Domingo, 21 de Setembro de 2008

André Malinski questiona o divino no Memorial de Curitiba


Humor e ironia permeiam os trabalhos reunidos na mostra “Deus mora nos detalhes”, que será aberta às 19h desta terça-feira (23).

 

No Salão Paraná do Memorial de Curitiba acontece, a partir das 19h desta terça-feira (23), a exposição Deus mora nos detalhes, que reúne trabalhos do artista plástico André Malinski. São nove telas com recortes de imagens de santos impressas em tecido e complementadas com bordados, além de livro de fotografias e um vídeo que integram o projeto desenvolvido pelo artista, desde o último mês de junho. A mostra pode ser vista até o dia 23 de novembro, com entrada franca.
A exposição fecha o roteiro de ações que André Malinski comandou ao longo de quatro meses. Durante esse período, o artista espalhou pela cidade trabalhos que tinham como suportes outdoors em áreas de grande circulação da população. As obras, com recortes de imagens de santos populares, criavam um contraste com o caos visual dos anúncios comerciais. A intenção do artista era intrigar o espectador e levá-lo a resgatar memórias de outros lugares e tempos. A interação inusitada a céu aberto, entre obras de arte e transeuntes, foi registrada em vídeo que agora será exibido no Memorial de Curitiba, ao lado dos trabalhos reproduzidos em painéis bordados.

As telas receberam os nomes de Asas de Jorge, Riqueza da Cabeça, Entrega de Jesus, Amor de Sebastião, Gesto de Cosme, Penitência de Catarina, Afeto de Benedito, Urgência de Expedito e Domínio das Graças.
A série de outdoors teve início na Rua Ubaldino do Amaral, esquina com Rua XV de Novembro, de 7 a 20 de junho. Depois, esteve em cartaz, de 21 de junho a 4 de julho, na Rua Martim Afonso, próximo à Rua Brigadeiro Franco. O terceiro outdoor foi instalado na Rua Alferes Poli, próximo à Avenida Iguaçu, de 19 de julho a 1º de agosto. No período de 13 a 26 de setembro, as obras podem ser vistas na Rua 24 de Maio, nas proximidades da Avenida Visconde de Guarapuava, e na Rua Martim Afonso, perto do Supermercado Condor. Finalmente, de 27 de setembro a 10 de outubro, intervenção na Rua Almirante Tamandaré, esquina com a Rua Itupava.

Na mostra o público ainda terá a oportunidade de conferir um livro de fotografias dos outdoors nas ruas, ao lado de trabalhos imaginários, criados a partir de fotomontagens. “A intenção é transportar a pessoa para o ambiente urbano da exposição”, explica André Malinski.


Sagrado e profano – André Malinski trabalha com o conceito do sagrado no limiar do profano e seus trabalhos podem ser vistos como grandes “retalhos espirituais”, que fazem parte de uma colcha a ser costurada. As obras-retalhos alteram a divindade atribuída às imagens, provocam novas leituras e destacam o lúdico.

Fernando Bini, professor e crítico de arte, diz da criação de Malinski: “Como herdeiro da pop-art, Malinski utiliza do humor e da ironia, mas também do kitsch que vem com ela. A comunicação de massa, os quadrinhos e figurinhas, ou mesmo os “santinhos”, são transformadas em figuras políticas e religiosas, signos plásticos de dimensão narrativa. Nas figuras de Malinski, estas figuras de caráter barroco/kitsch se associam ao espetáculo para mostrar as contradições cultuais e, entre mitologia e religião, facilmente chega-se a uma forma de erotismo kitsch.”
O curador do evento, Marco Antonio Teobaldo, destaca que o projeto gera questionamentos sobre a sociedade de consumo, quando “André Malinski recorta cirurgicamente determinados elementos das imagens de santos populares e os converte em novas cenas, que são ampliadas e dispostas como que estivessem em um templo. Do lado de fora, o artista envolve a multidão do caos urbano com o seu humor, onde substitui os anúncios de propagandas por suas obras.” Ainda, segundo o curador, “o que era imperceptível se tornou importante e é por esta razão que o artista nos faz crer que, se o divino existe, certamente ele mora nos detalhes”.



O artista – Aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná, de 1984 a 1987, André Malinski integrou o Ateliê Livre Edílson Viariato, nos períodos de 1999 a 2002 e de 2005 a 2006. Em 2002, freqüentou o Seminário de História da Arte Contemporânea, comandado por Rodrigo Naves. No ano seguinte, participou do projeto 8 Semanas de Arte, da Fundação Cultural de Curitiba, sendo selecionado por Ivo Mesquita, Moacir dos Anjos e Paulo Herkenhoff para visita em seu ateliê.

Na relação das principais exposições individuais estão Céu de Anil (2007). Desaparecidas (2005), Sagrados Corações (2002), Grato Maria Bueno (2001) e Anilina (2000). Das participações internacionais de André Malinski, destaque para Arte Contemporânea Brasileira Emergente Espacio Menosuno (Madri/Espanha – 2008), Muestra Internacional de Arte Postal – Prêmio Convivência (Celta/Espanha – 2006/07) e Artistas Paranaenses na Casa do Brasil (Madri/Espanha – 2005).

Entre as diversas premiações do artista destacam-se o Prêmio Aquisição 38° Salão de Arte Contemporânea (2006 – Piracicaba/SP – obras em acervo), Grande Prêmio Viagem a Paris (França) do VI Salão Graciosa de Artes Plásticas (2003 – Curitiba/PR), Prêmio Aquisição 5º Salão de Arte Religiosa - PUC (2001 – Curitiba/PR – obras em acervo), Grande Prêmio Viagem a Nova Iorque (EUA) do II Salão Graciosa de Artes Plásticas (2000 – Curitiba/PR – obras em acervo), Acervo Geral de Artes Plásticas do Centro Cultural Brasil – Espanha (2000 – Madri/Espanha) e Prêmio Aquisição 28º Salão de Arte Contemporânea (2000 – Santo André/SP – obras em acervo).
 


Serviço: Exposição do Projeto Deus mora nos detalhes, do artista plástico André Malinski Local: Salão Paraná do Memorial de Curitiba (Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico) Data: de 23 de setembro (abertura às 19h) a 23 de novembro de 2008 Horário de visitas: Horário: de terça a sexta, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 9h às 15h Entrada franca
publicado por o editor às 13:29
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds