Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Cantora Iria Braga faz show de lançamento de seu primeiro disco solo

 



Misturando diversas referências em uma sonoridade contemporânea, curitibana se apresenta no Sesc da Esquina

Há 15 anos, Iria Braga dava seus primeiros passos na careira de cantora profissional. Uma década e meia depois, com muitos projetos, pesquisas, viagens e apresentações no currículo, a curitibana sobe ao palco para mostrar ao vivo pela primeira vez o repertório do seu disco de estreia como cantora solo. O show será no dia 28 de agosto, quinta-feira, às 20h, no Teatro do Sesc da Esquina.

Disponibilizadas no fim do ano passado em seu site e na página Musicoteca, as nove faixas do álbum não foram oficialmente lançadas ao vivo desde então. Segundo Iria, a ideia foi justamente ir na contramão e não seguir à risca a estratégia de levar o disco ao palco logo após seu lançamento. "Queria que o trabalho respirasse, encontrasse seu próprio caminho, revelasse algumas coisas ocultas", explica a cantora.

 
E essas coisas ocultas, de fato, estão lá, espalhadas em diversas camadas sutis que percorrem um repertório afetuoso, amadurecido durante anos de trabalho. A pluralidade de experiências vividas e a personalidade da cantora podem ser em parte percebidas ao se olhar a lista de faixas, por exemplo. Encontramos compositores como Arrigo Barnabé e Paulinho da Viola ("Crotalus Terrificus"), Cartola ("Peito Vazio"), os curitibanos Du Gomide e Estrela Leminski ("Chapéu de Sobra") e até o erudito francês Georges Bizet, de quem a cantora faz um recorte ousado de "Habanera", a passagem mais célebre da ópera "Carmen".

Caminhar confortavelmente por diferentes territórios musicais é fruto de uma carreira com disposição para assumir riscos. Antes de cantora, Iria é atriz, sendo o palco o seu ambiente preferido. Não foi à toa que sempre optou por shows temáticos, resultados de intensa pesquisa e entrega a cada nova proposta. Seja a música popular brasileira, os ritmos africanos, as canções francesas ou o uso da voz na música instrumental, cada projeto musical nos últimos 15 anos contou com um mergulho de cabeça.

Some-se a isso o fato de que Iria foi integrante de bandas conhecidas do cenário musical curitibano, como Molungo, M.U.V. e Mafagafieira, e passa a ser mais fácil entender a proposta do disco. Para isso, conta com um time de músicos e parceiros de longa data -- Denis Mariano (bateria), Alonso Figueroa (samples e efeitos), Sandro Guaraná (baixo) e Davi Sartori (piano) acompanham a cantora no palco do Sesc da Esquina, contando ainda com direção musical de Indioney Rodrigues, direção cênica da Carmem Jorge e iluminação de Victor Sabbag. Oliver Pellet é o responsável pelos arranjos.

Trajetória

A trajetória artística de Iria Braga é caracterizada por seu trânsito na música e no teatro, bem como pela mistura dessas artes em suas produções. A ânsia de criar seus próprios projetos movimentou sua vida em busca de uma linguagem particular como intérprete. Assim, a realização de shows solos com diferentes temáticas, a integração em diversos grupos musicais e a carreira de atriz delinearam o perfil da artista que é atualmente.

Desde 2000, quando iniciou profissionalmente a carreira de cantora, foram sete shows especiais e uma turnê na França. O último deles, "Iria Braga e Quarteto", além de marcar sua formatura em Licenciatura em Música na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em 2011, é o embrião do seu primeiro álbum.
 
Para ouvir o disco: http://iriabraga.com
Serviço:
Iria Braga - Show de lançamento do álbum
Dia 28 de agosto, quinta-feira, 20h
Teatro do SESC da Esquina - Rua Visconde do Rio Branco, 969
R$ 12, R$ 6 e R$ 3
Informações: (41) 3304-2222

 

publicado por o editor às 18:45
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds