Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Shakespeare inspira peça em cartaz no Teatro do Piá

 

 
O Teatro do Piá, tradicional espaço de arte e diversão para a criançada, tem nova atração aos domingos. Nos dias 24 e 31 de agosto e 7 de setembro, sempre às 11h, o Grupo Teatral Auto-Peças encena a peça de bonecos “O Senhor dos Temporais”, inspirada na obra “A Tempestade”, do dramaturgo inglês William Shakespeare. A direção é de Marcio Mattana, que conta com o trabalho dos artistas Lucas Mattana, Guto Scheremetta, Greg Bassani e Luís Santos, na técnica de manipulação direta de bonecos. A entrada é franca.  
A montagem dá ênfase aos aspectos cômicos e lúdicos da obra de Shakespeare, transpondo a história, que no original se passa em uma ilha remota, no século 16, para o contexto de um circo no interior do Brasil, no início do século 20. A linguagem leve e simples usada pelo grupo dá o tom do espetáculo, que tem trilha sonora de Ivan Halfon, direção de arte de Kátia Piccolin e iluminação a cargo de Luís Santos.  
Na encenação, o mágico italiano Próspero, integrante de uma linhagem de artistas circenses e dono de um circo de grande prestígio no Uruguai, é traído por Alonso Calderón, seu amigo e sócio. Ele acaba perdendo a posse do circo e é mandado embora. Sua partida se dá em meio a um grande temporal, levando apenas alguns poucos pertences e a filha Miranda.
Refugiado no Brasil, Próspero restabelece a vida comandando um pequeno circo itinerante, tendo em sua filha a atração principal como equilibrista. A chegada de Fernando Calderón, o filho de seu antigo sócio, e um novo temporal possibilitam a Próspero reverter a injustiça da qual foi vítima, usando de muita inteligência e um tanto de mágica.
Serviço:
Peça infantil de bonecos “O Senhor dos Temporais”, do Grupo Teatral Auto-Peças. O texto é inspirado na obra “A Tempestade”, do dramaturgo inglês William Shakespeare, sob a direção de Marcio Mattana.
 Datas e horário: dias 24 e 31 de agosto e 7 de setembro de 2014 (domingos), sempre às 11h.
Local: Teatro do Piá (Palacete Wolf – Praça Garibaldi, 7 – Setor Histórico).
Entrada franca.

 

publicado por o editor às 18:47
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Peça de bonecos no Teatro do Piá remete aos contos de fadas

 

 
A tolerância está entre os temas abordados pela peça infantil “O Rato”, que entra em cartaz no Teatro do Piá neste domingo (27), com sessão gratuita às 11h. A montagem de formas animadas é uma realização da Pivete Cia. de Arte, em parceria com a Inksis Produções Artísticas. Novas apresentações estão agendadas para os dias 3, 10 e 17 de agosto, sempre às 11h e entrada franca.
O texto de Alfredo Gomes, que também responde pela direção do espetáculo, conta a história de um bebê e de um rato que disputam e compartilham uma barra de chocolate. A narrativa remete à lógica dos contos de fadas clássicos, com seus personagens assustadores simbolizando a adversidade a ser superada. Entretanto, a peça inverte o sentido óbvio da moral das fábulas para que o espectador não tenha compaixão, mas compreenda o sentido e a necessidade da tolerância.
O roteiro reflete o confronto entre o grotesco, na figura do rato, e o sublime, representado pela pureza do bebê. O elenco – formado por Carolina Maia, Cleber Borges, Luciane Figueiredo e Tainá Gomes – utiliza a técnica de manipulação direta dos bonecos criados por Inecê Gomes, também responsável pelos adereços. A trilha sonora é de Vadeco e o figurino é de Amábilis de Jesus, com iluminação de Rodrigo Ziolkowski e produção de Bia Reiner.
Serviço:
Peça de teatro de bonecos “O Rato”, realizada pela Pivete Cia. de Arte, em parceria com a Inksis Produções Artísticas. Texto e direção de Alfredo Gomes, com produção de Bia Reiner
Datas e horário: dias 27 de julho, 3, 10 e 17 de agosto de 2014 (domingos), sempre às 11h.
Local: Teatro do Piá (Palacete Wolf – Praça Garibaldi, 7 – Centro).
Classificação livre
Entrada franca.

 

publicado por o editor às 15:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Junho de 2014

14/6 INFANTIL - CONTAÇÃO DE ELVIRA LATA NA LIVRARIA NOVE SETE

 

 

Infantil – Entrada Livre
Contação de História do Livro
Meu nome é Elvira.
ELVIRA LATA
Data e horário: dia 14 de junho, às 16h,
Local:  Galpão de Eventos da 
Livraria Nove Sete,
especializada em literatura infantil e juvenil
Endereço: Rua França Pinto, 97.
Indicação: a partir de 4 anos
Capacidade: 100 lugares
Grátis
Maiores informações:  5573.7889
Elvira Lata é uma sensível história sobre uma cachorra vira-lata
que acha numa fábrica de ovos de páscoa o ambiente ideal
para iniciar uma nova carreira. Não sem antes passar
por poucas e boas, por falta de entendimento entre colegas, preconceito e rejeição.
O livro discute temas como amizade, amor, trabalho,
bullying e injustiças sociais, como a fome, 
e ensina a crianças e adultos que, às vezes,
um simples voto de confiança pode mudar a vida de todos.
Livro de estreia de Cecília D´Antino,
com ilustrações e projeto gráfico do Dorinho Bastos,
ele é pautado por uma preocupação educacional,
mas sem abusar de questões didáticas que
possam prejudicar a linguagem teatral.
“A ideia e sensibilizar o público infantil com a história de ELVIRA,
utilizando o mundo lúdico para abordar questões
sérias de nossa contemporaneidade”,
fala Cecília D’Antino sobre a obra,
indicada para crianças a partir de 4 anos.
Sobre a autora
CECÍLIA D’ANTINO é formada em arte educação. Atuou como educadora/diretora durante  anos em sua oficina pedagógica “Vivendo”.Participou  do livro “Do Pré Escola a Universidade”, assinando o capítulo “O Barro como expressão do Deficiente Mental”, editora Nobel (1980). Trabalha há quase 3 décadas com agenciamento artístico, representando renomados atores brasileiros.
Meu nome é Elvira. 
ELVIRA LATA
ISBN: 978.85.60728.49.7
Páginas: 44
Formato: 18 x 23 cm
Preço: R$ 30,00
Autora: Cecília D’Antino
Ilustrações e Projeto Gráfico: Dorinho Bastos
Acabamento: Brochura
Ano: 2014

 

publicado por o editor às 00:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Eram todos camisa dez de Luiz Guilherme Piva

 



Eram todos camisa dez  de Luiz Guilherme Piva


No de Paginas:192




Apresentação Juca Kfouri

"Piva tem uma imaginação formidável ou uma experiência como boleiro maior que a do Cafu.
Porque ou relata situações vividas e de um jeito tão vivo que nos faz lembrar das nossas, ou viaja para dentro do país do futebol que compõe o imaginário coletivo deste patropi repleto de nuanças."

JUCA KFOURI

Este livro está cheio de heróis, vilões, aventuras, mitos e lendas. Ou seja, cheio de futebol.
Mas não estou falando do futebol com camisa por dentro do short, chuteiras coloridas e estádios com cadeiras almofadadas. Não, nada de padrão Fifa. Aqui é padrão Rifa, aquele em que os jogadores têm que fazer rifas entre os amigos para comprar suas bolas.
E, no padrão Rifa, apesar de as camisas serem rasgadas, as chuteiras cobertas de lama e as arquibancadas serem as árvores na beira do campo, os jogos são muito melhores. Talvez até por causa disso.
O futebol é sonho.
Por isso, nestas páginas há centroavantes que nunca existiram, mas que você já encontrou em algum campo por aí. Há zagueiros nunca antes inventados dos quais você já ouviu falar, há o jogador que você foi se tivesse sido.
Aqui há pequenas cidades invisíveis que você já cansou de ver, mentiras que todos nós já vivemos.
Aqui você vai ler sobre jogos que nunca aconteceram mas nos quais, se você forçar a memória, vai lembrar que jogou.
Porque o futebol não acontece no campo.
Acontece aqui, ó.

JOSÉ ROBERTO TORERO

O Autor

Luiz Guilherme Piva nasceu em Ubá (MG) em 1962.

É economista e tem mestrado e doutorado em Ciência Política. Nessas áreas, publicou Ladrilhadores e semeadores: a modernização brasileira no pensamento político de Oliveira Vianna, Sérgio Buarque de Holanda, Azevedo Amaral e Nestor Duarte (1920-1940), pela Editora 34, e A miséria da economia e da política, pela Editora Manole.
Em literatura, além de produções independentes, publicou, com José Santos, Poemas para vestir, pela Editora Estação das Letras e Cores.










LANÇAMENTO


 

publicado por o editor às 21:52
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Abril de 2014

MENINA TAMBEM JOGA FUTEBOL de Cláudia Maria de Vasconcellos

 

 

 

MENINA TAMBEM JOGA FUTEBOL

de  Cláudia Maria de Vasconcellos
Edição: 1ª Edição - 2014 Número de Páginas: 96 Acabamento: BROCHURA Formato: 13,00 x 20,00 cm.





O LIVRO
Reúna os seguintes jogadores:uma menina que prefere futebol a balé, uma família fiel a um time que não ganha nunca e um vizinho fanático pelo time rival. Convoque para esse amistoso uma avó bem distraída, um cachorro bom de bola e amigos com gostos muito, mas muito diferentes. Mais do que um time, você terá os ingredientes de uma história superdivertida. Menina também joga futebol acompanha a vida de Laurinha, do nascimento ao aniversário de nove anos. Entre uma data e outra, há o tempo exato para se enfrentar um importante desafio: o que fazer quando os organizadores do Primeiro Campeonato de Futebol do Bairro Esperança proíbem a participação de menina? Este livro desafia preconceitos e concilia diferenças. Cláudia Maria de Vasconcellos, autora do premiado A fome do lobo, entra em campo dessa vez com uma deliciosa e pertinente parábola sobre o poder da amizade e da determinação.


A AUTORA

Cláudia Maria de Vasconcellos é dramaturga, atuando nos teatros adulto e infanto-juvenil desde 1994.
Nascida na capital paulista em 9 de setembro de 1966, é formada em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Universidade de São Paulo (USP), instituição na qual defendeu também seu mestrado em Ética e Política e seu doutorado em Teoria Literária.
Iniciou sua carreira como dramaturga em 1994, ao escrever a peça dirigida ao público infantil “Inventa-Desinventa”. Desde então escreve assiduamente para crianças e jovens, assinando textos como "As Roupas do Rei" (direção de Cristina Lozano, 2002); "Assembléia dos Bichos" (direção de Johana Albuquerque, 2005); "O Tesouro de Balacobaco" (direção de Johana Albuquerque, 2007), "Espiral do Tempo" (direção de Johana Albuquerque, 2009), e recebendo especial atenção do público e da imprensa especializada, capitaneando assim o posto de uma das precursoras da nova dramaturgia dirigida às crianças.
Em 1998, em parceria com Carlos Alberto Soffredini, estreia no teatro adulto, como dramaturgista do espetáculo “Irmãs do Tempo” que teve temporadas até o ano 2000. Além dessa peça que marcou a história teatral nos anos 1990, seus trabalhos mais importantes são “Lágrima de Vidro” e “Cata-Dores”, ambos dirigidos por Jairo Mattos em 2007.
Entre os prêmios recebidos destacam-se Grande Prêmio da Crítica pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte); Prêmio de Melhor Texto MinC (Ministério da Cultura) e Prêmio Coca-Cola Femsa de Melhor Texto.
Com outras três dramaturgas – Beatriz Gonçalves, Marici Salomão e Vera de Sá –, criou em 2006 o núcleo Dramáticas em Cena, em que estudavam, discutiam e produziam textos dramáticos.
Em 2010, participou do Summer Academy, training e montagem do espetáculo The Lady and the Lapdog, de Tchekhov, dirigido pelo russo Jurij Alshitz, na Itália.
Criou com as atrizes Neca Zarvos e Vera Bonilha a cia. Teatro do Tempo, e leciona dramaturgia na SP Escola de Teatro e na editora Terracota. 




LANÇAMENTO


 

publicado por o editor às 17:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Julho de 2013

MATSIA - O PEIXE QUE FALAVA E FAZIA OUTRAS COISAS por Shri Damodara

 

A muito estávamos esperando para nossos filhos e netos , e porque não para nós mesmos obras encantadoras e conteúdo pleno de amor e de ensimamentos. Bons ventos os trazem o selo Sankirtana Kids. Sabias palavras do Bhagavatam com a doçura do traço de grandes artistas e contadores de histórias. Experimente. Namaste! (E.C.)


O LIVRO

MATSIA - O PEIXE QUE FALAVA E FAZIA OUTRAS COISAS


por Shri Damodara




20 páginas



Tamanho: 21,5 x 21,5 centimetros



 Ilustrações coloridas



 Laminação fosca anti- reflexo (facilita a leitura)



 Textura sensorial



 Papertoy para montar












O SEU CONTEÚDO

Como pode um simples peixe ser tão fantástico?

Ele fala, cresce e me encanta.

Quem é esse peixe?

O que é essa missão sobre o que ele fala?

Com um coração humilde, entenderei esse mistério.



 UM LANÇAMENTO

publicado por o editor às 23:22
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Teatro Dr. Botica tem programação variada no mês de julho

 






Em julho, mês de férias, o Teatro Dr. Botica estende a sua programação também para os dias de semana. Será apresentada uma peça infantil diferente a cada dia, a partir desta quinta-feira (11), em duas sessões: às 15h e às 17h. Só não há apresentações às segundas e terças-feiras. Confira:



Dia 11 – ALBERTO, O MENINO QUE QUERIA VOAR - Misturando as linguagens do teatro de sombras e da música, a peça leva os espectadores de todas as idades, pais e filhos, à Paris do ano 1.900. As máquinas voadoras criadas por Alberto Santos Dumont são projetadas no palco com imagens de sombras. O espetáculo desperta o orgulho deste grande brasileiro que foi além dos seus limites e acreditou nos seus sonhos, por isso fez história.



Dia 12 - TEREZINHA, HISTÓRIA DE AMOR E PERIGO (Cia de Teatro Filhos da Lua) - Terezinha é uma colher de pau, o pai é um saca-rolha, a mãe uma panela de pipoca e o primo, Jony Boy, é uma caixa de fósforos disfarçada de príncipe medieval. Teatro de objetos, formas animadas, música e muita participação do público infantil são os ingredientes dessa trama, baseada na cantiga de roda ”Terezinha de Jesus”.



Dia 13 – LUDICAMENTE (Grupo Merengue) - A proposta da peça Ludicamente, que tem texto e direção de Olga Romero, é instigar cada espectador a criar seu próprio circo, com erros e acertos, estimulando a aceitação dos desafios com poesia e humor. A trajetória de sucesso do espetáculo reúne apresentações em importantes festivais brasileiros, sempre se destacando pela beleza plástica, figurino, cenografia e diversidade de técnicas utilizadas.



Dia 14 – AS AVENTURAS DE TITO E SEU CÃOZINHO (Cia Artymus) – O espetáculo enfoca as divertidas e poéticas aventuras do menino Tito e seu cãozinho Golias no dia a dia, na tentativa de conseguir realizar uma surpresa para a sua mãe, que são contadas por meio de bonecos da técnica de luva e vara.



Dia 17 - O COELHO E A TARTARUGA - Uma adaptação criativa e divertida sobre a fábula de Esopo e La Fontaine, A Lebre e a Tartaruga. Os animais vivem tranquilos na floresta até que situações de perigo, como incêndios e desmatamentos, começam a quebrar a sua harmonia. Todos se sentem em perigo, menos o coelho que credita sua tranquilidade à sua habilidade e velocidade. Uma pacata, mas segura tartaruga, resolve desafiá-lo para uma corrida. No final, vitória da Tartaruga, fruto de sua inteligência e planejamento, em confronto ao excesso de confiança e displicência do Coelho.



Dia 18 - O PESCADOR DE HISTÓRIAS - Espetáculo com bonecos e um ator. Fala da aventura de um pescador que sai para pescar histórias num mar de pessoas. O pescador canta e conta sobre a aventura que irá viver. Ao lançar sua rede imaginária, é engolido pelo mar de histórias. Ator, com figurino semelhante ao do boneco, canta a cantiga de roda "a canoa virou" e fala do mar de histórias. O espetáculo segue e ele encontra no mar muitas coisas: uma receita de bolinho, uma caixa, um livro e o próprio pescador com um objeto estranho – depois de um tempo a plateia percebe que é um espelho. Olhando-se no espelho, o pescador boneco e o ator descobrem que também são histórias.



Dia 19 - AS INFINDÁVEIS VERSÕES DE CAPUCHINHO E DO LOBO MAU – É um espetáculo de animação de bonecos e objetos destinado a todo tipo de público, que parte do conto tradicional Chapeuzinho Vermelho, de Charles Perrault, para apresentar de várias maneiras a mesma história. No início o ator começa pela leitura do conto e depois passa para a narrativa, interpretando todos os personagens. Depois, a mesma história é apresentada com bonecos e objetos de uso quotidiano como legumes, óculos e sapatos. Com o objetivo de despertar a imaginação de crianças, jovens e adultos, o espetáculo acaba por criar diversas possibilidades de interpretação e de apresentação de um mesmo conto.



Dia 20 - ARAÚJO E OFÉLIA - Conta a história de Araújo e Ofélia em três fases das suas vidas. Na infância, os protagonistas brincam e divertem-se. Já na adolescência, descobrem a paixão que nutrem um pelo outro, mas Ofélia parte para bem longe com a família. Reencontram-se já na velhice e a antiga paixão renasce entre eles. O espetáculo fala de amizade, de amor e da preservação da natureza.



Dia 21 - O PEQUENO SOLITÁRIO - Na Ilha da Cotinga, Litoral do Paraná, viviam um casal de pescadores e seu filho Robertinho. Como na ilha não moravam outras crianças, Robertinho, nosso pequeno solitário, para passar o tempo, procurava diariamente com o que brincar. Até o dia em que encontrou um grande caranguejo, que se tornou o seu grande amigo. E com essa amizade incomum, Robertinho viveu grandes emoções.



Dia 24 - AVENTURAS POSSÍVEIS (Grupo Teatral Autopeças) - Aventuras Possíveis narra situações fantásticas que cruzam livremente o limite entre a realidade e o sonho. Já imaginou acordar pela manhã e falar uma língua desconhecida, que ninguém entende? De abrir a torneira da pia e literalmente entrar pelo cano? Já não sentiu uma vontade imensa de gritar, gritar! Gritar o mais alto que puder? Essas são algumas das aventuras que o grupo apresenta neste espetáculo, fazendo um convite a um mergulho no universo psicodélico de Inácio Loyola Brandão, autor inspiração desse grupo de brincantes.



Dia 25 - NHÔ PINHÃO E NHÁ PIPOCA - Numa festa junina, Nhá Pipoca e Nhô Pinhão se apaixonaram loucamente, com correio elegante, casamento na quadrilha e tudo que se tem direito! Mas os jovens apaixonados não contavam com o pai dela, o zangado Zé Quentão. Zé Quentão já tinha planos: Nhá Pipoca tinha que casar com o famoso jogador Pé de Moleque – talentoso, um pouco esnobe, bom partido, sedutor. Mas Nhá Pipoca, apaixonada, não queria saber de nada, só do seu Pinhão, seu grande amor!



Dia 26 - O SACI E A PIPA (Bicho Carpinteiro Teatro de Bonecos) - O espetáculo infantil conta as aventuras do Saci, uma criatura travessa e muito brincalhona que se diverte com animais e pessoas, mas acaba criando muitas confusões com uma pipa.



Dia 27 - AVENTURAS DE REIS E RAINHAS (Cia de Artes Lua Nova) – Espetáculo de luvas inspirado na peça A Praça do Pensamento, de Laerte Ortega.



Dia 28 - OS BICHOS - Espetáculo de formas animadas realizado com marionetes (bonecos de fios), bonecos de luva e marrotes altamente elaborados, capaz de encantar crianças de todas as idades. Tendo como foco principal a música, arte tão presente em nosso cotidiano, conta a história de dois amigos, um boi e um burro que decidem deixar o sítio em que vivem e partir para a cidade grande. Acompanhados de seus amigos, preparam um grande show, com talentos até então desconhecidos.



Serviço:

Programação de férias do Teatro de Bonecos Dr. Botica

Local: Teatro Dr. Botica – Shopping Estação – Av. Sete de Setembro, 2.775

Datas e horários: de 11 a 14, 17 a 21 e 24 a 28 de julho, às 15h e 17h.

Ingressos R$ 15 e R$ 7,50 (estudantes, idosos e crianças de até 5 anos)

Informações: (41) 3323-7881
publicado por o editor às 01:28
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Encantos da Amazônia de Luciana Garcia, Maria Eugência

 

 

Encantos da Amazônia


de Luciana Garcia, Maria Eugência   


Selo: Pruminho
Páginas: 40

Tamanho: 20x26 cm
Ano: 2013








O livro é delicioso mas só por este resgate de lenda já valeria cada centavo, leia um trecho -

" (...) Tá chegando alguém aí - comentou o tucano.
(...) E não é alguém qualquer - comentou o tucano - É o pajé...
- ...Tamaquaré - um indio (...)Era uma figura que transmitia certo medo (...) - Então você está aí, Traidr !
- Não sou traidor - respondeu o tucano.
-Ah não? Além de traidor é mentiroso !
Os primos observavam a discussão sem saber o que fazer, quando o índio agarrou o bico do tucano e começou a puxá-lo, dizendo :
- Isto  é para você aprender a não fazer mais fofocas ! A partir de agora, não poderá mais falar nem voar longe também, para deixar de espalhar notícias que  não são de sua conta! - E o indio tanto puxou, tanto puxou que o bico do tucano foi crescendo e se entortando, como permaneceu até nossos dias

Pano rápido!






O LIVRO
A Amazônia é um lugar encantador, repleto de aves coloridas, macacos engraçadinhos, rios espelhados e muito, muito verde para todo lado. Mas seus verdadeiros encantos se originam do clima mágico, dos mistérios de suas lendas, dos sons inexplicáveis, dos fantásticos relatos indígenas. Viaje nesta história repleta de magia e conheça, ao lado de uma divertida turminha, os Encantos da Amazônia.




UM LANÇAMENTO




publicado por o editor às 01:09
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Junho de 2013

A DIVERSÃO É LIVRE NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

 





Espetáculo “Felizardo” mistura música, circo e teatro para alegria das crianças de todas as idades





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, nos dias 6 e 7 de julho (sábado e domingo), o musical infantil “Felizardo”, do grupo paulistano Banda Mirim. A peça narra um dia na vida de Aurora e seu amigo imaginário Felizardo, que partem em uma expedição para descobrir o mundo. O espetáculo, com texto e direção de Marcelo Romagnoli, é costurado por canções de Tata Fernandes, Zeca Baleiro e Nô Stopa. A trupe realiza também a oficina “Aprendendo a ouvir”, para crianças de 7 a 12 anos.



“Felizardo” utiliza teatro, música e circo para contar a história de Aurora, abordando o reino da natureza e do folclore. O espetáculo recebeu, em 2005, o prêmio de melhor espetáculo musical, da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), e melhor trilha original, no Prêmio Femsa de Teatro Infantil. “O espetáculo fala da descoberta do mundo, as brincadeiras de rua, o universo mítico da floresta e do folclore, e os primeiros ‘problemas’ da infância, em uma pequena odisséia na vida de duas crianças”, explica o diretor.



Em clima de palco-picadeiro, a música é tocada ao vivo, durante a peça, apresentando diversos ritmos brasileiros, como forró, samba, rock, e instrumentos como o contrabaixo, sanfona, sopros e percussão.



No palco, 10 artistas – entre atores, músicos, cantores e circenses – criam a atmosfera poética e divertida do universo infantil, capaz de entreter crianças, a partir dos três anos, e enredar os adultos com suas memórias afetivas. Brincadeiras de pega-pega, boneca de pano e empinar pipa; molecagens como acordar minhoca e fugir do banho; elementos do circo como perna de pau, lira, acrobacias e malabares; ou ainda lendas folclóricas como Saci e Mula Sem Cabeça estão presentes na montagem.



Banda Mirim:

Sediada na cidade de São Paulo e com nove anos de atividade, a Banda Mirim é composta por artistas de várias áreas (atores, músicos, cantores e artistas circenses) e inúmeros colaboradores. Contabilizando cerca de 100 mil espectadores, 600 apresentações, dois CD, dois programas especiais para televisão, uma série em jornal e mostras de repertório, a banda tem ainda as produções “O Menino Teresa” (2007), “Sapecado”, (2008), “Espoleta” (2010) e “Rádio Show” (2011). “Felizardo” é a primeira produção do grupo, criada em 2004.



Ficha Técnica:

Texto e direção: Marcelo Romagnoli

Elenco: Tatiana Thomé, Rubi, Tata Fernandes, Simone Julian, Nina Blauth, Nô Stopa, Foquinha, Olívio Filho, Lelena Anhaia, Edu Mantovani

Músicas: Tata Fernandes, Nô Stopa, Zeca Baleiro

Direção musical: Banda Mirim

Luz e espaço cênico: Marisa Bentivegna

Duração: 60 minutos



Serviço:

Musical: “Felizardo”

Data: 6 e 7 de julho de 2013 (sábado e domingo)

Hora: sábado às 18h, domingo às 15h e 18h

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Ingressos: À venda a partir de 02 de julho. R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado e domingo das 14h às 18h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação: 125 lugares (2 para cadeirantes)



Oficina: Aprendendo a Ouvir – Noções básicas da estrutura musical

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: 6 de julho de 2013 (sábado)

Horário: das 14h às 15h30

Público-alvo: Crianças de 7 a 12 anos

Inscrições gratuitas: A partir desta quinta-feira (27) pelo endereço caixacultural08.pr@caixa.gov.br. O resultado será divulgado no dia 3 de julho por e-mail

Vagas: 15
publicado por o editor às 15:04
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Junho de 2013

Vagalumice de Laurent Cardon

 

 

Vagalumice


de Laurent Cardon


Nº DE PÁGINAS: 48
FORMATO: 26 x 17 cm
CORES: 4 x 4

IDADE: a partir de 6 anos
 
Leitor Iniciante

Parte da coleção Que Bicho sou eu?, composta pelos livros Aranha por um fio e Sapo a Passo, Vagalumice é o mais recente livro do francês Laurent Cardon.

A obra conta a história de um filhote vaga-lume que vai pela primeira vez à escola. Lá ele terá que aprender a se comunicar corretamente com a sua espécie, por meio de sua luz pisca-pisca. No entanto, alguma coisa sai errada para o pequeno vaga-lume – sua luz brilha muito mais do que a dos seus companheiros de classe. Com a ajuda de sua amiga e do médico vaga-lume, ele soluciona o seu problema de maneira bem diferente.

Utilizando-se somente de imagens, Laurent permite ao leitor imaginar uma infinidade de possíveis histórias e diálogos para essa turma de vaga-lumes.


O LIVRO

O sonho do vagaluminho era brilhar. Porém, primeiro ele
precisava crescer para poder ter a sua própria luz. Quando
finalmente chega o momento, algo explosivo acontece! Como
será que o vaga-lume vai lidar com essa mudança?
O terceiro livro da série Que bich o sou eu? apresenta as
metamorfoses vividas por dois vaga-lumes: um que brilhava
de menos e um que brilhava de mais. Acompanhe essas
transformações da vida dos animais de pertinho, nesse
adorável livro-imagem de Laurent Cardon.



Laurent Cardon
Por Ele Mesmo




Sou francês, radicado em São Paulo desde 1995. Foi no Brasil que ilustrei meu primeiro livro e hoje poderia constituir uma biblioteca. Os livros Alecrim, escrito por Rosa Amanda Strausz, e Procura-se Lobo, de Ana Maria Machado, que ilustrei, foram premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (fnlij). Abri em São Paulo meu estúdio citronvache (www.citronvache.com.br). Quando não faço livros, leciono cinema e divido meu tempo em vinte e quatro imagens por segundo, fazendo desenhos animados, comerciais, séries ou longas-metragens que me levaram a viajar pelo mundo: Espanha, China, Coreia e, recentemente, Vietnã.


Lançamento


publicado por o editor às 16:11
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.FALE COM A GENTE


.subscrever feeds