Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

evento cinema - Cine Clube será espaço para apreciação e debate

 


O Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - fone: (85) 3464.3108) está lançando um Cine Clube, com os objetivos de fomentar o debate e congregar a comunidade em torno da cultura do audiovisual.

A primeira mostra acontece no decorrer de setembro, com o tema "A Filosofia no Cinema". Serão exibidos e debatidos quatro filmes de cunho reflexivo-filosófico, a saber: "A Criação", de Jon Amiel, no dia 8 (quinta-feira), às 17h; "A guerra do fogo", de Jean-Jacques Nanaud, dia 14 (quarta-feira), às 18h; "2001: uma odisseia no espaço", de Stanley Kubrick, dia 24 (sábado), às 14h; e "Wall-E", de Andrew Staton, no dia 29 (quinta-feira), às 17h. O ingresso no Cine Clube é gratuito.

Veja a seguir uma sinopse dos filmes e o nome dos respectivos debatedores:



"A Criação"

Dia 8, quinta-feira, 17h

O drama do naturalista Charles Darwin à época em que escrevia "A origem das espécies" e os extremos conflitos pessoais que surgem de suas reflexões e conclusões. Direção: Jon Amiel. Cor. Drama. 10 anos. 108 min. Após a exibição, haverá debate.

Debatedor: Emiliano Aquino, professor-doutor em Filosofia na Universidade Estadual do Ceará (UECE).



"A guerra do fogo"

Dia 14, quarta-feira, 17h

Representação profunda e delicada sobre a descoberta do fogo na pré-história, através da saga de uma tribo e seu líder, que tenta recuperar o fogo recém-descoberto e já roubado. Três outras tribos, cada uma num estágio diferente de evolução, surgem em seu caminho. Direção: Jean-Jacques Nanaud. Colorido. Aventura. 14 anos. 100 min. Após a exibição, haverá debate.

Debatedor: Emanuel Rocha Fragoso, professor-doutor em Filosofia na UECE.



"2001: uma odisseia no espaço"

Dia 24, sábado, 14h

Desde a pré-história, um misterioso monólito negro parece emitir sinais de outra civilização, interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de astronautas é enviada a Júpiter para investigar o enigmático monólito. Direção Stanley Kubrick. Cor. Ficção científica. 14 anos. 141 min. Após a exibição, haverá debate.

Debatedor: Emanuel Rocha Fragoso, professor-doutor em Filosofia na UECE.



"Wall-E"

Dia 29, quinta-feira, 17h

Após entulhar a Terra de lixo e poluir a atmosfera, a humanidade deixou o planeta e passou a viver em uma gigantesca nave. O plano era que o retiro durasse alguns poucos anos, com robôs sendo deixados para limpar o planeta. Wall-E é o último destes robôs. Direção: Andrew Staton. Livre. 98 min. Após a exibição, haverá debate.

Debatedor: Pedro Martins Freire (jornalista de cinema do Diário do Nordeste e licenciado em Filosofia pela UECE).

publicado por o editor às 20:23
link | comentar | favorito

evento - teatro FÁBIO MORAES em A VIDA É UMA COMÉDIA

 

Ator interpreta 5 membros de uma mesma família

neste monólogo de personagens com uma pitada de Stand Up

FÁBIO MORAES em A VIDA É UMA COMÉDIA

Direção MARCOS WAINBERG


Estreia dia 14 de setembro no Teatro Procópio Ferreira

 

 

Aplaudido por mais de 200 mil espectadores em 20 capitais brasileiras o ator Fábio Moraes estreia em São Paulo o solo “A Vida é uma Comédia”, dia 14 de setembro, no teatro Procópio Ferreira.

 

Revelação do humor, Fabio Moraes interpreta durante o espetáculo 5 personagens de uma mesma família, além de um trecho baseado no formato Stand-up Comedy, onde trata de assuntos como casamento, relacionamentos e muito mais.

 

Personagens:

EDICREUZA: Uma empregada que só trabalha para famosos, socialites e políticos. Chegou trabalhar no Palácio do Planalto, mas foi mandada embora quando foi trabalhar dois dias consecutivos;

 

JOHNWANDO: personagem que conquistou o Brasil no “QUEM CHEGA LÁ” no DOMINGÃO DO FAUSTÃO em 2010. Johnwando é Marido de Edicreuza e tem este nome artístico porque o pai era fã do John Lennon e a mãe do Wando. Tentou fazer sucesso como cantor, mas a bebedeira atrapalhou a carreira;

 

KIKO: Filho de Edicreuza, é formado em direito mas não conseguiu passar no exame da O.A.B. A saída foi ser malabarista de sinaleiro;

 

DIMIRSO: filho mais novo de Edicreuza, é gago e seu grande sonho é ser locutor de rodeios;

 

CARLOS: O filho mais velho do casal. Cantor de barzinho, sua maior virtude é o sotaque carioca. Faz análises de canções que marcaram época. Uma participação direta do público.

 

A direção do espetáculo é de Marcos Wainberg, diretor do quando “SEVERINO” do ZORRA TOTAL e da peça Diálogo dos pênis. Um espetáculo em que o público se identifica a todo o momento e se diverte do início ao fim

 

 

Serviço

"FABIO MORAES em A VIDA É UMA COMÉDIA"

Texto e atuação: Fábio Moraes

Direção: Marcos Waiinberg

Estreia: dia 14 de setembro, quarta-feira

Temporada: todas as quartas até o 14 de dezembro 2011

Horário: 21:00h.

Classificação: 12 anos

Gênero: Comédia

Duração: 75 minutos

ingressos: R$ 40,00

Teatro Procópio Ferreira

Endereço: Rua Augusta, 2.823 - Cerqueira César

Telefone: 11. 3083.4475

Lotação da casa: 671 lugares

Ingressos pela internet: www.ingressorapido.com.br

Bilheteria: de terça a domingo, das 14h às 19h ou até o início das sessões

Estacionamento conveniado: MultiPark – Rua Augusta, 2.673

Valor: R$ 10,00 (período de 4h). Retirada do selo do estacionamento na bilheteria

Informações: (11) 3083-4475

Produção: Chaim Produções
publicado por o editor às 20:22
link | comentar | favorito

evento - teatro Oficina “Olho de Boi” desperta identidade pela cultura popular

 

 


 

A cultura como meio para o jovem despertar sua individualidade é a proposta da oficina “Olho de Boi”, que está acontecendo nas Regionais Boqueirão, Bairro Novo e Pinheirinho. O trabalho utiliza o processo de criação do Auto do Boi – um dos folguedos populares que revelam a riqueza da imaginação do povo brasileiro – para estimular a criatividade e a expressão corporal na apropriação da identidade cultural.

A Oficina “Olho de Boi”, ministrada pelo músico Caio Cezar Guimarães e Silva e pela antropóloga Júlia Basso, é um dos doze projetos selecionados por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura para integrar o Circuito de Arte e Cultura. Trata-se de mais uma iniciativa da Fundação Cultural para descentralizar as ações culturais.

Reunindo adolescentes de 13 a 17 anos, a oficina “Olho de Boi” propõe o desenvolvimento individual ao despertar o gosto pela arte e pela cultura brasileiras. Ao promover o resgate da brincadeira do boi, uma manifestação popular tradicional em diversas regiões do país, a oficina caracteriza-se como espaço de troca de vivências e estímulo à criatividade. “Nossas tradições e costumes refletem a riqueza da imaginação do povo brasileiro”, destaca Caio Cezar Guimarães e Silva, responsável pelo projeto. “A cultura popular conta histórias e mostra distintas realidades, ao mesmo tempo em que expressa a essência dos brasileiros, que se identificam ao descobrir semelhanças e diferenças nas manifestações artísticas”, complementa.

No processo de criação do Auto do Boi são abordadas diversas habilidades que proporcionam aprendizagens técnicas e crescimento do indivíduo e do grupo. Música, dança, canto, confecção de instrumentos e improviso estimulam a igualdade e permitem a apropriação de noções rítmicas e o aprimoramento das expressões corporal e oral, além da identificação cultural. A utilização de materiais recicláveis na criação dos instrumentos, figurinos e acessórios também desperta no jovem uma outra lógica de consumo, incentivando os cuidados com o meio ambiente, paralelamente ao exercício da criatividade.

A estudante Priscila dos Santos, de 15 anos, que participa da oficina, reconhece a importância de preservar a cultura popular. “É importante aprender sobre nossas tradições culturais, resgatar histórias que vêm de nossos avós”, afirma Priscila. Aluna do Colégio Estadual Prefeito Teobaldo Kletemberg, no Sítio Cercado, ela se mostra encantada com a produção do Auto do Boi. “Já tinha ouvido falar do Auto do Boi, mas sem o aprofundamento necessário. Agora estamos descobrindo as raízes desse folguedo.”

O entusiasmo é compartilhado por Alexandre Estevan Sebastião, de 14 anos, outro participante da oficina. “Recomendo aos meus colegas que descubram a riqueza da cultura brasileira e aumentem seus conhecimentos”, diz o estudante. Aluno do Colégio Estadual Inez Vicente Borocz, também no Sítio Cercado, ele destaca a música como um de seus elementos favoritos.

Todos os elementos trabalhados ao longo dos três meses de duração da oficina estarão presentes na apresentação do Auto do Boi, no encerramento das aulas. A composição de cores, cantos, danças e toques faz do espetáculo um evento contagiante, que revela as múltiplas interpretações adquiridas pelo folguedo nas várias regiões brasileiras.

De outubro a dezembro, a oficina “Olho de Boi” também será desenvolvida nas Regionais Portão, CIC e Matriz, dentro da programação do Circuito de Arte e Cultura, que até o final de 2012 prevê a realização de 108 oficinas artísticas em todas as regiões da cidade. Doze projetos foram selecionados por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura para integrar o circuito.

 

Ações conjuntas - Num contexto mais amplo, a oficina atende ao propósito da Prefeitura de Curitiba de envolver diversos setores municipais numa mesma ação. As unidades CRAS – Centro de Referência de Assistência Social Bairro Novo e Iguape, no Boqueirão, ambas gerenciadas pela FAS – Fundação de Ação Social, além do Centro de Transformação Social Vida Nova, no Pinheirinho, que desenvolve parceria com a Prefeitura, estão sediando as aulas que proporcionam a jovens de vários bairros curitibanos o contato com a cultura.

“A soma das atividades, por meio da intersetorialidade, promove o desenvolvimento completo das comunidades”, ressalta a assistente social Cristina Alves Zequinão, coordenadora do CRAS Bairro Novo. Segundo ela, o resgate das tradições brasileiras e a aproximação com as manifestações culturais de outras regiões do país fortalecem o capital cultural local, e são instrumentos importantes para a construção da cidadania. “O trabalho desenvolvido na oficina promovida pela Fundação Cultural de Curitiba atende ao direito à cultura das crianças da nossa região”, enfatiza.

A importância da intersetorialidade também é evidenciada por Anderson Cristian Walter, educador social da FAS. “O trabalho conjunto é gratificante, pois promove o crescimento dos participantes”, afirma. Para ele, que cursa Gestão Pública, a oficina “Olho de Boi” ajuda os jovens no desenvolvimento de uma visão crítica da sociedade. “A oficina tem embasamento teórico aliado à parte prática, com dinâmicas de dança e confecção de figurinos, promovendo o conhecimento da cultura nordestina e aproximando as tradições brasileiras”, destaca.

Seguindo o princípio de unir diversas atividades, Walter também comanda a oficina “Acesso Mídia”, em conjunto com a “Olho de Boi. Além disso, a interligação das ações fica evidente ao se observar que os adolescentes participantes das oficinas integram o ProJovem – Programa Nacional de Inclusão de Jovens, iniciativa do governo federal.

Outra prova do valor das ações conjuntas é a participação de Reginaldo Aparecido Grilo, educador social da FAS que desenvolve trabalhos no PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, igualmente do governo federal. Ele atuará como multiplicador, levando as informações obtidas na oficina “Olho de Boi” aos integrantes do programa federal. “Nossos jovens estão descobrindo a profundidade de manifestações culturais que só conhecem por meio da televisão”, destaca. Formado em Filosofia e atualmente cursando Pedagogia, Reginaldo observa com entusiasmo o envolvimento dos alunos participantes. “A partir do momento em que conhecem novas expressões da cultura brasileira, os jovens agregam valores e entendem melhor a diversidade do país”, ressalta.

 

publicado por o editor às 20:20
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub