Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

Companhia de teatro paga para público assistir à peça

 




O público que for assistir à peça de abertura da temporada 2012 do Teatro Novelas Curitibanas, nesta quinta-feira (16), terá uma surpresa logo na entrada. Além de não pagar o ingresso, ainda vai receber em espécie para conferir “Para o Vampiro – Variações nº 1”.
Em todas as apresentações, a Marcos Damaceno Companhia de Teatro pagará R$2 para os estudantes. Quem não tiver carteirinha ganhará R$4. “Colocaremos pessoas para distribuir o programa, entregar o bilhete de entrada e fazer o pagamento do dinheiro, integralmente desembolsado por nós”, comenta o diretor e dramaturgo Marcos Damaceno, que teve a peça aprovada por edital para receber recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura (PAIC) da Fundação Cultural de Curitiba.
Para a diretora de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural, Ana Maria Hladczuk, a atitude é inovadora. “É uma quebra de paradigma. E a companhia está despendendo recursos próprios, já que os destinados ao projeto aprovado pelo Fundo Municipal de Cultura são para o custeio da produção do espetáculo, para pagar, por exemplo, cenografia, trilha sonora, figurino, alimentação e outras atividades.”
A peça é pontuada por questionamentos sobre o mercado teatral e o pagamento da obra artística. O ator Samir El Halab faz o papel de um dramaturgo que tem dificuldade em desenvolver uma obra para ser ensaiada em sete semanas. Ele considera pouco tempo, mas se vê obrigado a aceitar por questões financeiras. A concessão ao seu método de trabalho prejudica o processo. “É como se o escritor fosse um vampiro que se alimenta do texto de outros atores e não consegue avançar na criação de uma peça original”, descreve Damaceno.
Algumas das características marcantes da peça são pautadas no tom poético, com repetições e variações, além do cuidado minucioso com a musicalidade e ritmo das frases.
O personagem, um escritor recluso e famoso na cidade de Curitiba, atua em um estado próximo ao delírio ou devaneio, quando seus pensamentos, lembranças e imaginação fluem de forma lírica em certos momentos e, em outros, apresentam-se macabros e pesarosos. Em alguns trechos, tais pensamentos são imaginativos e medianos, para logo em seguida flertarem com a filosofia e o sublime, tornando-se expansivos, contraditórios e com confusões e associações próprias da consciência de qualquer pessoa.
Cada apresentação no Novelas Curitibanas será diferente e servirá para aprimorar o trabalho. É o que se chama no meio teatral de working in progress. Participam da peça as atrizes Rosana Stavis e Maia Piva.
“Gosto de sacudir, provocar. Essa inversão de valores com o pagamento na entrada deve provocar vários questionamentos. É uma liberdade para o artista não estar amarrado à necessidade de fazer a bilheteria”, reflete Damaceno, que aponta o espaço Novelas Curitibanas como perfeito para esse tipo de experimentação, para desenvolver pesquisas.

Serviço:
Espetáculo teatral “Para o Vampiro – Variações nº 1”
Data e horário: temporada de apresentações de 16 de fevereiro a 18 de março de 2012, às 20h (de quinta a domingo)
Local: Teatro Novelas Curitibanas (Rua Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco)
Ingresso: a Marcos Damaceno Companhia de Teatro pagará R$2 para os estudantes. Quem não tiver carteirinha receberá R$4.

publicado por o editor às 22:29
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Rogério Otávio Basílio Viana a 18 de Fevereiro de 2012 às 11:09
Se você diz: Esta peça, nem me pagando...! Cuidado você pode, sem querer, ganhar R$ 4,00 ou R$ 2,00.
Tem coisas que acontecem na vida da gente que chegamos a dizer: Isto eu não faço, nem morta! Outras vezes, como se fosse rejeitar de uma vez por todas uma possibilidade de assistir a um show de um artista que não gosta, afirma solenemente: Eu não vou assistir, nem de graça!
Pois é, tem, também, uma frase bem repetida, muitas vezes com desdém, mas que retrata, quase sempre, um jeito que as pessoas tem - eu inclusive - para fazer gozação sobre gostos ou preferências de outras pessoas.

Então se diz:
- Esta peça eu não assisto nem que me paguem!

Então... chegou sua oportunidade de ser pago para assistir a uma peça em Curitiba, no Teatro Novelas Curitibanas, a partir de hoje. Se você nunca foi ao teatro, é uma oportunidade. Se já assistiu e acha que já havia visto de tudo - de entrada de graça e teatro vazio, de filas enormes em peças badaladas e caras, de peças com gente pelada, entrada de graça e fila quase virando a esquina - prepara-se para esta promoção inusitada. Pelo que me consta, não há grupos de teatro em Curitiba que estejam "rasgando dinheiro" e que tenham muita grana para brincar de promoção inteligente.

Quer for assistir a peça vai receber R$ 4,00 pela inteira ou R$ 2,00 pela meia entrada. As peças apresentadas no Teatro Novelas Curitibanas normalmente são de graça. Não se paga nada. Mas esta montagem de "Para o vampiro - variações no. 1", vai romper com a regra e pegar pelo rabo - ou belo bolso - quem um dia disse com desprezo: Peça desse autor, nem que ele me pagasse.

Se você acha que isso é gozação - e não é mesmo - vá ao Teatro Novelas Curitibanas (veja a matéria publicada pela Prefeitura de Curitiba, ao qual o teatro é vinculado). E saia de lá com dois ou quatro reais. Aplaudindo ou xingando, ainda mais, o autor e diretor que você possa detestar.

Mas para fazer uma conta rápida do volume de dinheiro que o produtor da peça "Para o vampiro - variações no. 1", vai desperdiçar, vai uma continha rápida.

Número de lugares no Teatro Novelas Curitibanas - em média 40 lugares.

São 20 lugares para estudantes e mais 20 lugares para público normal.

Para 20 estudantes x R$ 2,00 = R$ 40,00 + 20 espectadores x R$ 4,00 = R$ 80,00, o que totaliza R$ 120,00 por apresentação. Sendo quatro apresentações por semana, são R$ 480,00 por semana. Serão cinco semanas = 5 x R$ 480,00 = R$ 2.400,00.

O dinheiro vai sair de onde? Do cachê do produtor? Ou do cachê do autor-diretor? Ou o valor será repartido entre as duas atrizes e o ator mais o diretor?

Bem, da forma como for, o dinheiro oferecido vai sair da verba que o projeto do Teatro Novelas Curitibanas, pois é de lá que todos vão receber seus cachês e vão poder cobrir as verbas gastas com cenário, figurino, trilha sonora, divulgação (cartazes, folhetos, flyers etc).

Quem não quiser o dinheiro que será "doado" aos presentes, poderá, então, fazer uma doação para alguma instituição de caridade que precisa demais de dinheiro. Ou será que a contrapartida social que o projeto apresentou previa este tipo de atividade? Se não for, devemos dizer que "brincadeira tem hora, não é?".

Mas não se engane. Você está pagando muito mais que isso. Com seus impostos, as taxas, o IPTU, a tarifa de ônibus que você vai pagar mais nos próximos dias.


Comentar post

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds