Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014

Diálogo sobre o tema da divindade François de La Mothe Le Vayer

 

Diálogo sobre o tema da divindade

François de La Mothe Le Vayer


Coleção: Travessias
2014. 124 p. Dimensão: 16 x 13 x 1,0cm
Peso: 135,00 gramas

François de La Mothe Le Vayer, filósofo francês do século XVII, é autor do Diálogo sobre o tema da divindade, que faz parte de uma obra maior, os Diálogos feitos à imitação dos antigos, publicada sob pseudônimo por volta de 1630. Às vezes considerado um libertino erudito, outras vezes um cristão genuíno, Le Vayer notabilizou-se por tentar conciliar ceticismo e cristianismo. Essa empreitada conceitual, que o levou a refletir sobre a relação entre a fé e os limites da razão, é exposta como ousadia no Diálogo sobre o tema da divindade, nunca antes traduzido para o português.











François de La Mothe Le Vayer (August 1588 – 9 May 1672), was a French writer who was known to use the pseudonym Orosius Tubero. He was admitted to the Académie française in 1639, and was the tutor of Louis XIV.

Early years

Le Vayer was born and died in Paris, a member of a noble family of Maine. His father was an avocat at the parlement of Paris and author of a curious treatise on the functions of ambassadors, entitled Legatus, seu De legatorum privilegiis, officio et munere libellus (1579) and illustrated mainly from ancient history. Francois succeeded his father at the parlement, but gave up his post about 1647 and devoted himself to travel and belles lettres.

Literary career

His Considérations sur l'éloquence française (1638) procured him admission to the Académie française, and his De l'instruction de Mgr. le Dauphin (1640) attracted the attention of Richelieu. In 1649 Anne of Austria entrusted him with the education of her second son and subsequently with the completion of Louis XIV's education, which had been very much neglected. The outcome of his pedagogic labors was a series of books comprising the Géographie, Rhétorique, Morale, Economique, Politique, Logique, and Physique du prince (1651–1658). The king rewarded his tutor by appointing him historiographer of France and councillor of state. La Mothe Le Vayer inherited of Marie de Gournay's library, itself transmitted from Michel de Montaigne.
Modest, sceptical, and occasionally obscene in his Latin pieces and in his verses, he made himself a persona grata at the French court, where libertinism in ideas and morals was hailed with relish. Besides his educational works, he wrote Jugement sur les anciens et principaux historiens grecs et latins (1646); a treatise entitled Du peu de certitude qu'il y a en histoire (1668), which in a sense marks the beginning of historical criticism in France; and sceptical Dialogues, published posthumously under the pseudonym of Orasius Tubero. An incomplete edition of his works was published at Dresden in 1756-1759. He was instrumental is popularizing Skepticism and Sextus Empiricus in particular whom he called "the divine Sexte" (a near blasphemy in Catholic France at the time of the Sun-King, which cost him a higher office of State). Molière was his close friend and it is rumored that much of the iconoclastic satire of his plays were inspired by Le Vayer's erudite and savage (if carefully hidden) criticism of religious hypocrisy - as expressed in his masterpiece Tartuffe (1667), which he defended in a violent (and anonymous) Lettre sur la comedie de l'Imposteur against the religious faction at Court. Le Vayer inspired Spinoza's Treatise of the Three Impostors (i.e. Moses, Jesus, Mahomet)



LANÇAMENTO DA

 

publicado por o editor às 17:20
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds