Sexta-feira, 25 de Junho de 2010

Novos editais do Fundo apoiam mostras de arte e festivais


Os editais “Circuito de Arte e Cultura” e “Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” estão com inscrições abertas.



A Fundação Cultural de Curitiba lançou novos editais do Fundo Municipal da Cultura. O edital “Circuito de Arte e Cultura” regulamenta as inscrições para a seleção de projetos de oficinas e mostras artísticas a serem realizadas nos bairros. O edital “Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” concederá apoio financeiro para projetos voltados à difusão e ao fomento de atividades culturais e artísticas, por meio da realização de ações em espaços culturais e logradouros públicos.

As inscrições para o edital “Apoio a festivais” podem ser feitas até 27 de julho de 2010. O edital “Circuito de Arte e Cultura” tem inscrições abertas até 11 de agosto de 2010. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/ lei de incentivo. Informações podem ser obtidas pelo e-mail paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br.

Os projetos contemplados para o circuito de arte e cultura nos bairros devem compreender duas etapas. A primeira etapa é destinada ao plano de ativação, que consiste num trabalho de sensibilização por meio de palestras, performances, apresentações, exposições, culminando numa oficina com duração de três meses. A outra fase corresponde à mostra artística dos produtos culturais resultantes desse processo. O total destinado a esse edital é de R$ 360 mil.

O edital que concederá apoio à realização de festivais e mostras de arte divide as propostas em três grupos: projetos com orçamento até R$ 25 mil, projetos com orçamento entre R$ 25 mil e R$ 50 mil, e projetos com orçamento entre R$ 50 mil e R$ 100 mil. Os eventos podem ser destinados a qualquer área: artes visuais, música, artes cênicas (teatro, dança, circo, ópera), cinema, vídeo, literatura, folclore, culturas populares, manifestações culturais tradicionais ou emergentes, patrimônio cultural material ou imaterial e ações culturais transversais. Os projetos poderão ser executados em espaços públicos ou privados, na área geográfica do município de Curitiba. O montante disponibilizado é de R$ 600 mil.



Serviço:

Inscrições para novos editais do Fundo Municipal da Cultura

“Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” – inscrições até 27 de julho de 2010

“Circuito de Arte e Cultura” – inscrições até 11 de agosto de 2010

Regulamento e formulário de inscrição disponível no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br, no link “Lei de Incentivo”, menu “Editais de Inscrições”.

Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br

 

tags:
publicado por o editor às 01:18
link | comentar | favorito

PROGRAMAÇÃO CINEMA CURITIBA


PROGRAMAÇÃO

De 25 de junho a 1º de julho de 2010


CINEMATECA - Sala Groff - Rua Carlos Cavalcanti nº 1.174 – fone (41) 3321-3252 (diariamente, das 9h às 12h e das 13h30 às 22h30 – sábados e domingos, das 14h30 às 22h30) www.fccdigital.com.br

MOSTRA AUDIOVISUAL DE CINEMA E LITERATURA CUBANA

De 25 de junho a 1º de julho de 2010

Local: Cinemateca de Curitiba

Entrada franca

Versão original em espanhol sem legendas em português

A Mostra de cinema cubano, com os filmes dos Estúdios ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica), tem por objetivo trazer ao público brasileiro o trabalho de cineastas de renome internacional com base em obras da literatura cubana. Integra a mostra a realização de uma oficina de cinema cubano com o tema “Os diretores de cinema cubano e literatura”.

Programação:

Oficina Cinema Cubano: “Os diretores de cinema cubano e literatura”

Data: de 28 de junho a 1º de julho de 2010, das 9h às 12h.

Número de vagas limitado ao espaço da sala.

Informações: www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

Fone: (41) 3321-3252

Ministrante: Yaffa Valdez, do ICAIC.

A professora cubana Yaffa Valdez é especialista em cinema cubano do Departamento de Relações Internacionais do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica (ICAIC) e vêm de Havana especialmente para falar do cinema cubano e sua relação com a literatura.



Dia 25/06, às 19h:

Abertura com palestra de Maria Teresita Campos Avella e Yaffa Valdez e após exibição de filme.

AMADA (Cuba/1983, digital, 105’). Direção: Humberto Solás. Produção: José Ramón Pérez. Direção de Fotografia: Livio Delgado. Montagem e Edição: Nelson Rodríguez. Música original: Leo Brouwer. Elenco: Eslinda Núnez, César Évora, Silvia Planas. Classificação 14 anos

Sinopse: Havana, 1914. Começa a Primeira Guerra Mundial e Cuba vive dias de frustração. Uma paixão surge entre Amanda, jovem burguesa, casada e conservadora, e seu primo Marcial, jovem que a retirará de uma vida decadente para colocá-la em um mundo cheio de significado. Baseado no romance La Esfinge, do escritor cubano Miguel de Carrión.

Dia 26/06, às 15h45:

O VIAGEIRO IMÓVEL (El viajero inmóvil) Cuba/2008, 85’ Direção: Tomás Piard Produtora: ICAIC. Produção: Humberto Hernández. Direção de Fotografia: José Riera. Classificação 14 anos

Sinopse: Argumento baseado em passagens do romance de José Lezama Lima. O filme transcorre em três planos narrativos paralelos, que interatuam livremente.

Às 19h30:

CIDADE EM VERMELHO (Ciudad en rojo) Cuba/2009, fic, 100’. Direção: Rebeca Chávez. Produtores: Camilo Vives, Delfina Catalá, Isabel Prendes. Editor: Manuel Iglesias . Elenco: Rafael Ernesto Hernández, Eman-yor Omã, Yori Gómez. Classificação 14 anos

Sinopse: O filme conta como o aumento da violência transforma a vida pacífica dos povos e diferentes grupos sociais em uma cidade e altera, não apenas, a vida quotidiana, mas também as relações entre pais e filhos, entre amigos, entre namorados, e até mesmo os sentimentos mais recônditos e íntimos das pessoas e seus sonhos. O roteiro é inspirado nas páginas do romance Bertillon, 166 de José Soler Puig.

Dia 27/06, às 15h45:

VERSOS SINGELOS (Versos sencillos) Cuba, 1975, doc, 17’. Direção e Roteiro: Enrique Pineda Barnet Produtora : ICAIC

Sinopse: Baseado nos versos singelos do poeta cubano e latino-americano José Martí.

MEMÓRIAS DA FEBRE (Memórias de La fiebre) Cuba/2008, doc, 27’ Diretor: Manuel Jorge Pérez Produção: ICAIC. Diretor de fotografia: Rigoberto Senarega. Classificação livre

Sinopse: Entrevista da destacada poeta cubana Carilda Oliver.

Classificação livre para os programas

Às 19h30:

O SÉCULO DAS LUZES (El siglo de las luces) Cuba/1992, fic, 120’. Direção e roteiro: Humberto Solás. Produtora: ICAIC; Televisión Española SA; SFR; FR3; LA SEPT; Yalta Films. Produção: Miguel Mendoza. Direção de Fotografia: Lívio Delgado Montagem e edição: Nicole Dedieu y Jean Pierre Rogues. Som: Germinal Hernández, Jules Dantan y Joel Faure. Elenco: Jacqueline Arenal, François Dunoyer, Rustan Urazaev. Classificação 14 anos

Sinopse: O impacto da Revolução Francesa, no Caribe. A relação de Victor Hughes, revolucionário francês, com três jovens de uma família cubana, que sob sua influência passam a ter ideais do Iluminismo. Argumento baseado na obra homônima do escritor cubano Alejo Carpentier.

Dia 28/06, às 15h45:

MORANGO E CHOCOLATE (Fresa y chocolate) Cuba/México/Espanha, 1993, cor, 108’). Produção: ICAIC, Telemadrid, SGAE, IMCINE, Tabasco Film de México. Direção: Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío. Elenco: Jorge Perugorría, Wladimir Cruz e Mirta Ibarra.

Sinopse: O filme é baseado no conto El lobo, el bosque y el hombre nuevo, de Senel Paz, e remete a Havana de 1979, apresentando uma Cuba repleta de contradições em sua realidade econômica, política, social e cultural. David, um jovem universitário e militante comunista, conhece Diego, um professor homossexual. Entre os dois, nasce uma amizade que enfrentará os preconceitos da sociedade e do regime cubano.

Classificação 16 anos.

Às 19h30:

CECÍLIA (Cuba, 1982, 159’). Direção e roteiro: Humberto Solás. Produtora: ICAIC. Elenco: Daisy Granados, Angel Torano Classificação 14 anos


Sinopse: Drama ambientado na Cuba do século XIX, numa sociedade dividida entre brancos, negros e mestiços. A história da vida e dos amores de Cecília tem como pano de fundo uma iminente rebelião de escravos, influenciada pela então recente rebelião no Haiti. Versão livre do romance Cecília Valdés o La loma del Angel, do escritor cubano Cirilo Villaverde.

Dia 29/06, às 15h45:

A BELA DE ALHAMBRA (La bella del Alhambra) Cuba / Espanha, 1989, cor, 108’). Direção: Enrique Pineda Barnet. Roteiro: Miguel Barnet e Enrique Pineda Barnet. Elenco: Beatriz Valdés, Miguel Navarro, Jorge Martinez. Classificação 12 Anos.

Sinopse: Havana, 1920. Musical que se passa nas décadas de 20 e 30. Rachel, de 20 anos, possui um grande talento para o canto e a dança, porém só tem conseguido trabalho em peças de quarta categoria. Ignorando os oferecimentos desonestos, a bela Rachel continua sonhando em trabalhar no teatro de revista mais importante de Havana: o Alhambra.

Às 19h30:

CARTAS DO PARQUE - Cartas del parque (Cuba / Espanha, 1989 - 87’). Direção: Tomás Gutiérrez Alea. Roteiro: Eliseo Alberto e Gabriel García Márquez. Argumento: Gabriel García Márquez. Elenco: Victor Laplace, Ivonne López, Miguel Paneque. Classificação 14 anos

Sinopse: "Cartas do Parque" é uma comédia romântica em que cartas de amor são o fio condutor da história. A história ocorre na cidade de Matanzas, cem quilômetros a oeste de Havana, em 1913. Dois jovens amantes, sem o conhecimento do outro, procuram os serviços de um escrivão para se comunicar através de cartas que ele elaborou. Pouco a pouco, os sentimentos do escritor perpassam a sua vontade e o que revela uma verdade eterna: que no amor não se pode enganar, é o amor que prevalece neste jogo. Faz parte da Série Amores Difíceles, auspiciada pela Fundación del Nuevo Cine Latinoamericano.

Dia 30/06, às 15h45:

O OUTRO FRANCISCO (El outro Francisco) Cuba, 1974, fic, 100’. Direção: Tomás Gutiérrez Alea. Roteiro: Sergio Giral com a colaboração de Tomás Gutierrez Alea, Héctor Veitía e Julio Garcia Espinosa. Direção: Sergio Giral. Produção Geral: Camilo Vives. Direção de Fotografia: Livio Delgado. Elenco: Miguel Benavides, Alina Sánchez, Ramoncito Veloz. Classificação 14 anos

Sinopse: A partir do suicídio do escravo Francisco, relata-se seus amores com uma escrava doméstica. Baseado no romance Francisco, do escritor cubano Anselmo Suárez y Romero.

Às 19h30:

CLANDESTINOS Cuba, 1987, fic, 103’. Produção: ICAIC Direção: Fernando Pérez Roteiro: Jesús Díaz Produção Geral: Santiago Llapur Direção de Fotografia: Adriano Moreno. Elenco: Luis Alberto Garcia, Isabel Santos, Suzana Pérez. Classificação 14 anos

Sinopse: A vida de um grupo de jovens que lutou contra a tirania de Fulgencio Batista, na década de 1950. Um amor surge entre dois jovens, paralelo à luta armada que condicionará suas vidas.

Dia 1º/07, às 15h45:

AMADA Cuba, Fic, 1983, digital, 105’. Direção: Humberto Solás. - reprise

Às 19h30:

A ALMA TRÊMULA E SOZINHA - El alma trémula y sola (Cuba, 1983, animação, cor, 7’ 30). Direção: Túlio Raggi. Produtora e distribuidora: ICAIC.

CARPENTIER FALA SOBRE SEUS ROMANCES (Habla Carpentier...sobre su novelística) Cuba, 1973, BP, 47’. Direção: Héctor Veitía.

Sinopse: O escritor cubano Alejo Carpentier expõe as suas preocupações como romancista, a respeito do mundo e temáticas bases do seu trabalho. Classificação livre para os programas

 

tags: ,
publicado por o editor às 01:16
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

FILHO DA GUERRA de Emmanuel Jal



FILHO DA GUERRA
de Emmanuel Jal


Páginas:296

No meio dos anos 1980, Emmanuel Jal era um garoto sudanês de 7 anos que vivia em uma pequena vila com sua mãe, pai e irmãos. Tinha uma vida simples, mas feliz, até que uma guerra civil explode em seu país e a vida que conhecia nunca mais foi a mesma. Filho da guerra apresenta a história real de um garoto que é forçado a abandonar a infância para lutar em uma guerra que não compreendia contada por ele próprio, Emmanuel Jal.

Jal Jok, como era chamado, após a morte da mãe e do distanciamento do pai, que se torna um influente comandante do Exército de Libertação do Povo do Sudão (ELPS), logo se vê junto com outros 10 mil meninos, conhecidos como os Meninos Perdidos do Sudão, abandonado no meio de um conflito insano, lutando em duas guerras civis por quase uma década sem nem mesmo entender as razões destes conflitos.

O pequeno órfão vive atrás de uma cortina de terror: para se salvar, entra em uma marcha pelo deserto rumo à Etiópia, passando pelos ossos de adultos e crianças que não sobreviveram à árdua viagem. Jal testemunha a morte de amigos e familiares e começa um duro treinamento para ser um soldado de verdade, em campos do próprio ELPS, onde esperava reencontrar seu pai.

O garoto de menos de 10 anos aprende a usar uma arma maior que si próprio, e logo entra em combate contra soldados e civis. Aprende a ser duro e inclemente, deixa a raiva e o ódio dominarem seus dias. E fica à mercê dos rumos da guerra, enfrentando, além dos inimigos, a fome e a incerteza.

Mas, obstinadamente, o menino perdido sobrevive e sua vida começa a mudar quando é adotado por uma voluntária britânica. Lentamente, começa uma nova jornada que o levaria à música e ao sucesso que o tornaria um cantor conhecido no mundo todo.

O livro mostra como Emmanuel conseguiu aplacar sua raiva e começar uma nova realidade para si mesmo. Chocante, inspirador e, antes de tudo, cheio de esperança, Filho da guerra é antes de mais nada um depoimento de um jovem único, determinado a contar sua história e assim trazer paz a sua terra natal.




O Autor

Emmanuel Jal nasceu no Sudão e conquistou o público internacional com a mensagem de paz e resistência de sua música. Em 2005, lançou o primeiro álbum, Gua, seguido por War child, em 2008. No mesmo ano, o documentário biográfico War child foi aclamado no Festival de Cinema de Berlim e recebeu o prêmio escolha da audiência no Festival de Cinema de Tribeca ( Nova York). Jal é porta-voz da Anistia Internacional e da Oxfam e colabora com entidades de ajuda humanitária como a Unicef, o Programa Alimentar Mundial e a Christian Aid.



LANÇAMENTO DA

publicado por o editor às 07:54
link | comentar | favorito

8 Tipos de Líderes Que Todo Líder Deveria Conhecer



Nem sempre pessoas bem-sucedidas são pessoas realizadas. Muitos executivos descobrem que, mais difícil do que conquistar aquele cargo tão almejado, é sentir realização quando já estão no topo, pois percebem que podem ter relegado outras áreas importantes: família, saúde, vida social e espiritual. Essa é uma das conclusões do mestre em filosofia oriental Del Pe. Autor de livros como O Caminho do Sucesso à Realização, Os Perigos Ocultos da Meditação e da Ioga e Os 8 Tipos de Liderança que Todo Líder Deveria Saber (todos pela editora QualityMark), Del Pe já foi executivo de negócios em uma multinacional norte-americana e professor de artes marciais e meditação. Hoje, é consultor de empresas como Sony, IBM e Coca-Cola. “Procuro unir o que há de melhor no funcionamento da mente ocidental com a oriental”, define.

8 Tipos de Líderes Que Todo Líder Deveria Conhecer

de Del Pe

Número de Páginas: 312


Um livro ideal para aquele que é ou será um líder e pretende ser não apenas mais um. Apresenta 49 estudos de caso que vão demonstrar características que favorecem a longevidade de um bom líder. Mas a obra não se direciona apenas a líderes propriamente ditos. É, sim, indicado desde líderes até operários. Uma verdadeira lição de como se obter êxito e uma promissora trajetória profissional de sucesso. O autor propõe uma visão global da carreira, identificando líderes concorrentes e aliados, além de indicar uma maneira através da qual se pode visualizar todo o contexto em que o profissional está inserido. Dentre diversos outros benefícios em sua vida profissional, você passará a entender melhor as pessoas que o cercam, criando uma atitude que preze a "unidade através da diversidade", evitando, assim, conflitos e inimizades. E isto tudo você poderá levar para fora do trabalho e ainda melhorar sua relação com o mundo e todos que convivem com você.

UM LANÇAMENTO






 

publicado por o editor às 07:53
link | comentar | favorito

O Faraó Negro – Christian Jacq





O Faraó Negro

de Christian Jacq

Os templos do Norte do Egito estão desertos, os deuses foram esquecidos. Todos têm um único objetivo: a obtenção máxima de lucro. É o reinado da injustiça e da corrupção. Cinco séculos depois de Ramsés, o império, longe do esplendor do passado, parece caminhar rapidamente para a ruína irreparável. E o único que pode evitar essa fatalidade é o núbio Piankhy, o Faraó Negro.

Christian Jacq é o maior bestseller de língua francesa da atualidade. Seu mais recente sucesso foi o thriller Tutancâmon — O Último Segredo, considerado um dos melhores suspenses de 2009.

Autor das séries mundialmente conhecidas Ramsés, A Pedra da Luz, A Rainha Liberdade e Mozart, traduzidas em mais de 30 idiomas e presentes nas mais importantes listas de mais vendidos do planeta.

 

um lançamento





 

publicado por o editor às 07:52
link | comentar | favorito

Portais caem em boato sobre “Cala Boca Galvão” no Simpsons



Alguns dos maiores portais jornalísticos caíram em um boato sobre um episódio de "Os Simpsons" que citaria a campanha "Cala Boca Galvão", movimento que levou o narrador da Globo ao Trending Topics do Twitter.

O boato se espalhou depois que um blog publicou a imagem de Bart Simpson escrevendo em uma lousa, repetidas vezes, a frase "I Will not tweet more 'Cala Boca Galvão'" (Eu não vou mais twittar "Cala Boca Galvão").

De acordo com o blog, o criador da série, Matt Groening, teria caído na versão de que a campanha pretendia salvar pássaros em extinção e enviado um comunicado a Fox com a informação de que prestaria uma homenagem citando a campanha em um episódio do desenho.

O caso foi notícia primeiramente no Terra, depois no Vírgula, Jornal do Brasil, O Dia, A Tarde, UOL e no blog RD1. “Galvão Bueno será citado em episódio de O Simpsons” era o título comum a maioria das matérias.

Procurada pela reportagem, a assessoria da Fox Brasil não confirmou que a empresa tenha a intenção de citar a campanha no desenho. A companhia também negou que o autor da série tenha se manifestado sobre o movimento “Cala Boca Galvão”.

 

tags:
publicado por o editor às 07:51
link | comentar | favorito

Clube Literário do Porto


 

publicado por o editor às 07:49
link | comentar | favorito

Teatro bando, em parceria com Platform11+ e Câmara Municipal de Palmela


Teatro bando, em parceria com Platform11+ e Câmara Municipal de Palmela, acolhe mega evento internacional ao Ar Livre!

26 de Junho, 21:00
13 Companhias Europeias de Teatro
13 Palcos ao Ar Livre

Jun 24, 19:30
EXPOSIÇÃO AO AR LIVRE // PLEIN AIR EXHIBITION
13 Artistas europeus na paisagem
13 European artists in the landscape

Debaixo das oliveiras, 13 artistas plásticos trabalharam durante 3 semanas em Vale dos Barris. Inspiraram-se no encanto da natureza e produziram trabalhos artísticos únicos - todos eles influenciados pela sua própria cultura. Sigam o trilho da diversidade europeia, do poder inovador da arte, do excitante encontro da criatividade com a natureza.


Jun 26, 21:00
TEATRO NUMA NOITE DE VERÃO / MIDSUMMER NIGHT’S THEATRE
Um evento Europeu de Teatro
A European event

Um evento único em Vale dos Barris: 13 Companhias europeias de teatro apresentam, em 13 palcos ao ar livre, histórias dos recreios, o que vos dará uma visão sobre a diversidade do trabalho realizado nos diferentes países. A variedade das culturas europeias soprará como a brisa através do vale – e mais de 100 artistas europeus celebrarão um solstício de Verão inesquecível. Deixem-se levar...


Nas fotografias: projecção dos palcos na encosta de Vale dos Barris

Ambos os eventos estão sujeitos a reserva obrigatória através do número 21 233 68 50

Eventos ao Ar Livre pelo que aconselhamos o uso de roupas quentes

Para o evento TEATRO NUMA NOITE DE VERÃO existirá um serviço de transporte especial, gratuito e em autocarro, de Palmela para as instalações do Teatro o bando

A bilheteira funcionará exclusivamente no Miradouro do Castelo de Palmela

Bilhetes > 8, 10 ou 12 €


COMPANHIAS PARTICIPANTES

DIVADLO ALFA PILSEN | CZECH REPUBLIC VAT TEATER TALLINN | ESTONIA OULUN KAUPUNGIN TEATTERI OULU | FINLAND THEATER JUNGE GENERATION DRESDEN | GERMANY SZINHÁZ KOLIBRI BUDAPEST | HUNGARY ELSINOR TEATRO STABILE D’INNOVAZIONE MILAN, FLORENCE, FORLI | ITALY THEATER DE CITADEL GRONINGEN | THE NETHERLANDS BRAGETEATRET AS DRAMMEN | NORWAY TEATRO O BANDO PALMELA | PORTUGAL THEATRE INSTITUTE BRATISLAVA | SLOVAKIA JUNGES SCHAUSPIELHAUS/ JETZT & CO ZURICH | SWITZERLAND PILOT THEATRE COMPANY YORK | UNITED KINGDOM EMERGENCY EXIT ARTS LONDON | UNITED KINGDOM

 

publicado por o editor às 07:48
link | comentar | favorito

BNB e Prefeitura lançam projeto de instalação do Centro Cultural Banco do Nordeste em Vitória da Conquista (BA)


O presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Roberto Smith, e o prefeito municipal de Vitória da Conquista (BA), Guilherme Menezes, lançarão, juntos, o projeto de instalação do Centro Cultural Banco do Nordeste naquele município baiano.

A solenidade de lançamento acontecerá amanhã (quarta-feira, 23), às 17 horas, na Praça Joaquim Correia, 55, no centro da cidade. O evento contará com a presença de autoridades municipais federais, estaduais e municipais, artistas, imprensa e representantes de instituições culturais e sociais.

Além do presidente do BNB e do prefeito de Vitória da Conquista, o evento contará com as presenças de: Henilton Menezes, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura (representando o ministro da Cultura, Juca Ferreira); o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meireles; o superintendente do BNB na Bahia, Nilo Meira Filho; e o gerente do Ambiente de Gestão da Cultura do BNB, Tibico Brasil.

Após a solenidade, haverá, a partir das 18 horas, apresentações culturais de quadrilhas juninas, da Filarmônica Municipal e a participação de artistas locais, culminando com as participações especiais do forrozeiro repentista Onildo Barbosa e do menestrel, cantador, concertista, cantor e compositor Elomar Figueira Mello - ambos naturais de Vitória da Conquista.



Construção em imóvel cedido ao BNB pela Prefeitura

O Centro Cultural Banco do Nordeste-Vitória da Conquista será construído em um imóvel cedido ao BNB pela Prefeitura Municipal para a instalação do CCBNB, com toda a infra-estrutura e aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento desse novo equipamento cultural.

A estrutura física do CCBNB-Vitória da Conquista contará com teatro multifuncional, sala de ensaios para teatro, auditório, salas para oficinas, sala para administração, biblioteca com acervo físico e acesso virtual, salão de dança e salão de exposições, além do pavimento para uma unidade de microcrédito.

O CCBNB-Vitória da Conquista será construído em terreno com dimensões de 104,00 x 34,00 metros e área total de 3.610,42 m2, onde fica localizada a Praça Sá Barreto, situada a leste do centro administrativo e geográfico do município, sendo a área escolhida para a construção do equipamento no total de 2.100m2. A área destinada ao CCBNB fica localizada na cabeceira norte da Praça.



Formação de plateias e pertencimento do lugar

Segundo o gerente do Ambiente de Gestão da Cultura do BNB, Tibico Brasil, este será o primeiro Centro Cultural BNB construído pelo próprio Banco - além de ser o primeiro no Estado da Bahia. "Todos os outros equipamentos de que o BNB já dispõe - o de Fortaleza, Juazeiro do Norte (CE) e Sousa (PB) - foram feitos a partir de reformas em prédios já existentes, de propriedade do Banco, e que foram adaptados para se tornarem centros culturais", revela Tibico.

Ao localizar-se em um bairro muito populoso, próximo ao centro administrativo e geográfico da cidade, o CCBNB-Vitória da Conquista terá a oportunidade de oferecer uma programação cultural de qualidade - diária, gratuita e selecionada por editais anuais - para uma população de baixa renda. "Esperamos contribuir para o desenvolvimento cultural da região e fazer com que os seus artistas sejam valorizados, principalmente na questão da cultura popular", explicita o gerente de Gestão da Cultura do BNB.

A instalação do CCBNB-Vitória da Conquista reforça uma opção do Banco do Nordeste de fazer investimentos em cidades de pequeno e médio porte localizadas no interior dos estados nordestinos, evitando concentração de investimentos e de instalação de equipamentos culturais em grandes cidades e capitais.

O CCBNB-Vitória da Conquista seguirá a mesma filosofia de trabalho dos outros CCBNBs. "A atuação do CCBNB estará calcada no incentivo à produção e à divulgação das manifestações culturais, na estruturação da economia da cultura - seja através das ações do centro cultural, seja também através da oferta de linhas de financiamento - e, principalmente, a ação do CCBNB-Vitória da Conquista continuará mantendo o foco de formação de plateias, que o caracteriza e diferencia os nossos centros culturais", enfatiza Tibico.

Através da realização dos Seminários de Cultura e Desenvolvimento, tanto a estrutura física do prédio como o conteúdo da programação será discutidos amplamente com a população. "Durante seis meses, vamos discutir, melhorar e adaptar aos desejos da comunidade, e principalmente contribuindo para que essa comunidade passe a sentir e ter o pertencimento do lugar; nós queremos que o Centro Cultural seja do BNB, mas principalmente seja do povo de Vitória da Conquista; a inauguração do CCBNB-Vitória da Conquista está prevista para o primeiro semestre de 2012", conclui o gerente de Gestão da Cultura do Banco do Nordeste.



Modo de funcionamento dos CCBNBs

1. Gratuidade ao público (entrada franca) com orçamento controlado pelo BNB

2. Programação definida por editais anuais

3. Diversidade de linguagens artísticas

4. Diálogo com os espaços urbanos

5. Diálogo com outras instituições culturais

6. Inclusão prioritária de artistas locais

7. Relacionamentos formais e legais

8. Parcerias com entidades representativas da sociedade, incluindo imprensa

9. Ações integradas com outros CCBNBs

10. Espaço de reflexão, formação, fruição, debate, circulação e experimentação

 

tags:
publicado por o editor às 07:47
link | comentar | favorito

“Pulseira Ver a Árvore”


Museu da Casa Brasileira recebe em seu jardim

o experimento ambiental “Pulseira Ver a Árvore”



Abertura: 26 de junho, das 14h30 às 17h, ação do Serviço Educativo do MCB

Visitação: 26 de junho a 29 de agosto



O experimento ambiental “Pulseira Ver a Árvore”, criação de Renata Mellão, será instalado em uma das árvores do Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura. A árvore escolhida receberá duas pulseiras, uma para adultos e outra para crianças, executadas em látex com relevo inspirado no barroco. Cada uma tem quatro lentes de aumento em cristal para que o público observe o microcosmo que a superfície da árvore oferece. “Quando fazia fotos de uma árvore bem de perto, fiquei admirada ao ver o microcosmo que ali acontece”, conta Renata Mellão. “Ao olhar pela lente a pessoa se surpreende. Em vez de um foco, encontra uma paisagem”.



O Serviço Educativo do MCB fará no dia 26/6, das 14h30 às 17h, uma atividade especialmente criada para o experimento “Pulseira ver a árvore”, relacionando os ecossistemas naturais e o urbano. Voltada para adultos e crianças levará os visitantes a observar as árvores de maneira diferente e a pensar duas vezes antes de rabiscarem ou depredarem uma espécie. Esta ação enriquece ainda mais a visita a esse verdadeiro oásis que é o jardim do MCB, com seus 6.600 m2 e suas mais de 500 árvores em meio à densa urbanização da região da avenida Faria Lima. As oficinas são gratuitas e recomendadas para pais e filhos. Idade mínima 7 anos. Inscrições pelo tel. 3032-2499.



As pulseiras foram desenvolvidas de modo a serem fixadas com muito cuidado. Seus terminais de borracha agem sob pressão, poupando a árvore de qualquer possibilidade de dano. São grandes anéis coloridos. Através da superfície de aumento, o público acompanha de perto a atividade dos microorganismos nas árvores.



O experimento “Pulseira Ver a Árvore”, que já esteve no Parque do Ibirapuera, com o apoio da Secretaria do Verde e Meio Ambiente, é uma intervenção interativa e uma experiência ecológica inigualável.



Ao participar do experimento ambiental de Renata Mellão, o público pode aproveitar para usufruir do jardim do MCB. Este acervo vivo compõe a exposição de longa duração “Jardim do Solar” com exemplares representando quatro grupos principais – espécies nativas, estrangeiras, frutíferas e palmeiras – que permitem resgatar algumas preferências e curiosidades do início do século 20. Há espécies de Mata Atlântica, como o tapiá e o araribá, até árvores estrangeiras, como o ligustro, originário do Japão, e a aglaia, comum na China e no Vietnã.



Renata Mellão fundou em 1997 A CASA Museu de Artes e Artefatos Brasileiros, da qual é presidente. Com mestrado em semiótica, começou suas experiências artísticas em 1983 com o projeto "Tulipas I”, plantação de flores de plástico na marginal do rio Pinheiros; e, “Tulipas II”, colocação de flores de plástico em dunas de Fortaleza por ocasião da 1ª mostra de Esculturas Efêmeras. Em 1985 com “Teias Coloridas”, fios de plástico montados entre ferragens de demolição, e “Cruzamentos”, cinco planos sucessivos em fios de plástico tencionados obliquamente, montados em pátio externo. No ano seguinte, criou o “Corredor Arco-Íris”, duas instalações cromáticas em muros formadores de corredor público; “ Em 1987 fez a experiência “Portão Constelação”, chapa de ferro com perfurações de diâmetros variados e iluminação seqüencial embutida. A seguir, “Instalação Vagalume”, revestimento com estilhaços de vidro de automóvel em talude sob viaduto.



Na década de 1990, Renata Mellão criou “Calçamento Brigadeiro”, piso composto por pequenas esferas enroladas à mão e justapostas, utilizando argamassa pigmentada em cinco cores; “Instalação Entretempo”, com seis varas de pesca que se movimentam como ponteiros de metrônomo, acionadas por motores de pára-brisa para a 2ª mostra de Esculturas Efêmeras em Fortaleza. Em 2003, a artista criou a escultura “Eólice”, composta por uma sequência de lâminas verticais de comprimento a decidir. Estas podem ser naturais como o bambu ou industrializadas como o acrílico ou outro material. Contendo dois eixos - sendo um no centro e outro deslocado do centro -, são estruturadas por um cabo de aço, estando portanto no ponto de equilíbrio. Elas interagem com a força eólica, se movimentando continuamente e percorrendo a distância desejada.



Serviço

Exposição: “Pulseira ver a Árvore”

Abertura: 26 de junho, ação do Serviço Educativo das 14h30 às 17h

Visitação: 26 de junho a 29 de agosto, de terça a domingo, das 10h às 18h

Inscrições para ação do Serviço Educativo: 3032-2499

Local: Museu da Casa Brasileira

Endereço: Av. Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano Tel. 3032-3727

Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00 – Gratuito domingos e feriados

Acesso a portadores de deficiência física.

Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br

 

publicado por o editor às 07:45
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds