Sexta-feira, 27 de Junho de 2008

O CLÃ DE RHETT BUTLER



de Donald McCaig

Páginas:512

O clássico E o vento levou contado por um de seus mais fascinantes personagens

O inesquecível protagonista do clássico E o vento levou está de volta no lançamento O clã de Rhett Butler, do especialista em História norte-americana, Donald McCaig. Mais de setenta anos depois do lançamento da saga que deu à Margaret Mitchell o prêmio Pulitzer e dez Oscars à adaptação cinematográfica, eternizada por Clark Gable e Vivien Leigh, a infância e a juventude do aventureiro Rhett Butler são desvendadas neste romance histórico sobre superação, sobrevivência e paixão. O clã de Rhett Butler chega às livrarias em abril pela Rocco, depois de se manter por 17 semanas consecutivas nas mais importantes listas dos mais vendidos dos Estados Unidos, entre as quais a do The New York Times.

O livro cobre o período de 1843 a 1874 na trajetória do herói criado por Margaret Mitchell, começando doze anos antes do jovem Rhett Butler conhecer Scarlett O’Hara, seu único e verdadeiro amor, durante uma memorável festa em Twelve Oaks, fazenda da mais tradicional família da Georgia, os Wilks; estendendo-se até tempos depois do fim da Guerra Civil Americana, quando as terras do Sul já haviam sido devastadas pelos ianques, e as tradicionais famílias aristocratas haviam assistido a sua honra, fama e fortuna serem reduzidas a meras reminiscências.

Na versão primorosamente criada por Donald McCaig, o temperamental e sedutor Rhett Butler tem sua vida passada a limpo e ganha contornos de herói ao sobreviver à guerra, aos bloqueios econômicos e aos incontáveis ataques a sua honra, saindo do conflito fortalecido e com a moral reconstruída. Para dar vida ao personagem, McCaig dá a ele uma família e um passado que justificam sua precursora visão abolicionista e seus ideais democráticos, além de esclarecer alguns pontos deixados em aberto no clássico de Mitchell, como os rumores de que Rhett Butler teria um filho bastardo; o suposto roubo de um tesouro confederado, o que justificaria sua fortuna; e seu posicionamento polêmico diante da Ku Klux Klan.

Filho de um grande latifundiário da Carolina do Sul, o autoritário Langston Butler, com a delicada e muito religiosa Elizabeth, desde cedo o jovem Rhett aprendeu a respeitar os empregados da fazenda, vistos como meros escravos pelo restante da família. Ainda menino, sufocado pelo pai e inconformado com o cruel tratamento reservado aos negros, em especial com o assassinato de Will, o mestre das comportas da fazenda, Rhett foge e encontra abrigo na casa dos Bonneau, família de escravos libertos que o acolhe como filho. Como punição, seu pai, ao descobri-lo, o faz trabalhar como empregado na fazenda, fato que o marca para toda a vida. Posteriormente, Langston envia o jovem rebelde para a academia do exército norte-americano, West Point. Mas o espírito aventureiro do rapaz não cede à vida militar. Expulso da instituição e renegado pela própria família, ele começa aí uma vida intensa e agitada, longe das planícies da costa leste, para onde volta apenas depois de ter feito fortuna.

O jovem Rhett Butler se aventura na sedutora New Orleans, cidade onde inicia uma lucrativa carreira na indústria naval; cruza os Estados Unidos e chega à Califórnia da época da corrida do ouro. Rico e bem-sucedido, mas não menos passional e sedutor, Rhett finalmente retorna à costa leste e chega a Charleston, na Georgia, onde conhece aquela que se tornará uma obsessão em sua vida – a jovem Scarlett O’Hara.

É só neste ponto da narrativa que o autor dá início à descrição da Guerra Civil que convulsionou o país e dividiu os Estados Unidos entre os abolicionistas, ao norte, e os confederados, ao sul. Donald McCaig descreve com detalhes o estopim da guerra – a invasão do Forte Sunter, na Carolina do Sul, a poucos quilômetros da capital, Washington.

um lançamento da
publicado por o editor às 03:45
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds