Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Alice Monteiro lança Estelar



Alice Monteiro lança Estelar

Obra é a estreia da jornalista na poesia


 

As mil faces do amor, da estrela, da vida e da natureza, tendo o corpo humano como filtro e receptor de todas as sensações. Por isso, vento, fogo, mar, nuvens, estrelas, animais são metáforas de seus sonhos. Essa é a tônica do livro Estelar, primeira obra da jornalista Alice Monteiro no ramo da poesia.

Editado pela Ibis Libris e com o prefácio “As constelações de Eros em Estelar”, de Leonardo Vieira de Almeida – Mestre em Literatura Brasileira –, Estelar conta com 52 poemas e tem na capa a reprodução do quadro renascentista “Júpiter e Io", de autoria do pintor italiano Antonio Allegri (1489-1534), conhecido como Correggio.

Na obra, Alice Monteiro multiplica palavras relacionadas às dores da alma, do amor e do mundo, descrevendo sentimentos e um certo desconforto perante a realidade. Temas universais e sempre recentes que a autora considera a razão de ser da poesia.

“Nunca busquei escrever algo temático ou específico, sou avessa a isso. Para mim, poesia é uma entrega total, eu viajo na busca de alguma coisa vinda da alma. E nessa viagem abissal, não podem faltar fantasias, visões oníricas e paradoxos da própria condição humana. Uso muitas metáforas, símbolos e sou detalhista na procura da palavra que exprima a voz poética. A palavra é o recurso mágico da criação artística. Minha poesia não é urbana, e sim visceral”, diz.

A “viagem” de Alice faz com que as rimas poéticas não sejam encontradas em seus versos. A autora dá preferência à musicalidade, ao poder das imagens e ao ritmo nos poemas que escreve.

“Há poemas belíssimos com rimas, mas cada poeta tem seu estilo peculiar. No meu caso, eu acho que elas poderiam empobrecer a linguagem emotiva. Procuro escrever com ritmo, paixão e musicalidade, sem me preocupar com as rimas. Os versos são como peças musicais. Sou apaixonada por música, já toquei piano em criança e violão na adolescência. Hoje estudo canto, que me dá imenso prazer e é um dos alimentos do meu espírito”, declara.

Com dois contos e duas crônicas publicados em antologias, Estelar é o primeiro livro de autoria própria de Alice Monteiro. Ela pretende investir na carreira literária, mas não acha que a poesia é necessariamente o primeiro passo para outros gêneros literários.

“Tenho vontade de percorrer todo um caminho literário e, quem sabe um dia, escrever um romance.Você pode, sim, começar com a poesia, mas há quem faça o caminho contrário. São gêneros completamente diferentes. Mas tenho outras ideias, sonhos e projetos, que incluem escrever para cinema. No segundo semestre, vou começar um curso de roteiro para cinema com o escritor José Louzeiro”, conclui.


A AUTORA
ALICE DE CARVALHO MONTEIRO PENNA FIRME é jornalista. Nasceu no Grajaú. Hoje, é moradora de Copacabana, uma babel onde os contrastes se misturam democraticamente. Antes de se bacharelar em Comunicação Social, cursou três anos de Português - Literatura. Aos oito anos, escreveu sua primeira poesia intitulada "Pobreza", inspirada na tocante cena de um menino maltrapilho que vendia laranjas em uma estação ferroviária, quando viajava de férias. Nascia ali sua veia poética. Tem quatro obras de ficção publicadas: dois contos e duas crônicas, ambos editados pela Guemanisse, em duas antologias com vários autores premiados com narrativas e prosa poética. Estelar é seu primeiro livro de poemas.

Um lançamento

publicado por o editor às 00:04
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds