Terça-feira, 12 de Abril de 2016

Dieese: mobilidade urbana e o trabalhador brasileiro  

 

 

 
Nota técnica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) traz elementos para a discussão sobre mobilidade urbana, que afeta diretamente o trabalhador brasileiro.

O estudo traz uma tabela (abaixo) com as tarifas cobradas nas capitais brasileiras e os aumentos recentes. Ainda, nas comparações do custo do transporte público em várias cidades do mundo com o salário mínimo praticado em cada país, segundo o estudo, São Paulo aparece como a cidade com o gasto em transporte público mais elevado do mundo quando comparado com o valor do salário mínimo vigente na época, correspondendo a 16,95%.



Aponta-se que quase a metade dos domicílios (46%) não possui veículo motorizado próprio no Brasil e que possuir ou não veículo próprio influencia diretamente no tempo que o trabalhador consome em seu deslocamento casa-trabalho, como mostra a tabela abaixo, retirada da publicação.



Ainda, segundo a Pnad/IBGE (2012), somente 40% dos trabalhadores brasileiros recebem auxílio-transporte. Com a elevada informalidade no mercado de trabalho, esse auxílio atinge menos as parcelas de baixa renda.

O estudo discute também a gratuidade de sistema de transportes. Um argumento importante dos defensores do transporte gratuito é o de que, cada vez que aumenta a tarifa, reduz o número de usuários, o que acaba por atenuar o incremento da arrecadação objetivado pelo aumento da tarifa e um grupo menor de usuários acaba tendo que arcar com os custos do sistema. Outro motivo relevante são os custos com o sistema de cobrança: na cidade de São Paulo o custo das estruturas necessárias para cobrança das tarifas de ônibus alcança entre 20% e 22% do total. O estudo ainda mostra a falta de transparência sobre a composição e aumento dos custos, margens de lucro e peso dos salários nos custos no setor.

 

publicado por o editor às 14:06
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds