Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2014

Hermeto Pascoal e Bixiga 70 são as atrações dos últimos dias da 32ª Oficina de Música

 

 


           
A 32ª Oficina de Música encerra neste fim de semana, com shows ao ar livre, em palco montado na Boca Maldita, no centro de Curitiba. Entre as principais atrações reservadas para os últimos dias estão as apresentações de Hermeto Pascoal, nesta sexta-feira (24), às 21h, no Guairão, e do grupo paulistano Bixiga 70, sábado (25), às 14h30, no palco da Boca Maldita.   
Um dos grandes mestres da música instrumental brasileira, Hermeto Pascoal, que reside em Curitiba desde 2003, tem prestigiado a Oficina de Música da plateia, mas este ano brindou o público com um show especial. Acompanhado de outros músicos, Hermeto mostra o seu talento e a sua criatividade como multi-instrumentista, reconhecido no Brasil e no exterior.  No show, Hermeto toca teclado, oito baixos, flauta-baixo, chaleira, escaleta e copo com água, numa demonstração de sua capacidade de tirar sons e produzir música dos objetos mais inusitados.   
Participam da sua banda músicos igualmente reconhecidos no cenário da música instrumental: Aline Morena (voz, viola caipira e percussão corporal), Itiberê Zwarg (baixo elétrico e percussão), André Marques (teclado, flauta e percussão), Vinícius Dorin (saxofones, flautas e percussão), Fábio Pascoal (percussão e direção de palco) e Ajurinan Zwarg (bateria e percussão).
           
Boca Maldita - A movimentação no palco da Boca Maldita começa na sexta-feira (24), a partir das 11h, com apresentações de vários grupos formados por alunos da Oficina de Música, nas aulas de prática de conjuntos: Orquestra de MPB sob o comando do maestro André Marques, Conjunto Instrumental orientado por Pedrinho Figueiredo (saxofone) e Junior Ferreira (saxofone), Conjunto de Metais de Joatan Nascimento, Conjunto de Percussão de Amoy Ribas e Conjunto Vocal  de Mônica Waghabi.
A sequência de espetáculos encerra com Ravi Brasileiro e Waltel Branco, numa reprise do show “Waltel para tod@s”, apresentado em novembro, na Corrente Cultural 2013. O show foi concebido para divulgar a música de Waltel, compositor paranaense, e assim como Hermeto, conhecido e respeitado internacionalmente. O show tem a participação de Waltel Branco, das cantoras Crisfanny Soares e Vilma Ribeiro, e de uma banda formada por Ravi Brasileiro (voz e guitarra), Endrigo Bettega (bateria), Guto Horn (piano), Fred Pedrosa (baixo acústico e elétrico), Carla Zago (violino) e Guilherme Efrom (trombone).
Talento paulistano – Em meio a uma série de bandas curitibanas que fazem a festa na Boca Maldita, neste sábado (25), uma atração especial vem de São Paulo. É a banda Bixiga 70, que se apresenta pela primeira vez em Curitiba, na turnê de lançamento de seu segundo CD. O álbum une o ritmo dos terreiros, as dinâmicas jazzísticas, a cultura jamaicana, sons da Etiópia e do norte do Brasil, como fonte para as suas próprias composições.
Dez músicos integram a banda que é sucesso na cena musical paulistana: Décio 7 (bateria), Marcelo Dworecki (baixo), Maurício Fleury (teclado e guitarra), Cris Scabello (guitarra), Rômulo Nardes (percussão), Gustavo Cék (percussão), Cuca Ferreira (sax barítono), Daniel Nogueira (sax tenor), Douglas Antunes ( trombone) e Daniel Gralha (trompete). O grupo tocará músicas do novo disco, como “Deixa a Gira Girá”, “Ocupai”, “Kalimba”, “5 Esquinas”, “Kriptonita”, “Tigre’, “Tangará”, “Retirantes” e “Isa”.
Na programação de sábado, na Boca Maldita, também estão o músico Anderson Lima (10h), a Banda Namastê (11h30), Irmãos Carrilho (16h30), Seu Zeba (17h45) e Grupo Molungo (19h15).
Grito de carnaval – A 32ª Oficina de Música de Curitiba encerra suas atividades anunciando a grande festa popular do Carnaval. Domingo (26), o palco da Boca terá shows de grupo étnicos durante a tarde, e a partir das 17h, o bloco carnavalesco Garibaldi e Sacis faz o grito de Carnaval, tomando o calçadão da Rua das Flores.
As atrações no palco começam às 13h, com apresentação de grupos folclóricos. O primeiro a se apresentar é o Grupo Folclórico Italiano Giardino D’Amuri, de Santa Felicidade, que mostrará danças típicas da Sicília. Depois, às 14h, é a vez do Grupo de Dança Flamenca do Centro Espanhol do Paraná. Às 15h começa o show do Grupo Wakaba Taiko de Tambores Japoneses. E às 16h, o grupo O Samba da Murixaba apresenta o espetáculo “Eban”, que proporciona um passeio entre as danças tribais, samba de roda, cânticos e danças afro-litúrgicas, numa amostra da força do negro e da etnomusicologia em Curitiba.  
Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI - Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.  

            Serviço:
            32ª Oficina de Música de Curitiba
            Programação de 24 de janeiro de 2014 (sexta-feira)
            Às 11h, apresentação da orquestra de MPB e dos conjuntos instrumentais e vocal da Oficina de Música, no palco da Boca Maldita.
            Às 21h, Hermeto Pascoal e Banda, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão). Ingressos: R$ 36 e R$ 21 (meia-entrada).
            Programação de 25 de janeiro de 2014 (sábado)
            Às 10h, Anderson Lima; às 11h30, Banda Namastê; às 14h30, Banda Bixiga 70; às 16h30, Irmãos Carrilho; 17h45, Seu Zeba; e 19h15, Grupo Molungo, no palco da Boca Maldita.
            Programação de 26 de janeiro de 2014 (domingo)
            Às 13h, Grupo Folclórico Italiano Giardino D’Amuri; às 14h, Grupo de Dança Flamenca do Centro Espanhol do Paraná; às 15h, Grupo Wakaba Taiko de Tambores Japoneses; e às 16h, Grupo O Samba de Murixaba, no palco da Boca Maldita.
            Das 17h às 19h, grito de carnaval com o Bloco Garibaldis e Sacis, na Boca Maldita.

 

publicado por o editor às 15:08
link | comentar | favorito

32ª Oficina de Música encerra em ritmo de carnaval

 

Os acordes da música erudita e os sons dos ritmos brasileiros que povoaram a 32ª edição da Oficina de Música de Curitiba, em suas duas fases, terminam de forma apoteótica, neste domingo (26), com o grito de carnaval a cargo do bloco curitibano Garibaldis e Sacis, que toma conta da Boca Maldita, das 17h às 19h. A magia da festa que caracteriza o Brasil mostra sua força em Curitiba, revelando as peculiaridades de uma cidade que abriga várias etnias e é conhecida pela sua diversidade cultural.
Será a primeira vez que a Oficina de Música oferece à população um final de programação que celebra ao ar livre o sucesso de uma intensa agenda de cursos e espetáculos. Desde o último dia 5 de janeiro, a cidade convive com uma centena de mestres consagrados, vindos de todo o Brasil e de 15 países como Suíça, Portugal, França, Itália, Alemanha, Estados Unidos, Chile e Argentina.
Os professores atenderam perto de dois mil estudantes em 107 cursos, distribuídos entre as fases de música erudita e música antiga (de 5 a 14 de janeiro), tendo como sede a UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná e, na segunda etapa, música popular (de 15 a 24 de janeiro), na FESP – Faculdade de Educação Superior do Paraná, além de cursos descentralizados, nas Regionais curitibanas. Foram mais de 130 shows em espaços espalhados por toda a cidade, levando a diferentes plateias o talento de artistas brasileiros e de várias partes do mundo, além de mostrar o aprendizado dos alunos em sala de aula. Outras surpresas ficaram por conta das improvisações em locais inusitados, como as portas de hotéis nos quais os músicos se hospedaram, surpreendendo quem passava pelas calçadas e conquistando novos apreciadores de música.
Encerrar a Oficina de Música com a alegria do bloco Garibaldis e Sacis é antecipara uma manifestação que já se tornou tradição em Curitiba. O bloco pré-carnavalesco nasceu em 1999, numa iniciativa do animador cultural Itaercio Rocha, reunindo pessoas ligadas ao Conservatório de MPB de Curitiba, à Faculdade de Artes do Paraná (FAP), ao grupo Mundaréu e ao Teatro de Bonecos, com o objetivo de motivar os curitibanos para a festa mais popular do país. E a proposta encantou Curitiba, ganhando novos adeptos a cada ano e fazendo com que o Centro Histórico da cidade ganhe mais vida e animação nas tardes dos quatro domingos que antecedem o carnaval.
Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI – Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.
Serviço:
32ª Oficina de Música de Curitiba
Grito de Carnaval com o bloco carnavalesco Garibaldis e Sacis. 
Data e horário: dia 26 de janeiro de 2014 (domingo), das 17h às 19h. 
Local: Boca Maldilta (Rua XV de Novembro).
Espetáculo gratuito.
Mais informações sobre a 32ª Oficina de Música de Curitiba nos sites:
              www.oficinademusica.org.br
             www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

 

publicado por o editor às 15:01
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

Professores e alunos comandam espetáculos nesta quinta-feira

 

 

O Choro, um dos mais representativos gêneros da MPB, revela sua atualidade no espetáculo que acontece às 21h desta quinta-feira (23), no Teatro da Reitoria da UFPR. Sobem ao palco Izaías Bueno de Almeida (bandolim), Israel Bueno de Almeida (violão 7 cordas) e Benjamim Taubkin (piano) – professores da 32ª Oficina de Música de Curitiba e integrantes do grupo Moderna Tradição – , que convidam Joatan Nascimento (trompete), Rafael Toledo (pandeiro) e Amoy Ribas (percussão), igualmente professores da Oficina, para um encontro musical memorável.
O programa terá duas partes, contando com obras de grandes nomes da nossa música. Na primeira delas, os instrumentistas interpretam “Proezas de Solon” (Pixinguinha), “Vibrações” (Jacob do Bandolim), “Lamento do Morro” (Garoto), “Eu quero é sossego” (K-Ximbinho) e “Cheguei” (Pixinguinha). Depois, o público apreciará uma Roda de Choro, vitrine do virtuosismo e capacidade de improvisação dos músicos.
O grupo Moderna Tradição, originalmente formado por Benjamim Taubkin, Izaías Bueno de Almeida, Israel Bueno de Almeida, Guello (percussão) e Lula Alencar (acordeom), tem como objetivo mostrar a sonoridade contemporânea do Choro, executando obras escritas há mais de 50 anos em novos arranjos. Dessa forma, o Choro, que atravessou o século XX marcando presença, mostra a razão de ter servido de inspiração a diversos compositores eruditos brasileiros e estrangeiros.
A vez dos alunos – O trabalho desenvolvido nas salas de aula da fase de MPB da 32ª Oficina de Música de Curitiba pode ser conferido nos shows com alunos e professores. O primeiro está marcado para esta quinta-feira (23), a partir das 16h30, no Teatro do Paiol. Vão se apresentar os conjuntos de choro dos professores Milton de Mori, Izaías Bueno e Israel Bueno. Estão previstas também apresentações de trompete, guitarra e canto, dos professores Joatan Nascimento, Daniel Sá e Zé Luiz Mazziotti. Às 19h haverá show do conjunto vocal formado por alunos de Mônica Waghabi.
Outra atração da quinta-feira é o show de lançamento do box triplo “3 Ciclos”, comemorativo dos 15 anos do Trio Quintina. O grupo é formado por Gabriel Schwartz (flauta transversal, sax, voz e percussão), Tiziu (voz e violão de 7 cordas) e Gustavo Schwartz (guitarra, cavaquinho e voz). O espetáculo gratuito acontece às 19h, no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França.
Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI - Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.  
Serviço:
32ª Oficina de Música de Curitiba
Apresentações de 23 de janeiro de 2014 (quinta-feira).
Às 16h30 – apresentações de alunos de conjunto de choro, trompete, guitarra, canto e conjunto vocal, no Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº - Prado Velho). Entrada franca.
Às 19h – show comemorativo dos 15 anos do Trio Quintina, no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França (Av. Marechal Floriano, 458 – Centro). Entrada franca.
Às 21h – show de choro com Izaías Bueno de Almeida (bandolim), Israel Bueno de Almeida (violão 7 cordas) e Benjamim Taubkin (piano), integrantes do grupo Moderna Tradição, ao lado de Joatan Nascimento (trompete), Rafael Toledo (pandeiro) e Amoy Ribas (percussão), todos professores da Oficina de Música, no Teatro da Reitoria da UFPR (Rua 15 de novembro, 1.299). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada).
publicado por o editor às 19:39
link | comentar | favorito

Quinteto austríaco levará música erudita ao encerramento da Oficina de Música de Curitiba

 

 

 Vinda do Ensemble Kaleidoskop foi “costurada” pela presidência da FCC e pela Embaixada na Áustria no Brasil
O encerramento da 32ª Oficina de Música de Curitiba, no próximo domingo, dia 26, acaba de ganhar um evento muito especial. Além do esperado show de encerramento na Boca Maldita, que acontece a partir da uma hora da tarde – com o grito de carnaval do bloco Garibaldis e Sacis -, os curitibanos também terão a oportunidade de assistir a uma apresentação de gala de música erudita. A partir das seis e meia da tarde, na Capela Santa Maria, o Ensemble Kaleidoskop, um dos grupos mais populares de música de concert

o da Áustria, apresentará peças de Antonin Dvorak, Helmut Schmidinger e Johann Strauss II. O show é gratuito.
Internacionalmente reconhecido por sua capacidade de interpretar a experiência de concertos de música clássica com repertório tradicional, o Ensemble Kaleidoskop de Viena encanta as audiências e os amantes da música com uma performance inesquecível de obras do repertório de música de câmara tradicional mescladas com obras populares de grandes compositores austríacos, como Johann Strauss II.
Os membros do Ensemble tocam regularmente com as principais orquestras sinfônicas de Viena, que executam a música através de uma ampla variedade de estilos e gêneros – desde a música antiga até a contemporânea -, que exige de cada musico alto nível de performance e especialização. 
“A vinda do Kaleidoskop vinha sendo costurada pessoalmente, há algum tempo, pelo presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli. A ideia era fazer uma aproximação entre a Oficina de Música e a Áustria, que é um país central da cena musical erudita”, explica a diretora geral da Oficina, Janete Andrade. “Ficamos muito felizes com a presença dos músicos em Curitiba.” Nesse processo, o papel da Embaixada da Áustria no Brasil foi fundamental.
No sábado (25), a partir das 10h30, o grupo apresenta um workhop gratuito no Paço da Liberdade. Eles vão falar sobre a cena musical na Áustria, país em que a música erudita é tremendamente popular.
Quem é quem no Kaleidoskop – Jacqueline Roscheck Morard (violino I) estudou no Conservatório de Friburgo, na Suíça, e, posteriormente, no Conservatoire Supérieur de Musique de Genebra, onde terminou seus estudos de violino com honras. Ela se apresenta regularmente como solista e membro de conjuntos de música de câmara na Europa, Estados Unidos, Japão e o Oriente Médio. Em 2004, fundou o Conjunto Kaleidoskop Viena. Desde 1986, é professora da Universidade de Música de Viena e de master classes de nível internacional.
Celine Roscheck (violino II) fez suas primeiras aulas de música aos seis anos. Posteriormente, estudou com Michael Frischenschlager na Universidade de Música de Viena, onde se graduou com honras em 2010. Em 1999 e 2000, ganhou o prêmio “Prima la Musica”, o mais importante da música austríaca.
Johannes Flieder (viola) estudou violino de 1966 a 1977 com M. Biedermann, no Conservatório de Música de Viena. De 1977 a 1983, estudou viola com Siegfried Führlinger na Universidade de Música de Viena. Em 1980, ganhou o prêmio do ARD-Competition e, no mesmo ano, tornou-se spalla de viola da Orquestra Sinfônica de Viena, lugar que ocupa até hoje.
Erich Oskar Huetter (violoncelo) estudou com Hildgund Posch, na Universidade de Música de Graz, e com Reinhard Latzko, na Academia de Música de Basileia. Graduou-se em 1999 com honras como solista e pedagogo. Ganhou prêmios em competições em Viena, Stresa, Düsseldorf e Gorizia. É diretor artístico do Festival de Música de Câmara de Styria e do Festival “Sounding Jerusalem”. Erich realiza atividades pedagógicas como professor de violoncelo em Ramallah, na Palestina, dentro do projeto “Música para a Paz”, de Daniel Barenboim.
Christian Roscheck (contrabaixo) estudou com Ludwig Streicher, um dos mais famosos contrabaixistas do século 20. Desde 1980 é membro da Orquestra Sinfônica de Viena. Em 1997, fundou a orquestra de Câmara “Wiener Concert Orchestra”, de que é gerente e principal contrabaixista. Recebeu o prêmio de mérito artístico do Ministério de Educação e Cultura da Áustria.
A presença do Ensemble Kaleidoskop na Oficina de Música de Curitiba foi possível graças ao apoio da Embaixada da Áustria no Brasil, da Referência Locadora de Veículos e do Ateliê Sergius Erdelyi.

 

publicado por o editor às 19:37
link | comentar | favorito

Mistura de ritmos e canções no novo CD de Rogéria Holtz

 

 



            “Rogéria Holtz na Tocaia” é o novo CD da cantora curitibana, resultado de sua união com o grupo formado por Glauco Sölter, Mario Conde, Endrigo Bettega e Jeff Sabbag. O trabalho resultou numa mistura de ritmos e canções, com uma sonoridade ímpar, obtida do talento de todos os músicos. O show de lançamento do CD faz parte da programação da 32ª Oficina de Música de Curitiba e acontece nesta quarta-feira (22), às 19h, no Teatro do Paiol.
O repertório contempla autores paranaenses como Paulo Leminski, Marcelo Sandmann e Benito Rodrigues, Alice Ruiz e Zé Miguel Wisnik, Wellington Wella, Sergio Justen, Carlos Careqa, e também parcerias inéditas que Rogéria assina com Waltel Branco, Etel Frota, Marcelo Sandmann, Sergio Machado, Danny Calixto, Marcos Pamplona e Estrela Ruiz Leminski. Tem ainda músicas conhecidas, sucessos de Cartola, Djavan e Milton Nascimento.
 Os arranjos foram divididos entre os integrantes da banda, o que evidencia as diferentes tendências musicais e a sintonia que a banda conseguiu ao longo de 18 anos juntos. Rogéria se integra a esta sonoridade e personaliza cada faixa. É o que o público poderá conferir em mais este espetáculo da fase de música popular brasileira da 32ª Oficina.

Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI - Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.  

Serviço
32ª Oficina de Música de Curitiba
Show “Rogéria Holtz na Tocaia”
Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho)
Data e horário: 22 de janeiro de 2014 (quarta-feira), às 19h
Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

 

publicado por o editor às 19:26
link | comentar | favorito

Léa Freire e Amilton Godoy unem talentos musicais em CD

 

 



A quarta-feira (22) reserva uma atração especial, dentro da programação da 32ª Oficina de Música de Curitiba. No Teatro da Reitoria da UFPR, às 21h, o pianista Amilton Godoy e a flautista e compositora Léa Freire comandam o show de lançamento do CD que registra o talento desses dois grandes nomes da MPB. No disco “Amilton Godoy e a Música de Léa Freire”, Godoy interpreta 11 peças para piano escritas por Léa, em execuções que privilegiam tanto o rigor quanto a improvisação.
A afinidade musical entre Léa e Amilton tornou realidade o CD. A versatilidade do pianista, que transita com desenvoltura por vários gêneros musicais, foi fundamental para a interpretação da obra de Léa, que guarda influências de rock, jazz, bossa nova, choro e baião, além de possuir elementos da produção de compositores eruditos como Camargo Guarnieri, Villa-Lobos, Bach e Debussy.
O disco – lançado pelo selo da compositora, o Maritaca – tem, entre as músicas selecionadas, “A Coisa Ficou Russa”, “Vento em Madeira”, “Copenhague”, “Mamulengo”, “Brincando com Theo” e “Caminho das Pedras”.

Os músicos – O destaque de Amilton Godoy entre as estrelas da MPB não é por acaso. O instrumentista, nascido em Bauru (SP), em 1941, possui uma carreira musical com mais de 50 anos de sucesso. Em 1964, junto com Rubens Barsotti e Luiz Chaves, formou o grupo instrumental Zimbo Trio, que marcou o cenário artístico brasileiro com 51 discos gravados e editados em 22 países. Como maestro e arranjador, Godoy produziu dois álbuns da coleção “Piano Solo – Compositores Brasileiros”. A convite do primeiro flautista da Orquestra Filarmônica de Berlim, Michel Hased, Godoy transcreveu algumas músicas dessa coleção para flauta.
Em 2012, arranjou e gravou juntamente com Gabriel Grossi um CD intitulado “Villa-Lobos Popular”. Como solista, Godoy é considerado um dos maiores pianistas do mundo, tendo atuado como convidado de orquestras regidas por grandes maestros, entre eles Cyro Pereira, Julio Medaglia, Chico de Moraes, Simon Bleche e Roberto Sion.
Flautista e compositora, Léa Freire ouvia desde cedo eruditos brasileiros como Guarnieri, Villa-Lobos, Radamés Gnattali e Souza Lima, entre outros. Durante seus estudos de piano, conheceu também Bach, Debussy e muitos outros compositores estrangeiros. Igualmente se interessou pelo rock e depois pelo jazz, depois incursionando pela bossa nova e pelo choro, explorando os caminhos dos vários ritmos brasileiros.
Léa Freire sabe unir o popular ao erudito, o formalismo à improvisação, com sotaque brasileiro. Em 1997 lançou seu primeiro CD, “Ninhal”, com participações da Banda Mantiqueira, Quarteto Livre, Joyce, Filó Machado e muitos outros, entre músicos e arranjadores. Em seguida veio o CD “Quinteto”, gravado em Nova Iorque (EUA), lançado em novembro de 1999, contando com Benjamim Taubkin (piano), AC Dal Farra (bateria) e Sylvio Mazzucca Jr (contrabaixo). Também lançou dois CDs, “Antologia da Canção Brasileira – vol. 1 e vol. 2”, em parceria com o trombonista Bocato, pelos quais recebeu cinco indicações pela imprensa como melhor gravação do ano.
Em 2007, Léa colocou ao alcance do público o CD “Cartas Brasileiras”, uma obra com viés sinfônico. A artista já gravou diversos discos solo, e também integra o “Quinteto Vento Em Madeira”, além de ser parceira da cantora, compositora e violonista Joyce Moreno.
No último dia 16 de janeiro, na programação da 32ª Oficina de Música, aconteceu o lançamento do CD “Orquestra À Base de Sopro & Léa Freire ao Vivo”, um trabalho que resultou de dois anos de elaboração, mostrando a criatividade do grupo curitibano ao executar as melodias da compositora. São 12 músicas que passeiam por vários gêneros da música brasileira e uma salsa, todas compostas por Léa, exceto o choro “Na Boleia”, feito em sua homenagem por Gabriel Schwartz.

Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI – Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Serviço:
32ª Oficina de Música de Curitiba
Show de lançamento do CD “Amilton Godoy e a Música de Léa Freire”.
Data e horário: dia 22 de janeiro de 2014 (quarta-feira), às 21h.
Local: Teatro da Reitoria da UFPR (Rua XV de Novembro, 1.299 – Centro).
Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). 

 

publicado por o editor às 19:24
link | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014

Segunda edição da “Oficina Verde” acontecerá na quinta-feira (23)

 

 
A 32ª Oficina de Música de Curitiba promove na próxima quinta-feira, dia 23, a segunda edição da “Oficina Verde”, evento que funciona como contrapartida ambiental e como inspiração para pessoas interessadas em ecologia urbana.

Em 2014, o mote da “Oficina Verde” é a agricultura urbana, mais especificamente a possibilidade de produzir alimentos em pequenos espaços e com recursos simples. As atividades serão coordenadas por Eduardo Feniman, agricultor urbano e pesquisador na Associação Casa da Videira, e abrangem temas como a construção de minhocários, canteiros de capilaridade (mini-hortas com um sistema integrado de irrigação) e hortas verticais.
Para participar, os interessados devem se inscrever no site da Oficina, o http://www.oficinademusica.org.br/. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas a trinta participantes.
Data: 23.01.2014 (quinta-feira).
Hora: das 14h30 às 17h30.
Local: Escritório Verde da UTFPR, Avenida Silva Jardim, 807, Centro.

 

publicado por o editor às 12:09
link | comentar | favorito
Sábado, 18 de Janeiro de 2014

Segunda tem encontro musical de professores e lançamento de CD do Grupo Serenô

 

A semana começa com espetáculos de destaque na programação da 32ª Oficina de Música de Curitiba. Nesta segunda-feira (20), o grupo curitibano Serenô lança CD homônimo em show no Teatro do Paiol, às 19h. No Teatro da Reitoria da UFPR, às 21h, vários professores da fase de MPB realizam uma confraternização musical, intitulada “Noite dos Professores da Oficina”, executando um repertório variado que promete encantar a plateia.
Entre os nomes que integram o time de professores estão Zé Luiz Mazziotti (Interpretação no Canto Popular), Daniel Sá (Guitarra), Pedrinho Figueiredo (Saxofone), Cainã Cavalcanti (Violão) e Júnior Ferreira (Acordeom). Muitos dos artistas nunca tocaram juntos e outros não se encontram há anos, fazendo do show uma celebração da música brasileira, temperada com criatividade e virtuosismo.   
A “Noite dos Professores” completa-se com a participação de 14 alunos venezuelanos que frequentam diversos cursos da Oficina de Música, como Cavaquinho, Piano Popular, A Sonoridade Caiçara na Salvaguarda das Tradições e História Ilustrada da MPB, comprovando o interesse que a nossa cultura musical desperta em outros países
Samba e batuques – O grupo curitibano Serenô toma conta do Teatro do Paiol, às 19h, com o show de lançamento do seu primeiro álbum. O CD, que tem o mesmo nome do grupo, registra 12 músicas autorais, já conhecidas e cantadas pelo público que acompanha o “Baile do Serenô”, realizado pelo grupo há seis anos, na sociedade Treze de Maio, em Curitiba. Entre as composições estão “Aguerê” e “Chuva de Mar” e a canção “Saudação ao Serenô”, que foi trilha do seriado “As Brasileiras” da Rede Globo, em 2012.
Durante um ano, conceitos, direção musical e arranjos foram construídos e executados coletivamente. Todos os integrantes do grupo fazem participações instrumentais e vocais, assim como muitas das composições resultaram de parcerias entre os componentes.
Com Roseane Santos na voz e na percussão, Dú Gomide no violão 7 cordas  e voz,  Evandro Cardoso “Manchinha” na gaita ponto e voz, Gustavo Proença na percussão, trompete e voz e Denis Mariano na percuteria, o “Serenô” tem mais de seis anos de estrada. Desde o início de sua trajetória enveredou pela pesquisa do samba e outros batuques brasileiros – principalmente nos temas que falam da mitologia afro-brasileira.
O compositor baiano Roque Ferreira é uma das principais influências na identidade sonora do grupo, que pesquisa também compositores que contam histórias, contos, referências rurais e possuem como tema as forças da natureza. O diferencial surge quando o Serenô compartilha essas referências com temas urbanos, como o samba de São Paulo, que possui grande força nesse conceito.
Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI – Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.
Serviço:
32ª Oficina de Música de Curitiba
Espetáculos do dia 20 de janeiro de 2014 (segunda-feira):
- show de lançamento do CD do grupo curitibano “Serenô”, às 19h, no Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho). Ingressos a R$ 30 e R$ 15;
- “Noite dos Professores da Oficina”, às 21h, no Teatro da Reitoria da UFPR (Rua XV de Novembro, 1.299 – Centro). Ingressos a R$ 30 e R$ 15. 
Mais informações sobre a 32ª Oficina de Música de Curitiba nos sites: 
www.oficinademusica.org.br
www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br
publicado por o editor às 16:26
link | comentar | favorito

32ª Oficina promove neste sábado o Baile do Fandango

 

Quem quer dançar e vivenciar o universo da cultura popular durante a 32ª Oficina de Música de Curitiba tem a oportunidade de participar do Baile do Fandango, que acontece neste sábado (18), às 22h, no Aoca Bar. Sob o comando do violeiro e tocador de rabeca Aorélio Domingues, o baile inaugura as oficinas do Núcleo de Cultura Popular (Fandango e Oficina do Boi), que começam na segunda-feira (20). O baile será animado pelo Grupo Mandiquera, da Ilha dos Valadares, de Paranaguá, e contará com participação especial do mestre Zeca da Rabeca, um dos fandangueiros mais antigos e legítimo representante da cultura caiçara.

            Serviço:
            32ª Oficina de Música de Curitiba
            Baile do Fandango com o Grupo Mandiquera
            Local: Aoca Bar – R. Treze de Maio, 600 – São Francisco
            Data e horário: 18 de janeiro de 2014 (sábado), às 22h
            Ingressos: R$ 15 e R$ 7,50 (meia-entrada e alunos da Oficina de Música com crachá)

 

publicado por o editor às 16:15
link | comentar | favorito

Coral Brasileirinho e Clarissa Bruns estão na programação de domingo da 32ª Oficina de Música




Um dos destaques da programação da fase de MPB da 32ª Oficina de Música de Curitiba é o show do Coral Brasileirinho, neste domingo (19), às 21h, no Teatro da Reitoria da UTFPR. O grupo apresenta o espetáculo que comemora os seus 20 anos de existência, lembrando os melhores momentos da sua bem sucedida trajetória musical. A criançada irá cantar, representar e vestir figurinos, numa retrospectiva dos espetáculos temáticos que marcaram a identidade do grupo pelas estéticas sonora e visual.  

Mantido pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), órgão responsável pela gestão da área musical da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), o Coral Brasileirinho foi fundado em 1993, com crianças de 8 a 13 anos. Com direção cênica do compositor Milton Karam e direção musical da cantora e violinista Helena Bel, o Brasileirinho contabiliza perto de 150 apresentações. Produziu 14 espetáculos temáticos e acumula em seu repertório mais de 160 canções brasileiras, com ritmos, estilos e gêneros bem diferentes, numa atividade que enriquece a formação musical de seus integrantes.

Ao longo desses 20 anos de história, o Brasileirinho gravou CDs e dividiu o palco com Kleiton e Kledir, Lenine, Belchior, Elba Ramalho, Toquinho e Wandi Doratiotto, tornando-se referência no panorama da MPB. Em 2008, o Brasileirinho foi convidado a integrar o projeto musical Life is a Loop, comandado pelo DJ curitibano Rodrigo Paciornik, que percorreu o Brasil e depois foi levado aos Estados Unidos.


Riso Fácil - A cantora e compositora Clarissa Bruns aproveita a Oficina de Música de Curitiba para fazer o lançamento do seu primeiro DVD e CD ao vivo, Riso Fácil. O show de lançamento acontece no domingo (19), às 19h, no Teatro do Paiol. Na ocasião, ela apresenta 16 canções inéditas, 13 de sua autoria, que mostram uma variedade temática e rítmica, com gêneros que passeiam da música pop ao samba, passando pela bossa e pelo repente. O DVD conta com um convidado especial: o cantor Jair Rodrigues que participou da gravação ao vivo do álbum.

Clarissa conta que as composições não são de uma fase só, elas percorrem uma trajetória entre o primeiro disco e agora. Ela explica que nos dois trabalhos – o primeiro disco e este que será lançado – busca mostrar um repertório autoral. “Eu venho evoluindo nesse universo de composição. O trabalho de estreia, de 2008, gira num contexto mais intimista. E, aos poucos, fui diversificando os temas que queria trazer em minhas composições, em termos de letra. Esse novo trabalho é multicolorido, com relação aos temas poéticos. Musicalmente falando, ele é muito variado e costura estilos e sonoridades diferentes”, diz.

No show, Clarissa será acompanhada pelos instrumentistas Fábio Hess (violão e guitarra), Cris Julian (contrabaixo), Graciliano Zambonim (bateria), Márcio Rosa (percussão), Davi Sartori (teclados) e Estela de Castro (violoncelo). Ainda na programação deste domingo, a 32ª Oficina promove concerto gratuito da Paraná Brass Orquestra, às 15h, no Teatro Guaíra.


Apoios – Para realizar a Oficina de Música, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), contam com o apoio das seguintes instituições: Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Birmingham Conservatoire / City University, Embaixada de Portugal no Brasil, Camões Instituto da Cooperação e da Língua no Brasil, Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade do Redentor, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral da França em São Paulo, E-Paraná, Família Farinha, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Goethe Institut Curitiba, Gramophone, Secretaria de Estado da Cultura, SESC Paço da Liberdade, SESI - Serviço Social da Indústria e UFPR/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.  


Serviço:

32ª Oficina de Música de Curitiba

Programação de 19 de janeiro de 2014 (domingo)

- às 15h – Concerto da Paraná Brass Orquestra, no Teatro Guaíra, com entrada franca;

- às 19h – Lançamento do CD e DVD Riso Fácil, de Clarissa Bruns, no Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº). Ingressos: R$ 30 e R$ 15;

- às 21h – Apresentação do Coral Brasileirinho no show Eu sou mais Brasileirinho, no Teatro da Reitoria da UFPR (R. 15 de Novembro, 1299). Ingressos: R$ 30 e R$ 15



Mais informações sobre a 32ª Oficina de Música de Curitiba nos sites:

www.oficinademusica.org.br

www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br
publicado por o editor às 16:12
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds