Domingo, 23 de Março de 2014

Michael Pollan discute a ética da alimentação na Flip 2014

 
Ativista e escritor une política, literatura e ciência em sua cruzada contra a era da comida industrial. “A refeição familiar é o berçário da democracia”
“Coma comida. Principalmente plantas. Não muito.” Com seu estilo direto, o premiado escritor e ativista norte-americano Michael Pollan, autor convidado da Flip 2014, discute em seus livros as implicações políticas e éticas de cada refeição que fazemos.
A Flip 2014, que homenageia o escritor e cartunista Millôr Fernandes (1923-2012), será realizada entre os dias 30 de julho e 3 de agosto, em Paraty. Além de Pollan, o ficcionista israelense Etgar Keret também está confirmado na programação principal.
Pollan fez fama com suas campanhas contra a junkie food, a agricultura predatória e o agronegócio, que contribuem para a degradação da alimentação na vida moderna.
“Não coma nada que a sua avó não reconhecesse como comida”, diz uma de suas bem-humoradas “regras da comida”. “Não é comida se entrou pela janela do carro”, diz outra. Em O dilema do onívoro, As regras da comida e Em defesa da comida, publicados pela Intrínseca, Pollan faz verdadeiros manifestos em favor de um retorno à alimentação saudável, numa reação na era da comida industrial.
Política, ciência e história se entrelaçam num prato de comida.  “A refeição familiar é o berçário da democracia”, escreve Pollan. “É onde ensinamos a nossos filhos os modos para viver em sociedade. Ensinamos como partilhar. Como esperar a sua vez. A argumentar sem brigar nem insultar as outras pessoas. Eles aprendem a arte da conversação adulta.”
Conversar à mesa e cozinhar a própria refeição, de preferência com amigos e família, são para Pollan alguns dos gestos necessários para mudar a vida nos EUA, país que ele chama de “a república dos obesos” (três em cada cinco americanos estão acima do peso; um em cinco é obeso). No resto do mundo não  é diferente: segundo a ONU, em 2000 a população mundial de obesos, então de um bilhão de pessoas, superou a de subnutridos, 800 milhões.
Em Cooked, ainda sem título em português, que será lançado no Brasil pela Intrínseca durante a Flip 2014, o território de investigações é a própria cozinha do autor. Pollan narra as suas tentativas de executar receitas clássicas a partir de um dos quatro elementos: do fogo de um churrasco na Carolina do Norte, ao ar que faz crescer pães – e também as bactérias e outros microrganismos que nos dão o queijo, a cerveja e diferentes variedades de picles.
MICHAEL POLLAN
EM 5 DATAS
1955 Nasce em Long Island, Nova York
2001 Botany of Desire, sobre a experiência de cultivar seu próprio jardim
2006 O dilema do onívoro, sucesso de público e crítica
2010 As regras da comida.É indicado pela revista Time como uma das 100 pessoas
mais influentes do mundo
2013 Lança, nos EUA, Cooked, que será lançado no Brasil na Flip 2014. O Ministério
da Saúde do Brasil cria o Guia Alimentar para a População Brasileira, baseado
em seus livros.
POLLAN NA INTERNET
Site oficial: michaelpollan.com
Twitter: @michaelpollan
Fan page oficial no Facebook
Editora Intrínseca: intrinseca.com.br/site
ALGUMAS REGRAS DA COMIDA
1. Coma comida.
8. Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis.
9. Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos “light”, “baixo teor de
gordura” ou “sem gordura”.
11. Evite alimentos que você vê anunciados na televisão.
15. Fuja do supermercado sempre que puder.
17. Só coma alimentos que tenham sido preparados por humanos.
18. Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use
touca cirúrgica.
CONHEÇA MICHAEL POLLAN
O dilema do onívoro – Uma história natural de quatro refeições. Trad. Cláudio
Figueiredo. 480 págs. Intrínseca, 2007
Em defesa da comida – Um manifesto. Trad. Adalgisa Campos da Silva. 272 págs.
Intrínseca, 2008
As regras da comida – Um manual da sabedoria alimentar. Trad. Adalgisa Campos da
Silva. 160 págs. Intrínseca, 2010
Quem faz a Flip
A Casa Azul é uma organização da sociedade civil de interesse público, que desenvolve projetos nas áreas de arquitetura, urbanismo, educação e cultura. Desde as primeiras ações, mantém uma intensa relação com a cidade de Paraty. A Flip e os projetos educativos permanentes – Flipinha, FlipZona e Biblioteca Casa Azul - são algumas de suas experiências que potencializam importantes transformações no território e ajudam a melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens paratienses.
Patrocínio

A programação da Flip conta com o patrocínio oficial do Itaú e do BNDES e outros parceiros ainda em vias de confirmação.

 

publicado por o editor às 15:51
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds