Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

Ficção traz suspense alucinante em ‘Febre de Enxofre’

 

 

O que esperar de um convite que pode mudar sua vida? Sorte, armadilha ou simplesmente alucinações? Essa é uma questão que envolve o poeta desiludido Yuri Quirino, personagem do livro “Febre de enxofre”, do escritor mineiro, porém radicado na Paraíba, Bruno Ribeiro.

 

O romance, publicado pela editora Penalux, começa quando Yuri se despede da mulher amada e conhece Manuel di Paula, uma criatura estranha que oferece uma oportunidade peculiar de trabalho para ele: escrever sua biografia. Para produzi-la, Yuri precisa viajar até Buenos Aires (Argentina), a cidade natal de Manuel. Porém, ele termina entrando em uma voragem absurda de horror e perdição.

 

Elementos como o culto, o prosaico e o sagrado, a alucinação e a realidade, são pontos importantes das versões pós-moderna dos grandes mitos da literatura moderna: o vampirismo, traduzido com muita vitalidade na obra de Bruno Ribeiro.

 

Segundo o autor, o livro tende a se converter em um jogo de bonecas russas, ou espelhos confrontados, onde um e outro pisam na cauda do outro mutuamente. Ele comenta ainda que a obra brinca com o real e com o fictício, trazendo um mundo de imaginação e suspense para o leitor. “É um livro que assume riscos e cumpre com as expectativas que se propõe. Sem pudor”, ressalta.

 

Sobre o autor: 

 

Nascido em 1989, Bruno Ribeiro é mineiro radicado na Paraíba. Tradutor, escritor, roteirista e membro da banda Creepypasta, já publicou e foi destaque em jornais, revistas, blogues e antologias. Bruno é também mestre em Escrita Criativa pela Universidad Nacional de Tres de Febrero, editor da Revista Sexus.

 

Foi um dos vencedores do concurso literário Brasil em Prosa (com mais de 6 mil inscritos), promovido pelo jornal O Globo e pela Amazon com apoio da Samsung, e também foi finalista do Prêmio Sesc de Literatura 2016.

 

Ficha técnica:

 

Título: Febre de enxofre

Autor: Bruno Ribeiro

Tamanho: 14x21

Páginas:  274

Preço:  R$ 45,00

 GÊNERO: Romance  

 

Link para comprar:

 http://www.editorapenalux.com.br/loja/product_info.php?products_id=497

 

 

 

 

publicado por o editor às 12:34
link | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Novembro de 2016

Livro infantil retrata de maneira divertida a hiperatividade

 

 

 

 

Abordar de forma leve, afetuosa e divertida as principais características das crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Essa é a proposta do livro infantil “João Agitadão”, da escritora e psicóloga Lia de Paula Moraes. 

 

A obra conta a história de um menino muito agitado chamado João. O personagem gosta muito de correr, não consegue ficar quieto e ainda tem uma capacidade incrível para se distrair com qualquer coisa. Todas as características de alguém com TDAH. Por conta do seu jeito elétrico e estabanado, ele passa por problemas com professores, nos locais por onde anda e até com os coleguinhas da rua na hora da brincadeira.  

 

- A ideia principal é que a criança hiperativa ao conhecer o personagem se identifique com ele e isso contribua para formar uma autoimagem mais positiva – diz a autora.

 

A escritora conta que a inspiração veio de suas experiências pessoais e na carreira desde quando o TDAH tinha pouca divulgação nos meios de comunicação e entre as famílias. Em casa, por exemplo, ela teve de lidar com a hiperatividade do filho mais velho, hoje um publicitário bem-sucedido. No trabalho, ela atendia muitas crianças com TDAH num posto de saúde da rede pública.

 

Para facilitar o atendimento das crianças com o transtorno, a autora escreveu o texto que lia para elas e depois pedia que fizessem um desenho sobre a história. Isso as ajudava a falarem sobre si mesmas. Com o tempo, percebeu o valor terapêutico do texto e surgiu a ideia do livro "João Agitadão".

 

- A linda ilustração do publicitário Ney Megale tornou o livro atraente também para as crianças sem sinal de hiperatividade, que vão entender e aceitar mais os colegas desatentos e agitados - conclui.

 

 

Sobre a autora

Lia de Paula Moraes é Psicóloga clínica, formada pela PUC-Rio e aposentada pelo Ministério da Saúde.

 

 

Ficha técnica

Título: João Agitadão

Autor: Lia de Paula Moraes

Ilustrações: Ney Megale

Tamanho:  27,50cm X20.50cm

Páginas: 26

ISBN 978-85-89862-32-5

Preço: R$28,00

Editora: Caravansarai

Links para comprar: 

www.livrariacultura.com.br/p/joao-agitadao-9048540

www.saraiva.com.br/joao-agitadao-3093514.html

 

 

 

publicado por o editor às 13:25
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

A importância de sermos mais humanos e ‘menos’ máquinas

 

 
 
Livro critica a sociedade pós-moderna e seus excessos com a tecnologia e a virtualidade
 

Inspirado na reflexão do pensador polonês Zygmunt Bauman, de que nada é feito para durar, o escritor e professor de Literatura Marcelo Mourão apresenta uma crítica à sociedade atual em seu novo livro de poemas “Máquina Mundi”. Publicado pela Oficina Editores, a obra pretende mostrar que o mundo moderno é cheio de inquietações, angústias e dilemas, onde se pensa muito e se sente pouco.
 
Para o autor, o espirito do livro é falar da máquina do mundo e do mundo da máquina. “Falo também de outras máquinas que também têm seus problemas na atualidade: a máquina do sentimento, a do eu (ego freudiano), a máquina das interrogações (filosofia) e, claro, a máquina da poesia”.
 
Segundo Mourão seus versos abordam os limites da pós-modernidade e da virtualidade, onde a velocidade do deletar é mais rápida do que da compreensão. Com esse pensamento ele pretende fazer com que as pessoas pensem mais sobre a realidade contemporânea, “provocando” no leitor perplexidade, estranhamento, espantos, encantamento, doçura e também bom-humor.
 
- Desejo lançar um olhar para o mundo de hoje em que, como disse Charles Chaplin, na década de 40 do século passado, ‘mais do que de máquinas precisamos de mais humanidade’ - reforça.
 
Inspiração
Além da realidade que nos cerca, Mourão diz que muitos fatores serviram para a concepção do trabalho, como, por exemplo, a família, as experiências vividas, a psicologia freudiana e junguiana, a filosofia, a própria poesia e, claro, a estética pós-moderna. “Com este livro, quero me afirmar como um autêntico artista pós-moderno”.
 
Sobre o autor:
Pós-graduado em Literaturas de língua portuguesa, Marcelo Mourão é poeta, escritor, crítico literário e produtor cultural. Nasceu no bairro do Engenho de Dentro, subúrbio do Rio de Janeiro. Desde 2007 é militante ativo no movimento artístico e poético carioca. Participa de vários eventos, shows e antologias, além de “agitos” literários. Foi um dos idealizadores e apresentadores do sarau POLEM (Poesia no Leme), de 2008 até 2011.
 
Lançou ainda dois livros, “O diário do camaleão” e “Temas em literaturas de língua portuguesa: os diferentes olhares”, esse último marcando sua estreia como crítico literário.
 
 
Ficha técnica
Título: Máquina Mundi
Autor: Marcelo Mourão
Gênero: Poemas
Publicação: 2016
Tamanho: 14x21 cm
Páginas: 138
Preço: R$ 25,00

 

publicado por o editor às 14:49
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Junho de 2016

Raquel Naveira lança antologia poética

 

 

Escritora comemora 30 anos de carreira com livro de poesias

 

A escritora mato-grossense Raquel Naveira desde criança se apaixonou pelas palavras, pela escrita e pelos livros. Fez desse dom um ofício. Aos 58 anos, irá comemorar o lançamento da coleção dos melhores poemas de seus 30 anos de carreira, intitulada “Jardim Fechado – Uma antologia poética”. Editado pela Vidráguas e com apoio da Secretária de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), o livro é dividido em 15 capítulos.

Segundo Naveira, em cada capítulo há uma pequena introdução, informando ainda sobre quais prêmios a obra foi indicada. A autora explica que sempre teve uma relação de amor com a poesia e sempre procurou viver dela.

- Foi uma escolha que sempre busquei e quis. Eu acho que os dons que Deus nos dá são irrenunciáveis. Acredito muito que essa é minha missão - afirma.

Raquel diz que ver seus 30 anos de carreira transformados em um livro é algo único, maravilhoso e indescritível. Ela relata ter percorrido um longo caminho até chegar nesse momento e que o seguiu sempre olhando em frente. A poeta explica também que não vê o material como um ponto final no trabalho. “Eu quero continuar publicando mais e mais poesias”.

 

Sobre Raquel Naveira:

Nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no dia 23 de setembro de 1957. Formou-se em Direito e em Letras pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB/MS), onde exerceu o magistério superior, desde 1987 até 2006, quando se aposentou e mudou para São Paulo, onde permaneceu por dez anos. Doutora em Língua e Literatura Francesas pela Universidade de Nancy, França. Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP. Apresentadora do programa literário “Prosa e Verso” pela TV UCDB (2000-2006) e do “Flores e Livros” pela UP TV e pela ORKUT TV. Pertence à Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, à Academia Cristã de Letras de São Paulo e ao PEN CLUBE DO BRASIL.

É palestrante, dá cursos de Pós-Graduação e oficinas literárias. Escreveu vários livros, entre eles: ABADIA (poemas, editora Imago,1996) e Casa de Tecla (poemas, editora Escrituras, 1999), finalistas do Prêmio Jabuti de Poesia, da CBL.

Os mais recentes são os livros de ensaios “Literatura e Drogas - E Outros Ensaios” (Rio de Janeiro: Nova Razão Cultural, 2007); o de crônicas, “Caminhos de Bicicleta” (São Paulo: Miró, 2010); o de poemas, “Sangue Português: Raízes, Formação E Lusofonia” (São Paulo: Arte&Ciência, 2012); e o de ensaios “Quarto de Artista” (Rio de Janeiro: Íbis Libris, 2013). No gênero infantil escreveu “Guto e Os Bichinhos” 1 e 2 (Campo Grande/MS:Alvorada, 2012) e “Dora, A Menina Escritora” (Campo Grande/MS:Alvorada, 2014).

 

Contato para adquirir o livro “Jardim Fechado – Uma antologia poética”:  raquelnaveira@gmail.com

 

 

publicado por o editor às 14:34
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Abril de 2015

Edições Graça e Vida abre inscrições para coletânea de poesia cristã

 

 

 

 

Literatura com viés cristão. Esta é a proposta do novo selo Edições Graça e Vida, da Editora Mar de Letras. Com o objetivo de incentivar os amantes  da literatura cristã, a editora lança uma seletiva de textos para compor a coletânea “Novos Talentos da Poesia Cristã Brasileira – Vol. I”.

A participação está aberta a todos e não há restrição quanto à confissão religiosa, contanto que os textos girem em torno do tema.

Delmo Fonseca, diretor da editora, explica que a obra terá no máximo 80 textos e cada inscrito vai poder divulgar ao todo três poemas com limite de 30 linhas. O encerramento das inscrições se dará quando  for alcançado um número mínimo de 60 textos.

Mais informações pelo www.edicoesgracaevida.com.br/antologia/regulamento

 

 

publicado por o editor às 21:37
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Confraria de autores abre inscrições para novos talentos

 

 

A Confraria de Autores, da editora Mar de Letras, com o objetivo de apresentar novos autores, abre inscrições para a seletiva de textos da coletânea “Novos talentos da literatura brasileira - Poesia, contos e crônicas”.
Os inscritos poderão mandar textos com tema livre. Serão excluídos os de conteúdo racistas ou que façam apologia a crimes. O projeto não vai distribuir premiação. Cada autor pode mandar, no máximo, cinco textos, dos quais apenas três poderão ser escolhidos para publicação. As inscrições terminam assim que forem inscritos, no mínimo, 60 textos.
 Todos os detalhes e o regulamento completo da seletiva está nohttp://www.confrariadeautores.com/antologia/.

 

publicado por o editor às 02:37
link | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds