Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

EVENTOS CURITIBA

Artistas do Bolsa Produção falam sobre seus trabalhos

Os doze artistas contemplados na segunda edição do programa

Bolsa Produção para Artes Visuais participam de mesas-redondas e falam sobre o processo de produção de seus trabalhos.

A Fundação Cultural de Curitiba promove de 11 a 13 de junho, no Centro Cultural Solar do Barão, um ciclo de debates com curadores, críticos de arte e artistas que participaram da segunda edição do programa Bolsa Produção para Artes Visuais. Nos encontros, os doze artistas contemplados com bolsas para desenvolvimento de projetos terão oportunidade de explicar o processo de criação e elaboração de seus trabalhos. Na ocasião será lançado também o catálogo das exposições, que estão abertas no Solar do Barão e no Memorial de Curitiba até o dia 15 de junho.

A primeira mesa-redonda acontece na quarta-feira (11), às 19h, com a participação dos curadores e críticos Marcos Hill e Glória Ferreira, e com as artistas Maria Helena Saparolli e Ana González, que integraram a comissão de seleção e acompanhamento dos projetos. No dia 12 (quinta-feira), às 19h, o primeiro grupo de artistas fala sobre suas obras: Lívia Piantavini e Tatiana Stropp, Tony Camargo, Felipe Scadelari, Bruno Tomé e Márcio Prado. No dia 13 (sexta-feira), no mesmo horário, será a vez de Felipe Prando, Fernando Rosenbaum, Lahir Ramos, Fábio Follador, Isabel Porto, Rodrigo Guinski e Daniel Duda.

Esses artistas foram contemplados no edital Bolsa Produção 2007, do Fundo Municipal da Cultura, da Prefeitura de Curitiba, e tiveram dez meses para desenvolver suas obras, que já estão expostas em espaços da Fundação Cultural. O programa foi concebido para incentivar diretamente as manifestações de artes visuais desenvolvidas na cidade. São trabalhos em escultura, fotografia, gravura e outras linguagens contemporâneas, com focos e temas distintos. Esses projetos possuem em comum a utilização das novas tecnologias, como a internet, e o aproveitamento de elementos urbanos, como as pichações.

As obras

Na área de escultura estão os trabalhos Polissemia, de Bruno Pepplow Tomé, e Cheio e Vazio, de Márcio Montoril Prado. O primeiro utiliza metal, acrílico, madeira, gesso e cimento para modificar o conceito estético de uma escultura, mudando a escala e a relação ergonômica do corpo com o objeto. Esses objetos têm dimensões que variam de poucos centímetros até muitos metros de comprimento ou altura. O outro, de Márcio Prado, trabalha com instalações de formas geométricas carregadas de simbologia.

Em fotografia estão Perder de Vista, de Felipe Cardoso de Mello Prando, e Caixa Preta, de Fábio Follador. O primeiro trabalho procura discutir o espaço urbano de Curitiba, sejam bairros, paisagens, arquiteturas e objetos, anterior às transformações da década de 90. Já o Caixa Preta trabalha com a cidade no presente por meio de imagens do passado (preto e branco). O artista fez registros do calçadão da Rua XV, do terminal Guadalupe e de outros locais de grande circulação que representam a agitação e a violência de grandes cidades. Com uma câmera fotográfica e de vídeo, as imagens das pessoas que freqüentam esses espaços foram aliadas a uma técnica do século XVII, quando os artistas utilizavam câmaras escuras de grandes dimensões, onde se podia ver e desenhar a imagem exterior que nela estava projetada. A intenção é mostrar a Curitiba contemporânea como se estivesse no passado.

Na gravura, Lahir Pereira Ramos apresenta a exposição Imagem Construída e Fernando Rosenbaum, a pesquisa Transposição. Os dois trabalhos são baseados em pichações. O primeiro usa a gravura tradicional (em metal) e outras linguagens. O desenho é feito em metal pela técnica de ponta seca (risco direto no metal). Depois disso, a artista insere na obra imagens fotografadas em espaços urbanos, como as pichações. “É uma fusão do meu desenho com o de fora. Assim, crio novas imagens, um espaço ilusório. Não se sabe onde termina a minha obra e começa a do outro”, diz Lahir Ramos.

O trabalho de Fernando Rosenbaum também possui um olhar voltado à pichação. Ele apresenta a paisagem urbana em escala natural com base nas manifestações feitas por artistas urbanos. O artista fotografa uma manifestação no centro histórico da cidade e a coloca em outro ponto da cidade, ou no mesmo, mas em períodos diferentes. “Um resgate da memória e uma forma de cristalizar o tempo. As ações na rua mostram como as pessoas usam a cidade”, diz.

O trabalho de Tony Ramos de Camargo explora a relação da linguagem fotográfica com a pictórica. A proposta é realizar uma série de objetos híbridos com partes ou peças tridimensionais. As artistas Lívia Carolina Piantavini e Tatiana Stropp, com o projeto Comentários da Pintura, desenvolvem uma pesquisa plástica e teórica sobre a pintura como linguagem contemporânea. Em Pintura, Felipe Scandelari utiliza temas do cotidiano que normalmente não servem como modelo, como, por exemplo, uma escova de dentes ou uma lixeira. Esses objetos ganham grandes proporções com o objetivo de criar um impacto visual.

Rodrigo Stromberg Guinski, com o projeto Un1 Dia, tem como objetivo criar uma narrativa em xilogravura. O tema refere-se a um dia na vida do homem moderno. A história é uma fragmentação do cotidiano do personagem, a rotina, as relações pessoais e a tecnologia.

Em Convite ao Largo da Ordem, a artista Isabel Sobrino Porto Perrone reproduz o bebedouro da Praça Coronel Enéas – Largo da Ordem, por meio de instalações multimídia. O bebedouro é reconstruído em escala real e no seu interior é transmitido um vídeo. O artista Daniel Duda, com Caracteres, trabalha com uma pesquisa em videoarte, apresentando as relações emocionais humanas com o fenômeno da internet.

Serviço:

Mesas redondas e encontro com artistas do programa Bolsa Produção para Artes Visuais

Local: Sala Scabi – Centro Cultural Solar do Barão (R. Carlos Cavalcanti, 533)

11 de junho, às 19h – mesa redonda com a comissão de seleção do edital Bolsa Produção 2007 – curadores Marcos Hill e Glória Ferreira, artistas Maria Helena Saparolli e Ana González (mediação).

12 de junho, às 19h – encontro com os artistas Lívia Piantavini e Tatiana Stropp, Tony Camargo, Felipe Scandelari, Bruno Tomé e Márcio Prado.

13 de junho, às 19h – encontro com os artistas Felipe Prando, Fernando Rosenbaum, Lahir Ramos, Fábio Follador, Isabel Porto, Rodrigo Guinski e Daniel Duda. Lançamento do catálogo Bolsa Produção para Artes Visuais 2.

Entrada franca.


Grupo de choro interpreta músicas de Waldir Azevedo


 

 


 

O grupo Poucas & Boas apresenta o show com os sucessos de Waldir Azevedo, na próxima terça-feira (10), no Teatro Paiol

O Grupo de Choro Poucas & Boas, formado pelos músicos Julião Boêmio (cavaquinho), Marcel Cruz (pandeiro) e Alvino 7 Cordas (violão), apresenta-se pela série Terça Brasileira no Paiol, promovida pela Fundação Cultural de Curitiba. Nesta terça-feira (10), às 20h, no Teatro Paiol, o trio interpreta composições de Waldir Azevedo, autor de clássicos como Brasileirinho, Pedacinhos do Céu e Delicado.

O show cobre a trajetória de um dos compositores e cavaquinistas que mais contribuíram para a divulgação do choro nos anos 50. Waldir Azevedo foi o responsável por tirar o cavaquinho do anonimato do acompanhamento para ser valorizado como instrumento solista, explorando de forma inédita suas potencialidades.

Waldir Azevedo nasceu em 1923 e iniciou sua carreira musical em 1945, ao ocupar uma vaga de cavaquinista no regional de Dilermando Reis, na Rádio Clube do Brasil. Em 1949, gravou seu primeiro disco com as músicas Brasileirinho e Carioquinha. Excursionando pela Europa, Japão e Estados Unidos, tornou-se um sucesso mundial. Algumas dessas turnês eram bancadas pelo Itamaraty, numa iniciativa de divulgar a música brasileira. Waldir Azevedo morreu em 1980, deixando mais de 20 elepês gravados.

Os integrantes do trio Poucas & Boas são músicos que se destacam no cenário musical de Curitiba. Alvino 7 Cordas é luthier de instrumentos de cordas e integra também o conjunto Choro & Seresta. Marcel Cruz é aluno do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Paraná e faz parte dos grupos Banda Palco, Sossega Malandro e Batuque Da Silva. Julião Boêmio é professor de cavaquinho, músico da Orquestra À Base de Corda e do grupo Ebubu Fulô.

No repertório do show estão os grandes sucessos de Waldir Azevedo: Brasileirinho, Pedacinho do Céu, Delicado, Chorinho Antigo, Carioquinha, Sem Pretensões, Uma Saudade, Choro Doido, Choro Novo em Dó, Não Há de Ser Nada, entre outros. Há também músicas feitas pelo compositor em parceria com outros músicos, como Camundongo (Waldir e Risadinha Do Pandeiro), Contraste (Waldir e Hamilton Costa) e Assim Traduzi Você (Avendano Junior).

Serviço:

Série Terça Brasileira no Paiol

Poucas & Boas interpreta Waldir Azevedo

Data: 10 de junho de 2008 (terça-feira), às 20h

Local: Teatro Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho

Ingressos: R $ 10 e R$ 5 mais um quilo de alimento.

publicado por o editor às 18:47
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds