Sexta-feira, 24 de Abril de 2015

Divulgação de balanço da Petrobras ofusca aprovação do projeto sobre terceirização

 

 

 A divulgação do balanço da Petrobras na noite de quarta-feira, 22, serviu para ofuscar a aprovação definitiva, por parte da Câmara dos Deputados, do PL 4.330, que abre a possibilidade de terceirização das atividades-fim. O balanço da Petrobras apresentou baixas contábeis de R$ 51 bilhões, decorrentes de perdas por corrupção (R$ 6 bilhões) e principalmente da reavaliação de alguns ativos da empresa (R$ 44,3 bilhões), devido à queda no preço do petróleo e à redução na velocidade e volume de investimentos que devem adiar a entrada em operação de algumas plataformas e refinarias. Com esta baixa contábil e a revisão dos valores dos ativos, a Petrobras registrou no balanço de 2014 um prejuízo de aproximadamente R$ 21 bilhões, mesmo com o crescimento de 30% do lucro (EBTIDA) da empresa. Na mesma noite, a Câmara dos Deputados votou os destaques ao texto principal da PL 4.330, que versa acerca da possibilidade de terceirização total no mercado de trabalho brasileiro. A emenda aglutinativa, que incluia o destaque que possibilita a terceirização das atividades-fim, foi aprovada com margem estreita de votos, sendo 230 votos favoráveis e 203 contrários. O PT e o PC do B foram os únicos dois partidos que votaram completamente unidos contra a aprovação dos destaques. Agora, o projeto de lei segue para o Senado para ser apreciado e votado.

Comentário: A divulgação do balanço da Petrobras teve uma repercussão maior do que a aprovação da terceirização pela Câmara dos Deputados, apesar de a segunda pauta representar um impacto mais direto e relevante na vida da maioria dos trabalhadores brasileiros. Do ponto de vista econômico, a aprovação dos destaques possibilitando a terceirização total representa um ataque direto aos direitos trabalhistas, desorganizando o mercado de trabalho brasileiro e impondo reduções salariais para um grupo grande de trabalhadores, que serão demitidos e recontratados como terceirizados. Do ponto de vista político, apesar da derrota com a aprovação dos destaques, a mudança operada na Câmara dos Deputados entre a aprovação do texto base e a dos destaques revela o sucesso da pressão política exercida pelos sindicatos, movimentos sociais e partidos de esquerda (em particular PT e PC do B) sobre os parlamentares, que se dividiram na votação. Encaminhado para o Senado, o clima para mudanças no PL é grande, inclusive com a alteração na definição de que as atividades-fim podem ser alvo de terceirização. No limite, a pressão política serviu para dar base a um possível veto da presidenta Dilma, que dificilmente veria seu veto derrubado em um legislativo tão pressionado e dividido. Serviu também para demonstrar que, mesmo sendo minoria, os partidos de esquerda em aliança com os movimentos sociais têm condições de dificultar e barrar o avanço das forças conservadoras majoritárias hoje no parlamento brasileiro.

FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO
Rua Francisco Cruz, 234 - Vila Mariana - CEP 04117-091 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (11) 5571-4299 - Fax (11) 5573-3338
 

 
publicado por o editor às 15:31
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds