Sábado, 16 de Maio de 2015

Colecção Clássicos: Poemas, de Tibulo

 

 

 

clique para ampliar

 

 
tags:
publicado por o editor às 14:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Nós matámos o Cão-Tinhoso

 

Nós matámos o Cão-Tinhoso 

 


 

No ano do seu cinquentenário, Nós matámos o Cão-Tinhoso, obra primeira do moçambicano Luis Bernardo Honwana é um dos títulos que integra a mais recente coleção Bolso Cotovia.

 

Publicado em inglês no auge da guerra colonial (1969), e obtendo reconhecimento internacional desde então, Nós matámos o Cão-Tinhoso (constituído por mais seis contos, além do que dá nome à obra), não deixa dúvidas em relação à sua importância no panorama cultural e intemporalidade da mensagem. Missivas tão belas à humanidade como a que está contida neste excerto-envelope do conto As mãos dos pretos:

«“Deus fez os pretos porque tinha de os haver. Tinha de os haver, meu filho, Ele pensou que realmente tinha de os haver... Depois arrependeu-se de os ter feito porque os outros homens se riam deles e levavam-nos para as casas deles para os pôr a servir como escravos ou pouco mais. Mas como Ele já os não pudesse fazer ficar todos brancos porque os que já se tinham habituado a vê-los pretos reclamariam, fez com que as palmas das mãos deles ficassem exactamente como as palmas das mãos dos outros homens. E sabes porque é que foi? Claro que não sabes e não admira porque muitos e muitos não sabem. Pois olha: foi para mostrar que o que os homens fazem é apenas obra de homens... Que o que os homens fazem é feito por mãos iguais, mãos de pessoas que se tiverem juízo sabem que antes de serem qualquer outra coisa são homens. Deve ter sido a pensar assim que Ele fez com que as mãos dos pretos fossem iguais às mãos dos homens que dão graças a Deus por não serem pretos”.

     Depois de dizer isso tudo, a minha mãe beijou-me as mãos.

 

tags:
publicado por o editor às 11:08
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2014

Reimpressões!! COTOVIA

 

Na sequência da nossa gestão cuidadosa nestes tempos de crise, avançamos agora com mais algumas reimpressões de 
obras imprescindíveis!
 
 Depois de: 
 
      Paraíso Perdido, de John Milton na excelente tradução de Daniel Jonas, com 656 páginas, edição bilingue, capa dura, colecção Clássicos, preço de capa 40€;
 

 
 
      Orientalismo, de Edward W. Said na tradução de Pedro Serra, com 460 páginas, Ensaio, preço de capa 30€;
 

      Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade, com posfácio de Abel Barros Baptista, 152 páginas, Curso Breve de Literatura Brasileira, preço de capa 14€;
 

      Laços de Família, de Clarice Lispector, com posfácio de Carlos Mendes de Sousa, 160 páginas, Curso Breve de Literatura Brasileira, preço de capa 13€;

 
      Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, com posfácio de Abel Barros Baptista, 340 páginas, Curso Breve de Literatura Brasileira, preço de capa 20€;
 

       Um Homem Célebre, de Machado de Assis, com posfácio de Abel Barros Baptista, 304 páginas, Curso Breve de Literatura Brasileira, preço de capa 16€;
 
 
De novo disponíveis: 
 
 
      Arte da Conversação seguido de Vanessa vai à Luta, de Luísa Costa Gomes, com 112 páginas, Colecção Teatro, preço de capa 10€;
 
 
 
     Escritos sobre Arte, de Paul Klee, 3ª edição, com 166 páginas, Colecção Arte, preço de capa 16€;
 
 
      Ornamento e Crime, de Adolf Loos, com 280 páginas, Colecção Arte, preço de capa 18€;
 
 
 
e a 9ª edição de: 
 
      A Odisseia de Homero adaptada para jovens por Frederico Lourenço, com 338 páginas, ilustrações de Richard de Luchi, preço de capa 18€.
 
 

 

tags:
publicado por o editor às 20:41
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Dezembro de 2013

Cotovia lança Malagueta, Perus e Bacanaço

 

Caro Leitor,

 

Acabamos o ano em grande com um novo título da Colecção Sabiá:
 

MALAGUETA, PERUS E BACANAÇO
 

 
Livro de estreia em que João Antônio, aos 26 anos, se viu imediatamente apontado pela crítica como sucessor da tradição fundada por Mário de Andrade e Antônio de Alcântara Machado, na qual a literatura e a capital paulistana são indissociáveis. Os contos de abertura equilibram com maestria a emotividade de histórias simples e uma notável ausência de sentimentalismo. Os últimos instauram aquele que seria um dos temas primordiais da obra do escritor: o mundo da "sinuca" e da malandragem, com seus tipos, sua ética, sua estética, por meio de uma estilização brilhante da linguagem oral. 
 
João Antônio nasceu em 27 de Janeiro de 1937 e foi encontrado morto em sua casa no dia 1º de Maio de 1996. Escreveu sobre prostitutas, cafetões, porteiros e malandros, emprestando a profundidade da filosofia e da teoria literária aos tipos marginais e os abandonados pela vida que povoam suas histórias. Malagueta, Perus e Bacanaço, que conta a história de três malandros paulistas, seu primeiro livro, ganhou dois Prêmios Jabuti e foi traduzido para oito idiomas.
 
No volume 15 do Curso Breve de Literatura Brasileira, de nossa edição, publicámos a antologia organizada e apresentada por Alcir Pécora, intitulada "Lembranças do Presente. O conto contemporâneo". Nesta antologia foram incluídos os contos de João Antônio "Joãozinho da Babilónia" e "Maria de Jesus de Souza (Perfume de gardênia)".
 

Esperamos por si na nossa livraria, na Rua Nova da Trindade 24 em Lisboa, de segunda a sexta das 10h às 18h.
 
Aproveitamos a ocasião para lhe desejar Boas Festas!!!
 
A equipa da Cotovia.
 


 
 

 

publicado por o editor às 21:27
link do post | comentar | favorito

COTOVIA - Férias e Boas Festas!!!

 

Informamos que estaremos encerrados para férias de 25 de Dezembro a 1 de Janeiro. Todas as encomendas feitas durante este período só serão satisfeitas a partir de 2 de Janeiro.
 
Boas Festas!!!
 
A equipa da Cotovia.

 

tags:
publicado por o editor às 20:56
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2013

Cotovia lança Malagueta, Perus e Bacanaço

 

Caro Leitor,

 

Acabamos o ano em grande com um novo título da Colecção Sabiá:
 

MALAGUETA, PERUS E BACANAÇO
 

 
Livro de estreia em que João Antônio, aos 26 anos, se viu imediatamente apontado pela crítica como sucessor da tradição fundada por Mário de Andrade e Antônio de Alcântara Machado, na qual a literatura e a capital paulistana são indissociáveis. Os contos de abertura equilibram com maestria a emotividade de histórias simples e uma notável ausência de sentimentalismo. Os últimos instauram aquele que seria um dos temas primordiais da obra do escritor: o mundo da "sinuca" e da malandragem, com seus tipos, sua ética, sua estética, por meio de uma estilização brilhante da linguagem oral. 
 
João Antônio nasceu em 27 de Janeiro de 1937 e foi encontrado morto em sua casa no dia 1º de Maio de 1996. Escreveu sobre prostitutas, cafetões, porteiros e malandros, emprestando a profundidade da filosofia e da teoria literária aos tipos marginais e os abandonados pela vida que povoam suas histórias. Malagueta, Perus e Bacanaço, que conta a história de três malandros paulistas, seu primeiro livro, ganhou dois Prêmios Jabuti e foi traduzido para oito idiomas.
 
No volume 15 do Curso Breve de Literatura Brasileira, de nossa edição, publicámos a antologia organizada e apresentada por Alcir Pécora, intitulada "Lembranças do Presente. O conto contemporâneo". Nesta antologia foram incluídos os contos de João Antônio "Joãozinho da Babilónia" e "Maria de Jesus de Souza (Perfume de gardênia)".
 

Esperamos por si na nossa livraria, na Rua Nova da Trindade 24 em Lisboa, de segunda a sexta das 10h às 18h.
 
Aproveitamos a ocasião para lhe desejar Boas Festas!!!
 
A equipa da Cotovia.
 


 
 

 

publicado por o editor às 00:30
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013

Curso Breve de Literatura Brasileira que estavam esgotadíssimos!!!

 

A partir desta semana voltam a estar disponíveis 4 títulos da colecção Curso Breve de Literatura Brasileira que estavam esgotadíssimos!!!
CLARO ENIGMA - Carlos Drummond de Andrade
2ª edição, 14€, 194 páginas
ISBN 978-972-795-148-2
“Claro enigma merece a nossa atenção em tempo de refluxo da arte e da existência, já porque se procura uma explicação da vida que nem o amor pode iluminar.” - António Carlos Cortez, JL - Jornal de Letras, Artes e Ideias                                                                                                                    
"Nota essencial do pessimismo drummondiano: que a poesia se inscreva e até sobreviva, mas não se iluda com sonhos de perenidade." Abel Barros Baptista

LAÇOS DE FAMÍLIA - Clarice Lispector
3ª edição, 13€, 158 páginas
ISBN 978-972-795-150-5
Laços de família é um dos mais extraordinários livros de contos escritos em língua portuguesa. [...] Situando-se numa zona de fronteira, a literatura de Clarice implica a exclusão de qualquer tipo de hierarquizações e propõe a instauração de um espaço de errância: não ser de nenhum lugar ou amplamente existir numa gravitação que é de todos os lugares. (Carlos Mendes de Sousa)

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS - Machado de Assis
4ª edição, 20€, 342 páginas
ISBN 978-972-795-111-6
As Memórias Póstumas de Brás Cubas foram publicadas entre 15 de Março e 15 de Dezembro de 1880, na Revista Brasileira, do Rio de Janeiro. A primeira edição em livro surgiu em Janeiro de 1881. O romance viria a ter mais duas edições em vida de Machado, a última das quais (em 1889 e designada "quarta edição", por se considerar primeira a publicação em folhetim) inclui significativo " Prólogo do Autor". Seguimos a edição da Livraria Garnier (Rio de Janeiro, 1988), com texto estabelecido por José Galante de Sousa. Mantivemos a ortografia brasileira.
"Memórias Póstumas de Brás Cubas é uma exaltação daquilo a que Kundera chamou o «espírito do romance» e desdobra-se em consciência da sua forma - da forma romance na sua plena autonomia e na medida em que se realiza precisamente no contramovimento que tende a abolir os confins entre a arte e a vida. Brás Cubas faz parte de uma galeria de anti-heróis - invenções do espírito moderno - que traduziram no humor a relatividade das coisas humanas."  - António Guerreiro, Expresso        
                                                    
"É uma obra-prima do humor e da construção literária. Provavelmente um dos livros mais divertidos da nossa língua." Francisco José Vieigas

UM HOMEM CÉLEBRE - Machado de Assis
3ª edição, 16€, 304 páginas
ISBN 978-972-795-113-0
“ Se nem todos os contos de Machado de Assis são excepcionais, o decisivo assenta noutra qualidade: serem exemplos brilhantes do género literário "conto" e, ao mesmo tempo, absolutamente singulares, como se Machado fosse o inventor dum género por que mais ninguém se tivesse interessado.” (Abel Barros Baptista, "Posfácio”)
 


publicado por o editor às 17:25
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

Grandes reimpressões!!!

 

 

TÍTULOS DA COTOVIA 
QUE REGRESSAM DURANTE O MÊS DE 
NOVEMBRO


1 - Orientalismo, de Edward W. Said

Representações ocidentais do Oriente

Na excelente tradução de Pedro Serra


Formato: 15x23

N.º de páginas: 488

Preço: 30,00


Imprensa

"O conteúdo, de uma estranha actualidade, incide no eixo identificativo entre as fronteiras orientais / ocidentais, que ainda hoje se manifesta. Procurar encontrar as causas que deram origem à já conhecida necessidade de domínio cultural que o Ocidente sempre estabeleceu perante o Oriente foi o ponto de partida de Edward W. Said.", Op

"Uma obra imprescindível para entender as relações entre Oriente e Ocidente.", Público

"Fruto de interpenetração da cultura árabe e ocidental, educado à moda inglesa no seio de uma família cristã, Edward W. Said proporciona, nos seus livros, uma visão interessantíssima sobre as perspectivas dominantes num mundo pós-colonialista, onde subsistem muitos preconceitos intelectuais directamente herdados das visões arcaicas sobre as outras – e sempre necessariamente “inferiores” civilizações.", Diário de Notícias

"Uma obra fundamental, quer de ponto de vista histórico e cultural, para compreender o que se passa naquela importante e “incendiada” zona do globo.", JL


2 - Paraíso perdido, de John Milton

Edição bilingue na grande tradução de Daniel Jonas


Encadernado

N.º de páginas: 656

Preço: 40,00


Imprensa

“Paradise Lost era uma das lacunas mais graves na edição portuguesa. Esta tradução de Daniel Jonas não só corrige esse desequilíbrio como relança no nosso presente escassamente religioso (ou distraído do sagrado) a história cristã da `Queda do Homem´ […] Sem qualquer hesitação, no panorama de 2006, este é um dos acontecimentos centrais na vida literária e cultural portuguesa.”, Op

“Nesta tradução bilingue, a versão de Daniel Jonas, que ele próprio define como «terceiro elemento» entre a «voz do original» e o «génio específico» da língua para onde se traduz […]. Consegue, sem soar a antiquada, recuperar inúmeras palavras portuguesas caídas em desuso. Mantém-se fiel ao ritmo narrativo e expositivo do poema, o que não deve ser nada fácil. E tem uma economia que a torna ideal para acompanhar a versão original na página ao lado.”, Expresso


3 - Ornamento e crime, de Adolf Loos

Colecção: Arte

N.º de páginas: 280

Preço: 15,00



4 - Escritos sobre arte, de Paul Klee


Colecção: Arte

N.º de páginas: 168

Preço: 13,00



CURSO BREVE DE LITERATURA BRASILEIRA

Dirigido por Abel Barros Baptista


José Pacheco Pereira sobre o Curso Breve:


"Palmas e mais palmas. Silenciosas com uma mão só, ruidosas a duas, esplendorosas a quatro, majestosas e globais a dezasseis, como um deus indiano, para mais uma colecção como deve ser. Esta sobre a nossa tão desconhecida literatura brasileira, da Cotovia editores e por escolha de Abel Barros Baptista. O título da colecção é irónico para a nossa ignorância: Curso Breve de Literatura Brasileira. Em conjunto com a edição da Caminho dos pequenos álbuns sobre artistas portugueses, esta é a melhor colecção a ser publicada nestes dias de tanto lixo editorial. Já saiu uma antologia do romantismo e simbolismo brasileiro - confirmando a suspeita de que os trópicos favorecem a terra que tem palmeiras, 'onde canta o Sabiá' e uns Machado de Assis.[...] Tire o Curso, amigo leitor, tire o Curso."

As obras essenciais:


5 - Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade


N.º de páginas: 152

Preço: 14,00



6 - Laços de família, de Clarice Lispector


N.º de páginas: 160

Preço: 13,00



7 - Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis


N.º de páginas: 340

Preço: 20,00



8 - Um homem célebre, de Machado de Assis

Antologia de contos


N.º de páginas: 304

Preço: 16,00
tags: ,
publicado por o editor às 00:18
link do post | comentar | favorito

Grandes reimpressões!!!

 


TÍTULOS DA COTOVIA 
QUE REGRESSAM DURANTE O MÊS DE 
NOVEMBRO


1 - Orientalismo, de Edward W. Said

Representações ocidentais do Oriente

Na excelente tradução de Pedro Serra


Formato: 15x23

N.º de páginas: 488

Preço: 30,00


Imprensa

"O conteúdo, de uma estranha actualidade, incide no eixo identificativo entre as fronteiras orientais / ocidentais, que ainda hoje se manifesta. Procurar encontrar as causas que deram origem à já conhecida necessidade de domínio cultural que o Ocidente sempre estabeleceu perante o Oriente foi o ponto de partida de Edward W. Said.", Op

"Uma obra imprescindível para entender as relações entre Oriente e Ocidente.", Público

"Fruto de interpenetração da cultura árabe e ocidental, educado à moda inglesa no seio de uma família cristã, Edward W. Said proporciona, nos seus livros, uma visão interessantíssima sobre as perspectivas dominantes num mundo pós-colonialista, onde subsistem muitos preconceitos intelectuais directamente herdados das visões arcaicas sobre as outras – e sempre necessariamente “inferiores” civilizações.", Diário de Notícias

"Uma obra fundamental, quer de ponto de vista histórico e cultural, para compreender o que se passa naquela importante e “incendiada” zona do globo.", JL


2 - Paraíso perdido, de John Milton

Edição bilingue na grande tradução de Daniel Jonas


Encadernado

N.º de páginas: 656

Preço: 40,00


Imprensa

“Paradise Lost era uma das lacunas mais graves na edição portuguesa. Esta tradução de Daniel Jonas não só corrige esse desequilíbrio como relança no nosso presente escassamente religioso (ou distraído do sagrado) a história cristã da `Queda do Homem´ […] Sem qualquer hesitação, no panorama de 2006, este é um dos acontecimentos centrais na vida literária e cultural portuguesa.”, Op

“Nesta tradução bilingue, a versão de Daniel Jonas, que ele próprio define como «terceiro elemento» entre a «voz do original» e o «génio específico» da língua para onde se traduz […]. Consegue, sem soar a antiquada, recuperar inúmeras palavras portuguesas caídas em desuso. Mantém-se fiel ao ritmo narrativo e expositivo do poema, o que não deve ser nada fácil. E tem uma economia que a torna ideal para acompanhar a versão original na página ao lado.”, Expresso


3 - Ornamento e crime, de Adolf Loos

Colecção: Arte

N.º de páginas: 280

Preço: 15,00



4 - Escritos sobre arte, de Paul Klee


Colecção: Arte

N.º de páginas: 168

Preço: 13,00



CURSO BREVE DE LITERATURA BRASILEIRA

Dirigido por Abel Barros Baptista


José Pacheco Pereira sobre o Curso Breve:


"Palmas e mais palmas. Silenciosas com uma mão só, ruidosas a duas, esplendorosas a quatro, majestosas e globais a dezasseis, como um deus indiano, para mais uma colecção como deve ser. Esta sobre a nossa tão desconhecida literatura brasileira, da Cotovia editores e por escolha de Abel Barros Baptista. O título da colecção é irónico para a nossa ignorância: Curso Breve de Literatura Brasileira. Em conjunto com a edição da Caminho dos pequenos álbuns sobre artistas portugueses, esta é a melhor colecção a ser publicada nestes dias de tanto lixo editorial. Já saiu uma antologia do romantismo e simbolismo brasileiro - confirmando a suspeita de que os trópicos favorecem a terra que tem palmeiras, 'onde canta o Sabiá' e uns Machado de Assis.[...] Tire o Curso, amigo leitor, tire o Curso."

As obras essenciais:


5 - Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade


N.º de páginas: 152

Preço: 14,00



6 - Laços de família, de Clarice Lispector


N.º de páginas: 160

Preço: 13,00



7 - Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis


N.º de páginas: 340

Preço: 20,00



8 - Um homem célebre, de Machado de Assis

Antologia de contos


N.º de páginas: 304

Preço: 16,00
tags: ,
publicado por o editor às 00:17
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Setembro de 2013

Promoção até dia 30 de Setembro - COTOVIA - Portugal

 

Aqui ficam mais 3 exemplos de livros que estãoem promoção até dia 30 de Setembro na nossa livraria, na Rua Nova da Trindade 24. Pode visitar-nos de Segunda a Sexta das 10h às 20h e aos sábados das 12h às 18h!!!


A Guerra em Debate, Michael Walzer
preço de promoção até final de Setembro    1 €
Mergulhando no cerne da problematização dos conflitos militares contemporâneos, e defendendo uma perspectiva moral da guerra, os ensaios agora reunidos (escritos num período de intenso debate acerca da intervenção armada, entre 1980 e 2003) agrupam-se em três secções: questões teóricas, como a guerra justa, a intervenção humanitária, a responsabilidade militar, o terrorismo, guerras concretas, como a primeira Guerra do Golfo, as guerras no Kosovo, no Afeganistão, em Israel e na Palestina, no Iraque, e a ideia de um futuro em que a guerra desempenhará um papel menos significativo nas nossas vidas.
Imprensa
"Algumas obras ascendem à categoria de clássicos pela sua capacidade de resistir às contingências. A colectânea de ensaios de Michael Walzer perfilha dessa condição, ao transcender o tempo em que foi redigida […] e por tratar de matéria cujo debate se reactualiza a cada nova crise político-militar na cena internacional: a ética da guerra." Elmano Madaíl, Jornal de Notícias
"O livro de Walzer examina várias questões pertinentes, designadamente o conflito israelo-palestiniano e a guerra ao terrorismo pós-11 de Setembro. Os seus argumentos morais sobre a ética da guerra – se pode ou não ser justificada, como deve ser conduzida e a necessidade de, no final, reconstruir um país bombardeado e ocupado – têm o mérito de desassossegar espíritos e provocar polémica." Margarida Santos Lopes, Público

Solte os cachorros, Adélia Prado


preço de promoção até final de Setembro    2 €
Solte os cachorros, publicado no Brasil em 1979 é um livro de contos, segundo a catalogação do editor brasileiro, não deixando no entanto de ser, como a autora explica, um prolongamento da sua poesia: “Eu não sei como isso acontece com outros autores, mas se eu pretender e fizer um esforço para libertar minha prosa de qualquer lírica, então vou escrever a coisa mais horrível do mundo. Minha prosa nasce assim, não é que eu inclua poesia nela”. 
“Escrevendo prosa ou poesia, quero atingir a poesia, meu objectivo é a poesia.”

Imprensa

"Adélia é lírica, bíblica, existencial, faz poesia como faz bom tempo: esta é a lei, não dos homens, mas de Deus. Adélia é fogo, fogo de Deus em Divinópolis. Como é que eu posso demonstrar Adélia, se ela ainda está inédita e só uns poucos do país literário sabem da existência desta grande poeta-mulher?" Carlos Drummond de Andrade
"Tal como a poesia, a prosa da Adélia Prado é tão festiva quanto recomendável." Os Meus Livros
"Adélia, de jeito bonito e franco, a preto e branco, olha-nos (como numa fotografia). Olha-nos de chapa e de viés, nos nossos recônditos, com uma certeza, uma felicidade que até dá para ter medo […] Sempre entre Deus e «a mancha marrom» na casa-de-banho, a escrita de Adélia Prado consegue o milagre de nos revelar. Lemos e vemo-nos. Daí o aviso: é preciso muito humor-próprio para conseguir atravessar estes textos (nem sempre é confortável olharmo-nos tão difíceis, tão flagrantes)." Jacinto Lucas Pires, Op

Entre Árabes e Judeus, Helena Salem


preço de promoção até final de Setembro    5 €
O que significa ser uma menina judia, de nome árabe a viver num país católico a frequentar escola protestante? O que significa ser uma jornalista brasileira, de origem judaica a cobrir uma guerra árabe-israelense, nos países árabes e com posições solidárias aos palestinianos? Em Outubro de 1973, a Guerra do Ion Kipur detonou uma situação limite na vida da jornalista Helena Salem. Escalada para cobrir o conflito, com o tempo amadureceu as suas reflexões: que guerra era essa, entre árabes e judeus? Nesta obra autobiográfica exemplar, a autora procura, com paixão, franqueza e autenticidade, juntar “a garotinha que se sentia judia e diferente no colégio, com a adolescente que jurou nunca casar na sinagoga e a correspondente de guerra que assumiu uma suposta origem árabe para circular livremente pelos Egito, Síria e as montanhas do Líbano”.
Imprensa
“É um vigoroso libelo contra todas as formas de conformismo, opressão, intolerância e hipocrisia.” O Globo"O testemunho de Helena Salem, dividida nas terras do deserto, pode ser lido como um romance, de um só fôlego." Ler
publicado por o editor às 18:00
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds