Segunda-feira, 9 de Novembro de 2015

FINLANDESA FAZ RECITAL NA CAIXA CULTURAL CURITIBA COM INSTRUMENTO POUCO CONHECIDO NO BRASIL

 

 

 

 

Arja Kastinen traz o kantele para apresentação no projeto Série Solo Música, no dia 10 de novembro

 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, como atração de novembro do projeto Série Solo Música, o recital com a finlandesa Arja Kastinen no dia 10 (terça-feira), às 20h. Ela sobe ao palco para apresentar ao público curitibano o kantele, uma espécie de harpa celta, instrumento pouco conhecido no Brasil.

 

Com certo ar de novidade, Arja traz ao Brasil o instrumento nacional da Finlândia. O kantele é uma versão de uma cítara antiga, conhecida genericamente como saltério báltico. Popular na Finlândia, há registros de diferentes tipos de saltérios no Báltico, Mar Negro e Rússia. Entre os modelos, há os de 5 a 15 cordas, utilizados para musicalização; os tradicionais, de 19 a 36 cordas; e os de concerto, construídos com 39 ou 40 cordas.

 

Arja Kastinen trará ao Brasil quatro modelos diferentes, réplicas dos séculos 19 e 20. Não bastasse a variedade sonora dos instrumentos, ela fará improvisações baseadas em técnicas tradicionais, bem como em técnicas desenvolvidas por ela. “Poucas vezes a música tradicional escandinava chega até nós, brasileiros, com uma virtuose. Será a oportunidade para o público conhecer o som do kantele”, diz Alvaro Collaço, produtor e curador da Serie Solo Música.

 

Será a primeira vez que Arja Kastinen vem à América do Sul. Uma das principais musicistas de música tradicional da Finlândia, Kastinen fez turnês pela Suécia, Noruega, Islândia, Estônia, Lituânia, Alemanha, Itália, Bélgica, França, Irlanda, Sérvia, Estados, Canadá, Rússia e Vietnã. Foi a primeira artista de música folclórica do seu país a ter doutorado na Academia Sibelius, em Helsinque.

 

Possui seis discos gravados, com destaque para IRO, álbum solo de 1995, relançado sob o nome Kantele meditation no ano seguinte. Seus lançamentos posteriores incluem Vita (1999), com Virpi Forsberg; Kajo (2005), com a flautista Riitta-Liisa Joutsenlahti; Ani (2008),Vaskikantele 1833 (2008) e Lavender calm (2011), com o flautista Peter Phippen. Em sua carreira, desenvolveu diversas publicações e métodos sobre o kantele.

 

Serviço:

Música: Série Solo Música apresenta Arja Kastinen (kantele)

Local: CAIXA Cultural Curitiba - Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba (PR)

Data: 10 de novembro (terça-feira)

Hora: 20h

Ingressos: vendas a partir de 7 de novembro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

publicado por o editor às 08:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015

27 a 30/08 - PANORAMA DO CHORO PAULISTANO CONTEMPORÂNEO NA CAIXA CULTURAL SÃO PAULO

 

 

 

 
 
Shows do projeto apresentam composições inéditas, criadas por artistas de diversas gerações e escolas do choro paulistano
A Caixa Cultural São Paulo recebe, de 27 a 30 de agosto, o projeto Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo, com músicas do primeiro gênero musical urbano genuinamente brasileiro, especialmente selecionadas e interpretadas pelo Sexteto Panorama. A entrada é franca e o patrocínio é da Caixa Econômica Federal.
Desde o seu nascimento na segunda metade do século XIX, o Choro – formado pela fusão de ritmos africanos com gêneros europeus - se mantém vivo e tem, cada vez mais, despertado o interesse de novos compositores e intérpretes.
Com o objetivo de registrar, divulgar e apresentar a atual produção desse estilo na capital paulista, os percussionistas e pesquisadores Yves Finzetto e Roberta Valente criaram, em 2008, o projeto Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo, um extenso estudo que resultou na gravação no mesmo ano de um cd, na realização de uma turnê no ano seguinte e na indicação ao 23° Prêmio da Música Brasileira, na categoria "Álbum Projeto Especial". A pesquisa, no entanto, continuou e foi então necessário gravar um novo cd, o Volume II.
 
SERVIÇO 
Show: “Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo” 
Temporada: de 27 a 30 de agosto de 2015 (quinta-feira a domingo) 
Horário: 19h15 
Local: CAIXA Cultural São Paulo 
Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo/SP 
Entrada franca - ingressos estarão disponíveis a partir das 12h do dia do evento (limitado a um par por pessoa) 
Capacidade: 80 lugares 
Duração: 75 minutos 
Informações: (11) 3321-4400 
Classificação etária: Livre 
Acesso para pessoas com deficiência 
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

 

 
publicado por o editor às 16:51
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2015

ZÉ GERALDO CANTA TRAJETÓRIA NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

 

 

 

Cantor e compositor comemora 70 anos em show que reúne canções de sua autoria e de parceiros de longa data

 

 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 15 a 18 de janeiro, o show ZGponto70 – O sonho é força que alimenta, em que o cantor e compositor Zé Geraldo passeia por sua trajetória musical iniciada em 1979 com o LP Terceiro Mundo, que traz o sucesso “Cidadão”. Fazem parte do repertório canções de autoria própria ou feitas ao lado de parceiros como Geraldo Azevedo, Xangai, Chico Teixeira, Landau, dentre outros, além de sua filha Nô Stopa. Ele forma um quarteto com sua banda, formada por Jean Trad (guitarra), Carlito Rodrigues (baixo) e Carneiro Sândalo (bateria).

 

O show, que comemora os 70 anos do artista, inclui as músicas Reciclagem, composição que abre seu primeiro LP, e hits autorais como Senhorita, Como diria Dylan, Milho aos pombos e Cidadão. O músico também interpreta Aprendendo a Viver (Renato Teixeira), Cachorro Urubu (Raul Seixas e Paulo Coelho), o xote Pelas Chaves de São Pedro (com Fernando Melo), Tão Bonita (com Xangai), Galho Seco (com Chico Teixeira), Vaqueiros Urbanos (com Landau), entre outras.

 

Zé Geraldo também apresenta novas composições que farão parte de seu próximo DVD, a ser lançado ainda este ano, como Roqueiro da Roça, Meio Matuto, Os Dois Reis Magos, esta última gravada recentemente em parceria com o músico João Carreiro.

 

O espetáculo dá continuidade às comemorações iniciadas com a gravação do show Cidadão: Trinta e Poucos Anos, que o cantor realizou no palco do Auditório Ibirapuera, em São Paulo, ao lado de sua banda e de parceiros convidados. O evento deu origem ao DVD e ao CD Cidadão: trinta e poucos anos, que oferecem um apanhado da história de Zé Geraldo e seu “folk brasileiro”.

 

No DVD, o músico nascido em Rodeiro, na Zona da Mata mineira, e criado em Governador Valadares, também em Minas Gerais, retoma a parceria com Geraldo Azevedo, companheiro dos primeiros anos na gravadora CBS, com quem dividiu o palco no início dos anos 80. Também divide o palco com Landau em Vaqueiros Urbanos, nome da nova geração a quem Zé Geraldo chama carinhosamente de “vaqueiro urbano”, referindo-se à música; e com Chico Teixeira em Galho Seco, menino que viu crescer e apresentou ao público ao lado de Renato Teixeira no CD O Novo Amanhece (2000).

 

Uma das maiores alegrias de Zé Geraldo foi quando sua filha Nô Stopa resolveu seguir seus passos e uma carreira na música. Para celebrar este momento, e mostrar que segue compondo, Zé Geraldo escreveu a delicada Um simples olharzinho seu, para cantar com Nô. Com ela também divide a segunda canção inédita do DVD, Nega, samba brejeiro que Nô resgatou do baú do pai e tem cantado em seus shows.

 

Serviço:
M
úsica: ZGponto70 – o sonho é força que alimenta

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Datas: 15 a 18 de janeiro de 2015 (quinta-feira a domingo)

Horário: quinta e sexta-feira às 20h, sábado às 18h e 21h e domingo às 19h

Ingressos: vendas a partir de 10 de janeiro (sábado), às 12h. R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h). No dia 17 de janeiro, a bilheteria funcionará excepcionalmente até às 21h.

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

 

publicado por o editor às 13:59
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Novembro de 2014

ALCEU VALENÇA EM SHOW ACÚSTICO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

 



 Inspirado pelas lembranças das cidades por onde passou ao longo de sua carreira, o cantor pernambucano recria a trajetória de suas canções

 



A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 25 a 30 de novembro, show acústico do pernambucano Alceu Valença. Ao lado dos músicos Paulo Rafael (viola) e André Julião (sanfona) e acompanhado de seu violão, o cantor e compositor apresenta suas canções mais conhecidas.



Alceu propõe um roteiro musical e sentimental ao escolher um repertório inspirado pelas cidades nas quais compôs e apresentou suas músicas. As cidades brasileiras aparecem nos temas do agreste e do sertão nordestino em canções como Pau-de-Arara, Sabiá e Sala de Reboco, ou nas referências à brasilidade de Luiz Gonzaga, nas consagradas Cavalo-de-Pau e Cabelo no Pente. As ruas de Olinda são retratadas em Ladeiras, cidade onde também reverbera o Sino de Ouro de incontáveis catedrais.



Os caminhos poéticos de Recife aparecem em Pelas Ruas Que Andei e com o Táxi Lunar projeta a viagem de Sete Desejos, avança os sinais de Anunciação e cruza estradas e caminhos com o carro em contramão Na Primeira Manhã da capital pernambucana. Em 1972, Alceu Valença, acompanhando de seu parceiro Geraldo Azevedo, chegam à cidade do Rio de Janeiro. Para conquistar um lugar ao sol, é preciso ter talento e muita sorte, ou seja, nada melhor que Talismã.



Na década de 1970, Alceu Valença também percorre o mundo e, a bordo de seu Papagaio do Futuro, chega a Paris, onde aterrissou por um ano e compôs sucessos como Coração Bobo e Solidão, potencializando sua identidade nordestina ao ver-se geograficamente distante do Brasil. E, na tarde de um domingo azul, Alceu aproxima a bela Catherine Deneuve, musa do filme Belle de Jour, de Luis Buñuel, e a moça bonita da praia de Boa Viagem.



Saiba mais sobre o músico no site:

http://www.alceuvalenca.com.br/





Veja vídeo de "Alceu Valença Acústico". em Portugal, no Youtube:

https://www.youtube.com/watch?v=qSj5nzUl1oo





Serviço:

Show: Alceu Valença

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: de 25 a 30 de novembro de 2014 (terça-feira a domingo)

Horários: terça-feira a sexta às 20h, sábado às 18h e 21h e domingo às 19h

Ingressos: Vendas a partir de 22 de novembro (sábado). R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

 
publicado por o editor às 21:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Novembro de 2014

COMPANHIA ALEMÃ SE APRESENTA NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

 

 

A produção de Circle of Eleven integra performance ao vivo com recursos de projeção em vídeo

 

 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 19 a 22 de novembro, o espetáculo internacional LEO, da companhia alemã Circle of Eleven. Dirigido pelo canadense Daniel Briére, com concepção original de Tobias Wegner, a peça aborda a jornada de um homem em um mundo fisicamente em desequilíbrio e põe à prova a lei da gravidade para levar a plateia a uma aventura visual.

 

LEO, interpretado pelo ator e acrobata alemão Julian Schulz, é um homem solitário que, com o passar do tempo, torna-se cada vez mais consciente de que nem tudo é o que parece no mundo. Desta forma, encontra novas e engenhosas formas de explorar essa situação, jogando com sua nova realidade e passando por aventuras em mundos efêmeros e imaginários. A ação acontece num cenário que integra continuamente projeções em vídeo ao vivo, resultando num trabalho surreal e intrigante, com um toque de humor.

 

A peça é a mais recente criação da inovadora companhia alemã e conquistou prêmios importantes no Festival Fringe de Edimburgo, incluindo o Carol Tambor Best of Edinburgh Award, o Three Weeks Editors Award e o Scotsman Fringe First Award. Já foi encenada também em Nova York, Berlim e Montreal.

 

Vídeo:

https://vimeo.com/108372884

 

Ficha Técnica:

Companhia: Circle of Eleven

Direção: Daniel Briére

Performance: Julian Schulz

Produção: Parks

Concepção: Tobias Wegner

 

Serviço:

Teatro: LEO

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 19 a 22 de novembro de 2014

Horários: de quarta-feira a sábado às 20h

Ingressos: Vendas a partir de 15 de novembro. R$10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

 

publicado por o editor às 17:59
link do post | comentar | favorito

CAIXA CULTURAL CURITIBA OFERECE OFICINA DE ORIGAM

 

I

 

 

 
Atividade ensina a pais e filhos técnicas da arte milenar japonesa que estimula a memória, a concentração e a criatividade


A CAIXA Cultural Curitiba oferece, por meio de seu Programa Educativo Gente Arteira, a oficina Origami – Arte e Educação, no dia 29 de novembro, das 15 às 17 horas. A ação visa aproximar, por meio de uma atividade lúdica, pais e filhos, que terão a oportunidade de aprender os conhecimentos básicos da arte milenar japonesa de dobraduras em papel. A atividade é direcionada a crianças de 6 a 12 anos, acompanhadas de seus pais. As inscrições devem ser feitas de 22 a 27 de novembro de 2014, pelo e-mail caixacultural08.pr@caixa.gov.br.  
 
A oficina será ministrada por Yurie Handa, formada em Desenho Industrial e que apresenta em seu currículo diversos cursos de origami realizados no Japão. Yurie conta que o origami “é uma atividade tradicional das famílias de imigrantes japoneses, que ainda se reúnem em datas específicas para a confecção desta arte milenar em prol da saúde, união, felicidade, festividade e prosperidade”. Por se tratar de um costume familiar, surgiu a ideia de realizar a oficina conjunta para os pais e filhos, que irão “aprender origami se divertindo e, principalmente, compartilhando novos conhecimentos”.
 
Origami
Segundo Yurie, o origami no Brasil é muito conhecido, embora pouco praticado, situação que vem mudando inclusive com a inserção da arte da dobradura no currículo de algumas escolas.
 
“Ori” vem do verbo “oru” (dobrar) e “gami” vem da palavra “kami” (papel). A prática ajuda no desenvolvimento intelectual, pois estimula a memória, a concentração, desperta a criatividade e trabalha a psicomotricidade, sendo recomendado para todas as idades.
 
Está prevista a realização de oficinas também para escolas a partir de fevereiro de 2015.



Serviço:
Oficina Origami – Arte e Educação
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 29 de novembro de 2014
Horários: sábado, das 15h às 17h
Inscrições: de 22 a 27 de novembro de 2014, pelo e-mail caixacultural08.pr@caixa.gov.br
Classificação etária: Não recomendado para menores de 6 anos
Lotação: 20 vagas (sendo 10 para os pais e 10 para os filhos)
publicado por o editor às 17:58
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2014

CENAS DE UMA VIDA A DOIS na CAIXA Cultural Curitiba

 

 

 

Projeto Cena HQ apresenta leitura cênica de Quadrinhos A2 – Segunda Temporada, com a presença dos quadrinistas Cristina Eiko e Paulo Crumbim

 

 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no dia 05 de novembro, a leitura cênica da obra Quadrinhos A2 – Segunda Temporada, do casal paulista Cristina Eiko e Paulo Crumbim, em mais uma edição do Cena HQ, projeto que acaba de vencer o 26º Troféu HQ Mix na categoria Produção para Outras Linguagens. A diretora convidada, Lilyan de Souza, bate um papo com os autores depois da apresentação. Participam da leitura os atores Letícia Guazzelli e Lucas Mattana, acompanhados dos músicos Bruno Leão, Daniel D'Alessandro e Pedro Sasamoto.

 

Na série autobiográfica que chega à sua segunda temporada, Eiko e Crumbim compartilham de forma bem humorada momentos de sua vida a dois: um passeio na praia, um almoço frustrado, viagens a trabalho pelo Brasil e o amor que sentem pelo cachorro dachshund Pino. A HQ venceu o Troféu HQ Mix de Publicação Independente de Autor, em 2012.

 

Em seu dia a dia, Eiko e Crumbim trabalham com animação e ilustração e, nas horas vagas, fazem quadrinhos. Suas HQs falam de episódios da vida distantes do trabalho, mas não deixam de mencionar as inúmeras tensões do cotidiano. Tudo tratado com toques de fantasia trazidos pelas inúmeras referências ao games, mangás e animes. Uma viagem de táxi muito demorada, por exemplo, pode ser o início de uma descida ao inferno. 

 

Com técnica apurada, o desenho varia da superestilização até o quase realismo em uma edição independente caprichada, feita pelo próprio casal, a partir de material publicado inicialmente na Internet.

 

Sobre o Cena HQ:

Com curadoria de autores do quadrinista José Aguiar e curadoria de encenadores do cineasta e dramaturgo Paulo Biscaia Filho, o Cena HQ promove discussões sobre a produção de quadrinhos no Brasil por meio de suas leituras, sempre seguidas de um debate entre o encenador e o autor da obra.

 

O projeto estreou na CAIXA Cultural Curitiba em 2012 e, desde então, já foram apresentadas mais de 20 leituras. Em 2013, o Cena HQ trouxe, pela primeira vez, autores estrangeiros à cena e, este ano, chega à sua terceira edição com a premiação no 26º Troféu HQ Mix, na categoria Produção para Outras Linguagens. “É a prova de que conseguimos transformar o projeto em referência para o cenário de quadrinhos no Brasil”, analisa Paulo Biscaia. Mais informações podem ser encontradas no facebook do projeto/cenahqbrasil.

 

 

Serviço:

Teatro: Cena HQ – Quadrinhos A2

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 05 de novembro de 2014 (quarta-feira)

Horário: 20h

Ingressos: Entrada franca. Retirada de ingressos a partir das 19h do dia da apresentação

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

publicado por o editor às 16:01
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

ÉDIPO TRANSFORMADO EM COMÉDIA NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

Companhia do Chapitô, de Portugal, comemora 18 anos com versão cômica para a tragédia de Sófocles

 

 

 

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 10 a 12 de outubro, o espetáculo Édipo, clássico grego adaptado pelas lentes do humor da Companhia do Chapitô, grupo de teatro criado há 18 anos em Lisboa, Portugal. O inglês John Mowat dirige a peça, além de dividir a direção artística com José Carlos Garcia.

 

Nas mãos da Chapitô, que realiza um trabalho de criação compartilhado, o herói trágico, emblemático, complexo, criado por Sófocles, torna-se um sujeito azarado, desajeitado, vilipendiado, enxovalhado que, por desgraça, ainda perde a visão. A companhia vai tentar fazer o personagem fugir de seu terrível destino.

 

Dúvidas cruéis rondam a montagem: seria Édipo o marido da sua própria mãe ou filho de sua mulher? E os seus filhos, seriam também seus irmãos, filhos de sua mulher ou seria ela avó de seus próprios filhos? E ainda, seria Creonte seu tio ou seu cunhado?

 

Em cena, nenhum cenário ou figurino rebuscado. Tudo é estruturado em torno da interpretação dos atores Jorge Cruz, Marta Cerqueira e Tiago Viegas, que se revezam no papel de todos os personagens da narrativa. “Sem qualquer adereço cênico, sem obedecer a todas as condições da tragédia clássica, apropriamo-nos de fatos e reinterpretamos pormenores, desmistificamos oráculos e da tragédia fizemos comédia. “Reinventamos Édipo, sem complexos”, conta a atriz Marta Cerqueira.

 

A companhia: 

A Cia do Chapitô foi criada em 1996, como parte das atividades da ONG homônima fundada em 1981, em Lisboa, tendo como objetivo a integração social por meio das mais diversas artes. O grupovaloriza a comédia pelo poder de questionamento e pela possibilidade que o gênero oferece de desconstruir narrativas. Calcados no trabalho físico, seus espetáculos são concebidos em processo coletivo de criação e estão em constante transformação.

 

Desde sua criação, a Cia Chapitô já apresentou 32 criações originais, circulando por Portugal, Brasil, Cabo Verde, China, Colômbia, Espanha, Finlândia, França, Eslováquia, Irã, Itália, Noruega e Suíça.

 

O diretor:

Desde 1992, John Mowat é diretor artístico, ao lado de José Carlos Garcia, da Companhia, para a qual já criou mais de 20 espetáculos, entre eles Don QuixoteO Grande Criador, A Tempestade, Cão que Morre Não Ladra e Édipo. No Brasil, desenvolve atualmente um espetáculo com o Teatro de Senhoritas, de São Paulo, baseado em contos do Livro dos Abraços, do autor uruguaio Eduardo Galeano.

 

 

Serviço:

Teatro: Édipo – Companhia do Chapitô (Portugal)

Data: de 10 a 12 de outubro de 2014 (sexta-feira a domingo)

Horários: sexta-feira às 20h, sábado às 17h e 21h e domingo às 19h

Ingressos: Vendas a partir de 04 de outubro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h e domingo das 16h às 19h)

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Duração: 50 minutos

Classificação etária: Não recomendado para menores de 12 anos

 

publicado por o editor às 17:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

VENCEDOR DO TROFÉU HQ MIX, CENA HQ RECEBE AUTOR ARGENTINO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

 

CENA HQ RECEBE AUTOR ARGENTINO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA
Projeto vencedor do 26º Troféu HQ Mix apresenta leitura cênica do quadrinho El Hipnotizador, com presença do quadrinista Juan Sanza Valiente

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no dia 08 de outubro, a leitura cênica do quadrinho El Hipnotizador, dos argentinos Pablo de Santis e Juan Sanza Valiente, em mais uma edição do Cena HQ, projeto que acaba de vencer o 26º Troféu HQ Mix na categoria Produção para Outras Linguagens. O diretor convidado é o ator, dramaturgo e cineasta Marcelo Munhoz, que conversa com Valiente em um bate-papo após a apresentação. Fazem parte do elenco Andrei Moscheto, Greice Barros, Hique Veiga e Marcio Juliano. A música é de Luís Otávio Almeida. 
Com roteiro de Pablo De Santis e desenhos de Juan Saenz Valiente, o quadrinho é uma mistura de thriller policial e aventura paranormal narrada pelo administrador do antigo Hotel The Violet, Mr. Salinero. O protagonista de suas histórias fantásticas é um solitário, insone e misterioso hóspede do hotel, o Sr. Arenas, que abandonou a profissão de médico para se dedicar ao hipnotismo. Em sua missão de recuperar episódios traumáticos da vida de seus pacientes, o hipnotizador mergulha nos labirintos complexos e, por vezes, sangrentos da memória.
Os autores:
El Hipnotizador, que marca o retorno do escritor Pablo De Santis aos roteiros de quadrinhos, foi originalmente serializada na revistaFierro, em 2010, e depois transformado em livro pela editora Casterman (França) e pela Editorial Sudamericana (Argentina).
De Santis foi considerado pela revista Fierro, na década de 1980, como um dos artistas mais promissores de sua geração, antes de se tornar um renomado romancista autor de livros premiados comoO Enigma de Paris (2007). Seu trabalho é marcado por uma escrita de diálogos precisos, descrições elaboradas e história engenhosa.
Juan Sanz Valiente, conhecido por um desenho de tratamento elaborado, de expressão excêntrica e com um toque delicado de humor, cria uma Buenos Aires na fronteira entre o real e o fantástico, mas com incrível verossimilhança.
Sobre o Cena HQ:
O projeto estreou na CAIXA Cultural Curitiba em 2012 e desde então, já foram apresentadas mais de 20 leituras. Em 2013, o Cena HQ trouxe, pela primeira vez, autores estrangeiros à cena e, este ano, chega à sua terceira edição com a premiação no 26º Troféu HQ Mix, na categoria Produção para Outras Linguagens, em cerimônia realizada no dia 13 de setembro no Teatro do Sesc Pompéia, em São Paulo. “É a prova de que conseguimos transformar o projeto em referência para o cenário de quadrinhos no Brasil”, analisa Paulo Biscaia.
Com curadoria de autores do quadrinista José Aguiar e curadoria de encenadores do cineasta e dramaturgo Paulo Biscaia Filho, o Cena HQ promove discussões sobre a produção de quadrinhos no Brasil por meio de suas leituras, sempre seguidas de um debate entre o encenador e o autor da obra. Mais informações podem ser encontradas no facebook do projeto/cenahqbrasil.
Serviço:
Literatura: Cena HQ – El Hipnotizador
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 08 de outubro de 2014 (quarta-feira)
Horário: quarta-feira às 20h
Ingressos: Entrada franca. Retirada de ingressos a partir das 19h
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, edomingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos
Lotação: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

publicado por o editor às 20:20
link do post | comentar | favorito

SAMBA DE BAMBA - ALEXANDRE REZENDE NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 

 

SAMBA COM RAÍZES RURAIS NA CAIXA CULTURAL CURITIBA
O sambista Alexandre Rezende, criado no interior mineiro, é a próxima atração do projeto Samba de Bamba

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no dia 7 de outubro, às 20 horas, o show Beira do Rio, do cantor, compositor e instrumentista Alexandre Rezende, oitavo convidado do projeto Samba de Bamba deste ano. O músico propõe um percurso afetivo por sambas que formaram sua identidade musical, produzidos em seu estado natal, Minas Gerais, e em outras regiões, mais ao norte do país. Evoca, assim, músicas que estão “na beira” do consagrado berço do samba, o Rio de Janeiro. Acompanham o músico os instrumentistas Lucas Telles (violão de 7 cordas e direção musical), Leo Eymard (violão e viola caipira) Daniel Guedes (percussão) e Abel Borges (percussão).
No repertório, estão obras de compositores mineiros como Catoni, natural de Ouro Preto e que pertenceu à ala de compositores da Portela, João Bosco, Mauro Duarte e Geraldo Pereira, além dos Baianos Roque Ferreira e Caetano Veloso e do alagoano Dominguinhos. Alexandre apresenta também uma tradicional cantiga de tropeiro de domínio público, Marcolino.
Ao revisitar as origens da música popular, Alexandre apresenta um pequeno panorama que reflete a diversidade e as peculiaridades do samba feito fora dos limites do estado do Rio de Janeiro. Entre releituras e algumas canções autorais, serão recriados os percursos trilhados pelo gênero ao se encontrar com o calango, o baião e as origens sertanejas, o afoxé e o samba-canção, de Roque Ferreira a Ary Barroso – de quem é primo distante.
O músico:
Alexandre Rezende cresceu em Sabinópolis, interior mineiro, ouvindo a bisavó contar histórias das longas festas realizadas para celebrar as visitas do já famoso cantor Ary Barroso à cidade. Foi ali que, em meio a rodas de viola, congados e marujadas, descobriu seu caminho como sambista.
O músico começou a se apresentar ainda muito jovem na noite de Belo Horizonte. Em 2003, foi finalista com três composições próprias no primeiro festival da Coopersamba, evento criado por um grupo de sambistas da capital mineira. Após participar por 10 anos de grupos como Clã do Jabuti, Samba da Silva e Chapéu Panamá, Alexandre se lança em carreira solo, além de participar do projeto Expresso Sarandí, com um grupo de compositores mineiros que pesquisam e tocam o samba rural.
Em 2013, foi vencedor da sétima edição do concurso "Novos Bambas do Velho Samba", do bar Carioca da Gema, no Rio de Janeiro. Atualmente está preparando o seu primeiro disco, que deve ser lançado no início de 2015, com direção musical do violonista e arranjador Lucas Telles.
Samba de Bamba:
Mensalmente, o projeto Samba de Bamba recebe músicos que têm o compromisso de apresentar composições que, ao mesmo tempo, respeitem o passado cultural e mostrem ser possível renovar o samba brasileiro com qualidade. “Estamos apresentando as várias vertentes do samba produzido no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, dentre outras regiões do país”, conta Rodrigo Browne, idealizador do projeto Samba de Bamba.
A próxima atração do projeto Samba de Bamba é o sambista carioca João Martins, no dia 4 de novembro.
Repertório:
1.    Até hoje não voltou (Geraldo Pereira e J. Portela)
  1. Peito de Partideiro (Alexandre Rezende)
  2. Inquietação (Ary Barroso)
  3. Pisei num despacho (Geraldo Pereira e Elpídio Viana)
  4. Pedras que cantam (Dominguinhos e Fausto Nilo)
  5. Luz de Candeeiro (Roque Ferreira)
  6. Mineiro Pau/Vertigem (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro/Catoni e Sergio Fonseca)
  7. Ladrão de Fogo (João Bosco e Antonio Cícero)
  8. Catitu e a onça (Bobô da Cuíca/Caiau e Tino Fernandes)
  9. Carreiro Lento (Alexandre Rezende )
  10. Marcolino/Mineiro, Mineiro/Candongueiro (Domínio Público/Ivan Carlos e Rubem da Mangueira/Wilson Moreira e Nei Lopes)
 Serviço:
Show: Samba de Bamba – Alexandre Rezende
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 07 de outubro de 2014 (terça-feira)
Hora: terça-feira, às 20h
Ingressos: À venda a partir de 04 de outubro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

 

publicado por o editor às 20:18
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds