Domingo, 4 de Maio de 2008

SEM DEIXAR RASTROS


de Sean Doolittle

Páginas:268

Editado no Brasil, agora, pela primeira vez, o americano Sean Doolittle não será apenas mais um escritor a ocupar as estantes de romance policial nas livrarias. Reconhecido nos Estados Unidos e elogiado por ficcionistas do porte de Dennis Lehane e Michael Connelly, Doolittle é a aposta da nova safra de autores policiais. A justificativa é simples: em seus livros, o mais importante não é quem matou. O que está em jogo são as conseqüências e os bastidores dos assassinatos. É justamente essa reunião de tramas e armadilhas que vão seduzir os leitores em Sem deixar rastros.

O policial Matthew Worth fica completamente perdido após se divorciar de Sondra. Sua ex-mulher o trocara por um detetive de homicídios. Inconformado com a descoberta, Worth perde o controle. O resultado é o afastamento temporário do policial das ruas e o início de um tratamento psiquiátrico. Em observação, Worth é remanejado para o supermercado SaveMore. Lá, trabalha como vigia noturno e se diverte ajudando a empacotar as compras: “Papel ou plástico?”, pergunta a cada cliente.

Apesar do supermercado estar localizado em uma região violenta, Worth jamais pensou que sua vida pudesse mudar da noite para o dia, literalmente. Homem de poucas palavras e muita observação, o policial tem um carinho especial pela jovem Gwen, que trabalha como caixa no mercado. Ele não sabia, no entanto, a dimensão de tal admiração. Tampouco onde ela o levaria.

Numa noite, Gwen liga para Matt (é assim que ela o chama) e pede ajuda. De imediato, o policial vai até o apartamento da jovem. No chão, um homem morto. Em pé, Gwen desesperada. O corpo é de Russell, namorado de Gwen que constantemente a agredia. Como policial, Worth deveria ligar para o distrito e fazer a ocorrência. Mas seu coração fala mais alto. Quando se dá conta, está no carro de Russell, com arma no porta-luvas, dinheiro escondido e o corpo na mala.

Munido de vários personagens, todos muito bem construídos, Sean Doolittle desenvolve um thriller realista, misterioso e passional nos melhores moldes da tradição noir. Dividido em capítulos e em subcapítulos, a narrativa cortante, direta e descritiva provoca um efeito cinematográfico: cada parágrafo, uma cena. A não-linearidade da escrita, o vai-e-volta no tempo e o entrelace de várias histórias e pensamentos deixam ainda mais rica a leitura de Sem deixar rastros.

um lançamento da
publicado por o editor às 13:38
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds