras para realizar essa tarefa.

Totalmente revisada e atualizada, esta edição inclui os mais recentes métodos ode pesquisa de mercado, os melhores aplicativos de apresentação e diversas abordagens para os principais mercados do Brasil, Europa e USA. Este guia prático o conduzira, passo a passo, através do processo de planejamento de marketing, a preparar diversos planos de marketing.

Tópicos discutidos em detalhes:
• coleta de informações sobre empresas e produtos
• avaliação de concorrentes
• estratégias e planos de ação de marketing
• planos de promoção e mídia
• importâncias de abordagens diferentes em mercados diferentes
• como escrever e comunicar um plano de marketing

Este livro altamente acessível é ilustrado com formulários, figuras, questionários e checklists que serão de grande utilidade. Fornecerá conselhos eficazes para os iniciantes e servirá como benchmark para os mais experientes.
O livro apresenta ao final de cada capítulo, questões para verificação do nível de compreensão.
Inclui exercícios e cases de empresários com objetivo de proporcionar a estudantes e profissionais, conhecimentos específicos e práticos do tema.

O AUTOR

John Westwood é um engenheiro que passou toda a sua vida profissional na área de vendas e marketing de empresas que vendem bens de produção. Passou por uma ampla variedade de altos cargos em vendas e marketing, e atualmente é diretor de vendas e marketing para a Europa no Tuthill Process Group. É autor dos livros 30 Minutes to Write a Marketing Plan e How to Write a Marketing Plan.


Utilização na área universitária

Cursos: Marketing, Design, Administração, Relações Internacionais, Comunicação Social, Propaganda e Publicidade, Turismo e Moda.
Disciplinas: Marketing, Planejamento de Marketing, Estratégias de Marketing, Fundamentos de Marketing, Planejamento Publicitário, Planejamento Estratégico em Propaganda e Marketing e Planejamento Integrado de Comunicação.




Outras obras
The Marketing Plan
John Westwood

How to Write a Marketing Plan

Capa
 27/07/2006 - 129 páginas


Um lançamento





publicado por o editor às 22:15
link do post | comentar | favorito

As Peças de Samuel Beckett

 

As Peças de Samuel Beckett


de Eugene Webb

Tradução: Pedro Sette-Câmara



Edição 01
Formato: 16 X 23 cm
Número de Páginas: 192
Acabamento: Brochura

O LIVRO
Eugene Webb começa As Peças de Samuel Beckett resumindo a tradição filosófica ocidental que culminou no vazio – os séculos de tentativas de impor forma e sentido à existência, cujo fracasso deixou a experiência em fragmentos e fez do homem um estranho num universo ininteligível. Em seguida, ele discute as peças uma a uma, interpretando-as individualmente e demarcando motivos, temas e imagens recorrentes a fim de mostrar a continuidade das tendências subjacentes da mente e da arte de Beckett.

A CRITICA


"Um estudo temático da produção dramática de Beckett – peças, pantomimas e filme – feito com clareza e sensibilidade."

The Booklist

"Um estudo sensível, organizado e fascinante das peças de Beckett… A capacidade de Webb de avaliar, sintetizar e perscrutar o pensamento de Beckett à luz das filosofias universais e eternas torna seus volumes essenciais para as bibliotecas e para aqueles inquietados pela obra de Beckett."

Library Journal





O PERSONAGEM
Samuel Beckett (Dublin, 13 de abril de 1906 — Paris, 22 de dezembro de 1989) foi um dramaturgo e escritor irlandês.

Beckett é amplamente considerado como um dos escritores mais influentes do século XX.[1] Fortemente influenciado por James Joyce, ele é considerado um dos últimos modernistas. Como inspiração para muitos escritores posteriores, ele às vezes também é considerado um dos primeiros pós-modernistas. Ele é um dos escritores fundamentais, no que Martin Esslin chamou de "Teatro do absurdo". Seu trabalho tornou-se cada vez mais minimalista em sua carreira mais tarde.

Recebeu o Nobel de Literatura de 1969. Utiliza nas suas obras, traduzidas em mais de trinta línguas, uma riqueza metafórica imensa, privilegiando uma visão pessimista acerca do fenômeno humano. É considerado um dos principais autores do denominado teatro do absurdo. Sua obra mais famosa tanto no Brasil como em Portugal é a peça Esperando Godot.




Samuel Beckett, Paris, 1987.

Beckett in Paris, in a room in the PLM hotel on boulevard St Jacques in Montparnasse, talking about the German television production of What Where. Filmed by John Reilly and included in the documentary Waiting For Beckett.




UM LANÇAMENTO
Editora É Realizações



publicado por o editor às 22:14
link do post | comentar | favorito

Vampeta memórias do velho Vamp.

 

 

 

Vampeta memórias do velho Vamp.

Vampeta e Celso Unzelte


Páginas: 320
1.ª edição: 2012-11-01




Este é um livro de histórias ? e que histórias! Uma porção de causos narrados por um dos maiores gozadores do futebol brasileiro: Marcos André Batista Santos, o Vampeta. Na hora de contar tudo o que rolou (e ainda rola) nos bastidores do mundo da bola, esse baiano gente boa, que virou ídolo principalmente do Corinthians entre os vários clubes que defendeu, não economiza palavras nem bom humor. As Memórias do velho Vamp falam de muita tiração de sarro, citam guerras de ego e baladas envolvendo outros personagens. Gente como Ronaldo Fenômeno, Romário, Vanderlei Luxemburgo e Marcelinho Carioca. O próprio Vampeta, que um dia resolveu posar nu para uma revista gay e, em 2002, deu cambalhotas bêbado na rampa do Palácio do Planalto para comemorar o pentacampeonato mundial conquistado pela Seleção Brasileira, faz questão de convidar: ?Tem histórias pra caramba aqui, e as pessoas gostam de escutar. São coisas boas, que fazem sorrir. Espero que vocês também gostem?.


Vampeta foi uma atração à parte na partida desta quarta-feira, entre Corinthians e Millonarios, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América. Convidado a trabalhar como comentarista da Rede Globo, o ex-camisa 8 da equipe paulista esbanjou o farto repertório de tiradas e até colocou o narrador Cléber Machado em uma situação embaraçosa.

Conhecido pela espontaneidade, Vampeta demorou a mostrar o conhecido bom humor na vitória corintiana por 2 a 0. No primeiro tempo, por exemplo, levou alguns minutos para analisar os jogadores. Aos 25min, Alexandre Pato ganhou destaque do ex-jogador.

"Em forma, ele é titular em qualquer time do mundo", elogiou Vampeta. "Sem estar lesionado, ele é um dos maiores atacantes do futebol mundial", completou, pedindo um ataque no Corinthians com Emerson, Alexandre Pato e Paolo Guerrero, deixando Renato Augusto na briga por posições no meio-campo e complicando Jorge Henrique.

A primeira "pérola" de Vampeta veio aos 40min da primeira etapa, após um domínio de bola equivocado em campo. "A gente faz testes no Grêmio Osasco. O que precisa? Jogar bola. A gente joga a bola com a mão. Dominou com a canela? Não precisa nem voltar”, brincou ele, hoje dirigente do time osasquense que disputa a Série A-2 do Campeonato Paulista.is

 

e mais...afinal quem é Vampeta

Marcos André Batista Santos, mais conhecido como Vampeta (Nazaré, 13 de março de 1974), é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como volante. Atualmente, exerce o cargo de dirigente esportivo do Grêmio Osasco. Sempre se destacou por ser um jogador polêmico.

Seu apelido tem origem nos tempos de infância, a junção das palavras "vampiro" e "capeta".
Índice

   
Carreira
Como jogador

Vampeta começou sua carreira no Vitória, onde, após três anos nas categorias de base, jogou profissionalmente entre 1993 e 1994.

Em 1994, foi vendido ao PSV Eindhoven, da Holanda, onde disputou a temporada 1994-95. Foi emprestado ao também holandês VVV-Venlo, e após poucas partidas, retornou ao Brasil ainda em 1995, para jogar dois anos no Fluminense, também por empréstimo. Em 1997, retornou ao PSV. Nesta segunda passagem pelo clube, foi campeão da Eredivisie 1996-97, onde foi considerado o melhor volante do campeonato.

Em 1998, novamente retornou ao Brasil, numa transferência em definitivo para o Corinthians, onde formou com Marcelinho Carioca, Rincón e Ricardinho, o meio-campo do time. O time, dirigido inicialmente por Vanderlei Luxemburgo e depois pelo seu auxiliar Oswaldo de Oliveira, foi vice-campeão paulista em 1998, campeão brasileiro em 1998, campeão paulista em 1999, campeão brasileiro em 1999 e campeão mundial em 2000.

Graças às suas boas atuações nesta época, foi convocado pela primeira vez a Seleção Brasileira, onde foi campeão da Copa América de 1999 e vice-Campeão da Copa das Confederações de 1999.

Retornou ao futebol europeu na temporada 2000-01, atuando pela Internazionale e depois pelo Paris Saint-Germain. Sentia a necessidade de estar perto do Brasil, o que acabou encurtando sua segunda passagem pelo futebol europeu.

Em janeiro de 1999 posou nu para a revista G Magazine.

Ainda em 2001, voltou a atuar no futebol brasileiro, desta vez, pelo Flamengo. O jogador se referiu a esta passagem pelo rubro-negro carioca da seguinte maneira:
Cquote1.svg     Eu fingia que jogava e o clube fingia que me pagava.
— Vampeta, referindo-se a sua passagem pelo Flamengo.

A frase, que se referia e criticava o fato do clube estar contratando jogadores com altos salários num momento de crise financeira, ficou conhecida como o "Efeito Vampeta" ou "Lei de Vampeta", em analogia à "Lei de Gerson". Vampeta saiu do clube no final de 2001.

Em 2002, retornou ao Corinthians, desta vez dirigido por Carlos Alberto Parreira, e à rotina de títulos. Foi campeão da Copa do Brasil de Futebol de 2002 e do Torneio Rio-São Paulo de 2002. Também foi vice-campeão brasileiro com o time alvinegro.

E ainda em meados de 2002, quando atuava no Corinthians, posou na revista G Magazine, causando muita polêmica.

Ainda neste mesmo ano, foi convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2002, sagrando-se pentacampeão Mundial.

Em 2003, Vampeta foi mais uma vez campeão paulista, onde foi um dos destaques do time. O jogador machucou-se seriamente na primeira partida do Campeonato Brasileiro, no jogo contra o Atlético Mineiro, e ficou afastado dos campos de futebol durante oito meses. Sem Vampeta, o time do Corinthians, dirigido por Geninho, foi desclassificado da Libertadores da América e fez uma das piores campanhas do time paulista no Brasileirão do mesmo ano.

Histórias de Vampeta no Estádio 97 

  

 

 

 

LANÇAMENTO DA






 

publicado por o editor às 22:13
link do post | comentar | favorito

CENA HQ RETORNA À CAIXA CULTURAL CURITIBA

 






Primeiro quadrinho encenado será “Independência ou Mortos” de Harald Stricker e Abu Fobiya



Depois de uma temporada de sucesso em 2012, o projeto Cena HQ retorna à CAIXA Cultural Curitiba. A primeira leitura deste ano será a partir da obra “Independência ou Mortos”, de Harald Stricker – o Android – e Abu Fobiya, com direção de Paulo Rosa, que no ano passado já conduziu a leitura de Copacabana.



Em “Independência ou Mortos” a História do Brasil é recontada em quadrinhos, a partir da vinda da família real portuguesa para o país, em 1808. A atrapalhada fuga de D. João VI, sua esposa Carlota Joaquina e seus filhos Pedro e Miguel, se torna um verdadeiro pesadelo, quando seu navio é subitamente tomado por zumbis devoradores de carne humana. Quando o horror se espalha do navio para as terras brasileiras, cabe a um homem – Dom Pedro I – libertar o país, não apenas dos zumbis, mas também do domínio português.



A obra de 160 páginas em quadrinhos é criação de Abu Fobiya (autor de "Branca dos Mortos e os Sete Zumbis") e Harald Stricker, e levou quase dois anos para ser concluída. É o quarto lançamento do selo Nerdbooks, braço editorial do Grupo Jovem Nerd.



O projeto:

Com curadoria de autores de José Aguiar, e curadoria de encenadores de Paulo Biscaia Filho, o projeto faz com que inusitados encontros, entre quadrinhos e cena, deflagrem discussões sobre a produção de quadrinhos no Brasil. Cada leitura é seguida de um debate entre o encenador e o autor da obra. Para este ano, o projeto – que, no ano passado, se chamava Cena HQ Brasil – passou a se chamar apenas Cena HQ, uma vez que autores estrangeiros estão previstos para fazer parte da programação.



Serviço:

Literatura: Cena HQ

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 06 de março de 2013 (quarta-feira)

Hora: 20h

Ingressos: um livro não didático ou um livro de quadrinhos

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira, das 12h às 20h, sábado, das 16h às 20h e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
publicado por o editor às 22:13
link do post | comentar | favorito

Los Porongas comemora 10 anos de carreira no Mundo Pensante

 



 Banda revisita a sua trajetória e dá novas roupagens a antigos sucessos



A banda acriana Los Porongas retorna à São Paulo, no próximo dia 02 de março (sábado), às 23h, e faz show no Mundo Pensante. O grupo segue com a sua  turnê de comemoração dos 10 anos de carreira, iniciada em uma série de shows pela região Amazônica.



Formada por Diogo Soares (vocal), Carlos Gadelha (guitarra), Márcio Magrão (baixo) e Jorge Anzol ( bateria e percussão), a banda que colocou o Acre no mapa da música pop brasileira é considerada, pela crítica, como um dos mais talentosos e promissores nomes da nova safra do rock independente nacional.



No repertório do show, uma visita as canções gravadas nos álbuns “Los Porongas”, 2007, e “O Segundo Depois do Silêncio”, 2011.



Serviço:



Data: 02 de março (sábado)

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825, Bixiga

Horário: 23h

Ingressos: R$ 25 (inteira)/ R$ 15 (nome na lista : contato@mundopensante.com.br)

Faixa etária: 18 anos

Informações: 11 5082 2657

publicado por o editor às 22:12
link do post | comentar | favorito

Revitalização do Passeio Público é tema de reunião na Câmara Municipal

 



O Passeio Público foi tema de um debate ontem (27) na Comissão de Urbanismo e Obras Públicas da Câmara Municipal. Durante o encontro, o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli, anunciou algumas ações que o órgão irá promover já durante o mês de março no parque. “Vamos direcionar para o Passeio Público um edital de música nos parques, promover rodas de leitura e eventos do clube de xadrez”, revelou.

A reunião debateu a revitalização do espaço, tema levantado por um movimento que nasceu nas redes sociais, por iniciativa de artistas, escritores e moradores da região. “Trata-se de um movimento sadio e cidadão. Marca um novo modelo de fazer política, onde a sociedade tem espaço para pautar as ações do poder público”, destacou Cordiolli.

Também estiveram presentes o presidente do Ippuc, Sérgio Pires, os vereadores Jonny Stica, Helio Wirbiski, Pier Petruzziello, Tiago Gevert e Toninho da Farmácia, representantes da Urbs, além do jornalista e escritor Dante Mendonça, o iluminador Beto Bruel e o ator e diretor Enéas Lour. Os três últimos foram responsáveis por iniciar o debate sobre a ocupação do Passeio nas redes sociais. “É um lugar singular que precisa voltar a ser plural. Para isso, é preciso provocar a ocupação com atrações para os freqüentadores”, opinou Dante Mendonça.

O presidente do Ippuc, Sérgio Pires, sugeriu que os projetos em estudo no órgão sobre o Passeio Público sejam discutidos, antes com a comunidade. “Estamos propondo uma construção conjunta das intervenções no local entre a população e o poder público”, disse.

Segundo Cordiolli, o Passeio Público faz parte de um projeto maior de criar um corredor cultural no centro da cidade. “Ainda pretendemos criar ali, entre outras ações, um museu de fotografia a céu aberto, trazer de volta os fotógrafos de lambe-lambe, fazer dali um espaço para o teatro de rua, infantil e de bonecos”, complementou.

publicado por o editor às 22:11
link do post | comentar | favorito

Programação Portão Cultural Cine Guarani

 

ANIMAÇÕES PARA CRIANÇAS QUE TODOS ADORAM
Esta coleção de animações reúne filmes de várias épocas, em um panorama
de temas, técnicas e sotaques que divertem pais e filhos. Entre os clássicos
da animação brasileira estão “O Natal do Burrinho”, que conta a história do
nascimento de Jesus Cristo, e “Frankstein Punk”, uma versão bem-humorada
e simpática do clássico monstro, construído em massinha. A produção atual
também marca presença em filmes que já misturam as técnicas convencionais
de animação à computação gráfica, como é o caso de “Ícarus” e “Pajerama”. O
programa se completa com retratos de personagens do imaginário brasileiro.
É o caso de “Ele”, desenho animado criado por crianças capixabas sobre o
compositor Noel Rosa; “Peixe Frito”, sobre a história de um pescador; e “Rua
das Tulipas”, que apresenta a vida de um inventor maluco.

Total do Programa: 78 minutos

ELE (BR/ES, 2007 – 13’ – digital)
Direção: 150 alunos da rede municipal de ensino fundamental de Vitória – ES
FRANKSTEIN PUNK (BR/SP, 1986 – 12’ – digital)
Direção: Cao Hamburger e Eliana Fonseca
ÍCARUS (BR/SP, 2007 – 10’ – digital)
Direção: Victor-Hugo Borges
O NATAL DO BURRINHO (BR/RS, 1984 – 5’ – digital)
Direção: José Maia, Lancast Mota e Otto Guerra
PAJERAMA (BR/SP, 2008 – 9’ – digital)
Direção: Leonardo Cadaval
PEIXE FRITO (BR/GO, 2005 – 19’ – digital)
Direção: Ricardo de Podestá
RUA DA TULIPAS (BR/DF, 2007 – 10’ – digital)
Direção: Alê Camargo
Classificação livre
Ingresso gratuito

De 1º a 07 de março de 2013 – 18h e 20h (de terça a domingo):
PARTIDEIROS (BR, 2012 - 75’ – documentário musical). Direção: Luiz
Guimarães de Castro
O músico Tuninho Galante promove uma roda de samba de partido alto com os
sambistas Marquinho China, Renatinho Partideiro, Serginho Procópio e Tiago
Mocotó, nos jardins de seu estúdio, em Ipanema, nos moldes das festas das
tias baianas do início do século passado, na Praca XI, e cria, ao lado do diretor
Luiz Guimarães de Castro, um filme cativante. Argumento e produção: Tuninho
Galante. (Selecionado para o Festival do Rio 2012)
Classificação livre
Ingresso pago: R$5,00 (inteira) – R$2,50(meia) – R$1,00 (aos domingos)

Portão Cultural
Cine Guarani
Av. República Argentina, 3430 - Portão
Funcionamento: de terça a domingo, sessões normalmente às 16h, 18h e 20h
O acesso ao Cine Guarani a partir das 19h é pela portaria do estacionamento
Fone: 3345-4051

publicado por o editor às 22:10
link do post | comentar | favorito

PROGRAMAÇÃO CINEMATECA | 1º A 07 DE MARÇO DE 2013

 



De 1º a 10
MOSTRA DE CINEMA JAPONÊS – 100 ANOS DA PRODUTORA NIKKATSU
Em 1912, quatro grandes empresas japonesas do setor cinematográfico se
uniram para formar a “Nihon Katsudou Syashin Kabushi Kaisha”, empresa de
produção e divulgação de filmes mais antiga do Japão, mais conhecida como
“Nikkatsu”.
Sempre apostando em novidades, sobreviveu a épocas conturbadas de
catástrofes naturais, tempo de guerra e o pós-guerra. Em 100 anos produziu
mais de 7.000 filmes. Lançou atores e diretores que tiveram seus nomes
marcados para sempre na história do cinema japonês e, ainda hoje, continua
apostando em novidades e sustentando a indústria cinematográfica do Japão.
Suas obras sempre tiveram forte influência na vida e cultura, mostrando cada
qual em sua época as visões multifacetadas da sociedade japonesa. Com a
presente mostra esperamos apresentar um pouco dessa turbulenta, mas rica
história de Produtora Nikkatsu.
Evento em parceria com o Consulado Geral do Japão em Curitiba
Entrada gratuita para todos os filmes da mostra

Dia 1º
16h:
ÓCULOS | Megane (Japão, 2007 – 106’ – drama/comédia – 35mm). Direção:
Naoko Ogigame.
Classificação 14 anos
19h:
O HOMEM QUE CHAMA TEMPESTADES | Arashi wo Yobu Otoko (Japão,
1957 – 100’ – 35mm). Direção: Umetsugu Inoue
Classificação 14 anos

Dia 02
16h:
ILHAS DO JAPÃO | Nippon Reto (Japão, 1965 – 116’ - drama/suspense –
35mm). Direção: Kei Kumai.
Classificação 14 anos
19h:
COMO ME TORNAR EU MESMA | Ashita no Atashi no Tsukuri Kata (Japão,
2007 – 97’ – drama – 35mm). Direção: Jun Ichikawa.
Classificação 12 anos

Dia 03
16h:
INSETO | Gaityu (Japão, 2002 – 92’ – drama – 35mm). Direção: Akihiko Shiota.
Classificação 14 anos
19h:
SOZINHO NO OCEANO | Taiheiyo Hitori Bocchi (Japão, 1963 – 97’ –
aventura – 35mm)
Direção: Kon Ichikawa
Classificação 12 anos

Dia 04
16h:
DENTRO DO SEU PRÓPRIO BURACO | Jibun no Ana no Naka de (Japão,
1955 – 124’ – drama – 35mm). Direção: Tomu Uchida
Classificação 14 anos
19h:
A GAROTA DE 1 MILHÃO DE IENES | Hyakuman Yen to Nigamushi Onna
(Japão, 2008 - 121’ drama/comédia – 35mm). Diretoção / Roteiro: Yuki Tanada
Classificação 14 anos

Dia 05
16h:
DUELO EM TAKADANOBABA | Ketto Takadanobaba (Japão, 1937 – 51’ –
época – 35mm). Direção: Hiroshi Inagaki e Masahiro Makino
Classificação 12 anos
19h:
CORAÇÃO | Kokoro (Japão, 1955 – 122’ – drama/adaptação de livro).
Direção: Kon Ichikawa
Classificação 14 anos

Dia 06
16h:
ILHAS DO JAPÃO | Nippon Reto (Japão, 1965 – 116’ -- drama/suspense –
35mm). Direção: Kei Kumai.
Classificação 14 anos
19h:
INSETO | Gaityu (Japão, 2002 – 92’ – drama – 35mm). Direção: Akihiko
Shiota.
Classificação 14 anos

Dia 07
16h:
COMO ME TORNAR EU MESMA | Ashita no Atashi no Tsukuri Kata (Japão,
2007 – 97’ – drama – 35mm). Direção: Jun Ichikawa.
Classificação 12 anos
19h:
O HOMEM QUE CHAMA TEMPESTADES | Arashi wo Yobu Otoko (Japão,
1957 –100’ – 35mm). Direção: Umetsugu Inoue
Classificação 14 anos

Dia 08
16h:
SOZINHO NO OCEANO | Taiheiyo Hitori Bocchi (Japão, 1963 – 97’ –
aventura – 35mm)
Direção: Kon Ichikawa
Classificação 12 anos
19h:
DENTRO DO SEU PRÓPRIO BURACO | Jibun no Ana no Naka de (Japão,
1955 – 124’ – drama – 35mm). Direção: Tomu Uchida

Classificação 14 anos

Dia 09
16h:
CORAÇÃO | Kokoro (Japão, 1955 – 122’ – drama/adaptação de livro –
35mm).
Direção: Kon Ichikawa
Classificação 14 anos
19h:
ÓCULOS | Megane (Japão, 2007 – 106’ – drama/comédia – 35mm). Direção:
Naoko Ogigami
Classificação 14 anos

Dia 10
16h:
A GAROTA DE 1 MILHÃO DE IENES | Hyakuman Yen to Nigamushi Onna
(Japão, 2008 - 121’ drama/comédia – 35mm). Diretoção / Roteiro: Yuki Tanada
Classificação 14 anos
19h:
DUELO EM TAKADANOBABA | Ketto Takadanobaba (Japão, 1937 – 51’ –
época – 35mm). Direção: Hiroshi Inagaki e Masahiro Makino
Classificação 12 anos

Cinemateca
Rua Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às
22h30. Sábados e domingos, das 14h30 às 22h30.
Informações: (41) 3321-3252

publicado por o editor às 22:10
link do post | comentar | favorito

Gang do Eletro inicia pré-venda de seu primeiro álbum no iTunes

 





A espera pelo primeiro disco da Gang do Eletro está chegando ao fim. Ontem eles iniciaram no iTunes a pré-venda do álbum homônimo, que será lançado pela Deck em abril, e disponibilizaram o download gratuito por uma semana da música “Velocidade do Eletro”.



A faixa que entrou como “Single of the Week” no iTunes inspira-se nas disputas de “treme” das festas em Belém, nas quais quem dança com mais velocidade e estilo sai vitorioso. A partir disso, Waldo fez as bases, com uma batida cativante e frenética, e mandou para Maderito (vocal) e William Love (vocal) criarem a letra. O resultado é um convite para todos “sacudirem o corpo” e entrarem na brincadeira com eles.





publicado por o editor às 22:09
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds