Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

SEIS ELEFANTES CEGOS - I e II

 

Conta uma lenda hindu que num vilarejo da Índia viviam sete cegos que competiam para descobrir quem era o mais sábio. Um deles, cansado da disputa, saiu da cidade e voltou montado em um elefante. Dispostos a entender que bicho era aquele, os outros cegos tatearam-no, apalpando partes diferentes. Assim, cada um imaginou um animal distinto, e logo se puseram a discutir. Para esclarecer a questão, um menino desenhou o elefante, e, sentindo o contorno do desenho, os cegos perceberam que todos estavam certos. Então, o sábio que abandonara a cidade afirmou: “É assim que os homens se comportam perante a verdade. Pegam apenas uma parte, pensam que é o todo, e continuam tolos!”
 
 
SEIS ELEFANTES CEGOS – Volume 1 - Princípios fundamentais de abrangência e categoria na programação neurolingüística
de Steve Andreas 
 
Com base nessa lenda, Steve Andreas cria a fábula sobre os seis elefantes cegos, reproduzida na abertura do livro, cuja moral é: nossa percepção distorcida das coisas pode tornar a vida bem mais difícil do que ela já é. Este volume mostra como os conceitos de abrangência e categoria afetam o pensamento e o comportamento, fornecendo ferramentas para compreender e expandir o raciocínio por meio da programação neurolingüística. Como em seus outros livros, o autor transforma de modo poderoso e bem-humorado a experiência do leitor com as palavras e a comunicação.
 
Este livro explica os conceitos de abrangência e categoria, mostrando como sua compreensão pode nos ajudar a resolver problemas e dilemas do cotidiano. Usando exemplos reais e muito instrutivos, o autor explica como podemos mudar nossa visão para que as experiências advindas delas também se transformem.
 
 
Seis elefantes cegos - volume 2 
Aplicações e explorações de abrangência e categoria na programação neurolingüística
de Steve Andreas 
 
Este segundo volume ensina a aplicar os conceitos apreendidos no primeiro livro, especialmente no
que se refere a padrões de comunicação que às vezes nos confundem. A obra também pode servir de guia para
promover mudanças positivas de comportamento, como a mudança do sentimento de raiva para o de perdão.
 


um lançamento da

 
 
 

 

 

POSTADO 

publicado por o editor às 23:33
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds