Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

Exposição registra história das

alfaiatarias de Curitiba


As alfaiatarias são mostradas em imagens do fotógrafo João Castelo Branco. A pesquisa foi um dos projetos aprovados pelo Fundo Municipal da Cultura.


 


O Memorial de Curitiba abriga a partir do próximo domingo (10) uma exposição fotográfica que registra a história e a prática artesanal da confecção de ternos sob medida. A exposição Alfaiatarias em Curitiba reúne 45 imagens feitas pelo fotógrafo João Castelo Branco e revela o universo de valores dos alfaiates. A pesquisa que deu origem à exposição foi um dos projetos financiados pelo Fundo Municipal da Cultura da Prefeitura de Curitiba, por meio do edital Identificação e Registro do Patrimônio Imaterial, lançado em 2007. A mostra permanece em cartaz até o dia 9 de março.
O projeto – que em breve será lançado em livro - é fruto de uma pesquisa histórica e etnográfica realizada em conjunto com Valéria Oliveira Santos (antropóloga), Dayana Zdebsky de Cordova (produtora e antropóloga) e Fabiano Stoiev (historiador). “No trabalho fotográfico, minhas preocupações foram com o terno (em si mesmo), como articulador do universo de valores da alfaiataria, com a produção do terno (materiais e técnicas), com o trabalho dos alfaiates, e com esse universo de sensações, suscitadas no contato visual com os espaços das alfaiatarias”, explica o fotógrafo.
Em sua pesquisa, João Castelo Branco observou que os alfaiates conservam, ainda hoje, apesar das transformações na moda e na economia do vestuário, um sistema de trabalho que valoriza o serviço bem feito: a perfeição do talhe, a beleza das linhas, o caimento preciso da roupa sob medida, o acabamento meticuloso e artesanal. A maneira peculiar com que os alfaiates manuseiam agulhas e dedais, as pesadas tesouras que dão leveza ao corte, a perícia em ajustar o tecido ao corpo do cliente e a paciência exigida por um caseado feito à mão se conservam como parte do saber-fazer da profissão.
A história registra que no começo do século 19 já existiam aproximadamente 10 alfaiates em Curitiba. A atividade cresceu no final do século, com o estímulo da economia ervateira, a urbanização de Curitiba e a chegada dos imigrantes. A alfaiataria viveu seu melhor momento com a economia do café, entre os anos 30 e 60, com grandes casas de confecção sempre próximas às lojas de tecidos e armarinhos no centro da cidade.
“O processo de pesquisa nos abriu um universo muito rico e muito mais complexo do que poderíamos supor”, diz João Castelo Branco, que pretende continuar com outros projetos abordando questões mais específicas, como as estratégias de reprodução do campo da alfaiataria. O fotógrafo também pretende sair em busca de parâmetros comparativos, pesquisando sobre as alfaiatarias em outras cidades.

 

 

Serviço:
Exposição Alfaiatarias em Curitiba
Data: de 10 de fevereiro (abertura às 10h30) a 9 de março de 2008
Local: Memorial de Curitiba – R. Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico
Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 9h às 15h.
Visitas com monitoria podem ser agendadas pelo telefone 3321-3328.
Entrada franca

sinto-me:
tags:
publicado por o editor às 12:01
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds