Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Música de vários países no show do grupo Bayaka




Um repertório inusitado, composto em sua maior parte por temas provenientes de culturas de todo o mundo, é a atração desta quarta-feira (30), às 19h30, no Teatro Londrina do Memorial de Curitiba.



O Teatro Londrina do Memorial de Curitiba, espaço da Prefeitura administrado pela Fundação Cultural de Curitiba, abriga nesta quarta-feira (30), às 19h30, mais uma edição da série musical Intermezzo, com espetáculo do grupo Bayaka. No repertório estão músicas provenientes de vários países, entre eles Índia, Namíbia, Grécia, Malásia, Guianas, Lituânia, Gabão, Armênia, Rússia, Bulgária, Itália, Paquistão e Noruega, além do Brasil.

Formado por 25 músicos (10 cantores e 15 instrumentistas), o Bayaka dedica-se à releitura de um repertório inusitado, que reúne temas tradicionais de culturas de todo o mundo. Idealizado por Plínio Silva e Liane Guariente, o grupo reúne alunos e ex-alunos da FAP - Faculdade de Artes do Paraná, onde ambos são professores. A seleção dos músicos ocorreu por meio da audição de cada candidato pelos membros do grupo Terra Sonora, cujo trabalho de pesquisa e divulgação desse tipo de sonoridade inspirou a formação do Bayaka.

O grupo iniciou suas atividades em junho de 2003 e já gravou três discos: Projeto Música dos Povos 1, 2 e 3, o último financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O Projeto Música dos Povos consiste no levantamento, transcrição, arranjo e execução de temas vocais e instrumentais de várias regiões do mundo. O Bayaka tem se apresentado no circuito universitário de Curitiba e nos teatros Paiol, da Reitoria e Sesc da Esquina, além de participar do Festival de Inverno da Universidade Federal do Paraná (2005 e 2006) e da Oficina de Música de Curitiba (2006, 2007 e 2008).



Serviço: Série Intermezzo com apresentação do grupo Bayaka Data e horário: dia 30 de abril de 2008 (quarta-feira), às 19h30 Local: Teatro Londrina do Memorial de Curitiba (Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico) Ingressos: R$ 5 e R$ 2,50 (estudantes) Ficha técnica do espetáculo: Vozes: Alysson Siqueira, Carolina Graton, Cíntia Graton, Daniel Farah, Maytê Corrêa, Renata Melão, Rodrigo Mendes, Talita Kuroda, Levi Brandão, Moisés Camargo. Instrumental: Eduardo Gomide (viola caipira), Tiago Portella (bandolim), Hely Souza (baixo elétrico), Fábio Kwasnieski (violão), Érico Viensci (violão aço), Ricardo Trojan (sax soprano), Carla Zago (violino), Lígia Passos (violino e viola), Elaine Barbosa e Fernanda Souza (flauta transversal), Marcela Zanette (sax tenor, flauta transversal e flauta piccolo), Doriane Almeida (flauta doce), Flávia Diniz, André Nigro, Gustavo Proença e Daniel Farah (percussão) Direção vocal: Liane Guariente Direção instrumental e geral: Plínio Silva
publicado por o editor às 13:25
link | comentar | favorito
4 comentários:
De MB3-637 a 7 de Maio de 2010 às 05:46
Billy Blaze seus comentários dizendo que "seu país" revelam que não é um índio de modo a manter os seus conselhos para si mesmo. Esta questão é colocada em Yahoo India para os índios e não precisamos de seus conselhos não solicitados. Mente o seu próprio país.


De MB4-001 a 7 de Maio de 2010 às 05:47
A agenda de conversão na Índia é um estratagema para afastar as pessoas nativas de sua própria cultura e história. Os cristãos e os muçulmanos serão considerados nativos quando eles próprios acreditam que eles são nativos


De MB4-004 a 7 de Maio de 2010 às 05:47
O que nós vemos atualmente é muçulmana da Índia que compõem genealogias falsas para mostrar alguma ascendência árabe em seus genes apontando para o fato de que eles consideram seus companheiros índios como seres inferiores. Do mesmo modo os cristãos em Goa fabricar alguma ascendência Português a isolar-se da Índia. Não se trata de índios que são alienantes, mas eles estão alienando-se de índios


De MB4-117 a 7 de Maio de 2010 às 05:49
And converting to the religions of foreign origin is never independent of politics that people who become lost its link with the nation's history. His heroes are some of the mythical heroes of foreign origin who have nothing to do with them or the story


Comentar post

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds