Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

Café Filosófico CPFL traz a Campinas CORTELLA, KARNAL E PONDÉ!

 

 
 
 
 
 
 
 
 
Mais detalhes da obra   transmissão on-line  
tags:
publicado por o editor às 10:02
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Outubro de 2015

Lançamentos na área de Educação - PAPIRUS EDITORA

 

 

A Papirus Editora acaba de lançar três títulos na área de Educação. São eles: “Como alfabetizar? Na roda com professoras dos anos iniciais”, “Interdisciplinaridade na pesquisa científica” e “Transdisciplinaridade, criatividade e educação” 




 

tags:
publicado por o editor às 16:07
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

As quatro estações de João Proteti/Marília Cotomacci

 

As quatro estações

       

de  João Proteti/Marília Cotomacci

 


Edição:     01
Área:     Literatura infantil
Coleção:     Catálogo geral

Lançamento:     17/09/2013
Ano 1ª Edição:     2013
Acabamento:     Colado e costurado
Encadernação:     Brochura
Nº Páginas:     64
Orelha:     Sim
Público Alvo:     Pais, educadores e crianças.

           

O LIVRO

A primavera chega com seus versos cheios de cor. O verão, depois, pede poemas fresquinhos, de preferência acompanhados de um delicioso sorvete!
Já o outono vem tímido, sem saber se veste botas ou chinelos. E o inverno?

Descubra aqui o que As quatro estações levaram o João e a Marília a inventar!

LANÇAMENTO



publicado por o editor às 21:35
link do post | comentar | favorito

A culpa é da pipoca de Dayse Torres

 

A culpa é da pipoca

       

de   Dayse Torres


Área:     Literatura infantil
Coleção:     Catálogo geral

Lançamento:     03/06/2013
Ano 1ª Edição:     2012
Acabamento:     Colado e costurado
Encadernação:     Brochura
Nº Páginas:     20
Orelha:     Sim
Público Alvo:     Pais, educadores e crianças.











O LIVRO
Um passarinho, Tico, pousou bem no alto da minha cabeça. Chamou a namorada, Lica, e construíram um ninho. Logo nasceram os filhotes e - nossa! - começou a acontecer tanta coisa por ali...
Apesar da confusão, acabei gostando tanto do Tico e da Lica que resolvi escrever essa história.


.

LANÇAMENTO




 

publicado por o editor às 21:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Outubro de 2013

Lançamento no Rio de Janeiro: Tudo está na mise en scène... mas, afinal, o que é isso?

 


Em livro lançado pela Papirus Editora, Luiz Carlos Oliveira Jr. explica o que realmente é a expressão e analisa o conceito do clássico ao cinema de fluxo
Nos dia 21 de outubro, Luiz Carlos Oliveira Jr recebe o público para o lançamento do seu novo livro A mise en scène no cinema: Do clássico ao cinema de fluxo (Papirus Editora). A sessão de autógrafos e bate-papo acontece na Livraria Prefácio do bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro. O evento está marcado para começar às 19 horas e a entrada é gratuita.
Sobre o livro:
Em 1959, o crítico francês Michel Mourlet afirmou: “Tudo está na mise en scène”. Em seu manifesto, Mourlet queria dizer que o principal do cinema, sua essência, está na forma como o filme transporta as pessoas através daquele universo a um só tempo próximo e desconhecido que a tela oferece. Mas, afinal de contas, o que é e a que realmente se refere através dos tempos esse termo, que chega até mesmo a ser utilizado popularmente para dizer que alguém está “fazendo tipo”? As respostas estão em A mise en scène no cinema: Do clássico ao cinema de fluxo, livro de Luiz Carlos Oliveira Jr. que acaba de ser lançado pela Papirus Editora.
Ao pé da letra, o termo em francês significa “colocado em cena” e teve origem teatral para se referir inicialmente ao posicionamento de objetos e dos próprios atores em palco ou, mais ainda, à montagem da ação no palco. Oliveira Jr. mostra, porém, que no cinema e com o passar das décadas a mise en scène tornou-se muito maior do que o conceito original.
“A mise en scène é nosso passaporte para o mundo do filme, nosso meio de fascinação perante a arte da escrita luminosa do movimento. Em linhas gerais, o que me propus a fazer neste livro foi analisar o conceito e, em seguida, perceber diferentes momentos em que ele é redefinido ou colocado em xeque, como no cinema moderno, no maneirismo e no recente cinema de fluxo e de dispositivo”, pontua o autor, que é mestre em cinema contemporâneo pela USP.
Ele ressalta que não teve a intenção de fazer um inventário exaustivo dos estilos de mise en scène nas diferentes fases da história do cinema. “Não tive a menor pretensão de totalizar o que é a mise en scène clássica, moderna, maneirista etc. Apenas trouxe análises – ora breves e pontuais, ora detidas e detalhadas – de filmes e obras que ressituam o debate iniciado com a definição. A ideia é entender como passamos do ‘tudo está na mise en scène’ dos anos 1950 para a dúvida generalizada quanto ao estatuto da mise en scène no cinema contemporâneo. Espero que o exercício seja proveitoso a todos os leitores.”

Serviço:
Lançamento do livro A mise en scène no cinema: Do clássico ao cinema de fluxo (Papirus Editora), com sessão de autógrafo e bate-papo com autor
Onde: Livraria Prefácio (Rua Voluntários da Pátria, 39 – Botafogo, Rio de Janeiro, RJ)
Quando: 21 de outubro de 2013
Horário: 19 horas
publicado por o editor às 20:53
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Outubro de 2013

Papirus Editora conquista mais um Prêmio Jabuti

 

Metodologia do ensino de filosofia: Uma didática para o ensino médio, de Sílvio Gallo, recebeu a medalha de bronze entre os livros de educação no Jabuti
A Papirus Editora acaba de ganhar mais Prêmio Jabuti, considerado o mais importante da literatura brasileira. O livro premiado foi Metodologia do ensino de filosofia: Uma didática para o ensino médio, de Silvio Gallo. A obra concorria na categoria Educação e levou o terceiro lugar. O anúncio dos vencedores foi feito no último dia 17 de outubro, na Câmara Brasileira do Livro, em São Paulo.
Sobre o livro:
Em abril de 2012, o governo da França catalogou os arquivos do filósofo Michel Foucault como “tesouro nacional”. Para se ter uma ideia da importância, o quadro Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, também é um dos tesouros franceses. O fato não só comprova a relevância dos estudos de Foucault, mas também da filosofia de forma geral. Já é mais do que sabido que a filosofia dá a oportunidade àqueles que a estudam a desenvolver um pensamento independente e crítico, a experimentar um pensar individual. Por isso estudar a filosofia no ensino médio, período em que geralmente é considerada a consolidação do aluno, de seus desejos e de sua personalidade, colabora de forma fundamental e significante neste sentido. No entanto, o filósofo Sílvio Gallo notou que o ensino da disciplina estava enfrentando muito problemas tanto por sua não obrigatoriedade no ensino médio quanto por não ter um currículo escolar específico para seu ensino e, principalmente, pela deficiência de formação de professores nesta área. E foi em busca de uma metodologia de ensino da filosofia que o autor decidiu reunir textos de anos de estudos da didática da filosofia no livro Metodologia do ensino de filosofia: uma didática para o ensino médio, da Papirus Editora.
“A convite da Papirus, reuni um conjunto de textos sobre ensino de filosofia, que venho produzindo desde 2000. Como estes textos estavam dispersos em diversos livros, coletâneas produzidas a partir de eventos sobre o tema, sua reunião aqui facilita o acesso dos leitores ao conjunto. Não quis, porém, simplesmente agrupar os textos, mantendo sua singularidade. Em parte, porque muita coisa ficaria repetitiva, em parte porque penso que o conjunto ficaria muito fragmentado. Optei então por procurar compor efetivamente um livro, reorganizando os textos, recortando-os, mudando partes de lugar e escrevendo partes novas, a fim de dar coerência às partes que foram rearticuladas”, conta Gallo.
O resultado disso foi a materialização de uma década de trabalho em torno da construção de uma didática filosófica de ensino da filosofia. Mas ele deixa claro que, embora a ideia de metodologia esteja evidenciada já no título do livro, o leitor perceberá ao longo das páginas que não se compreende o método, aqui, como algo estanque, como uma indicação fechada de um caminho. “Ao contrário, como na citação de Comte-Sponville que coloquei como epígrafe, nós só conhecemos os caminhos do pensamento depois que os trilhamos. Os caminhos de uma metodologia para o ensino de filosofia também são dessa natureza. Estão abertos e não há intenção de fechá-los, mas sim de convidar os professores para, com base nas questões aqui trabalhadas, abrir ainda outros caminhos”, ressalta ele.
“Este livro é um convite à ação do professor de filosofia na sala de aula. Não um mapa de que caminhos seguir, mas uma bússola que possa auxiliá-lo a construir seus próprios caminhos, sem se perder na imensidão do horizonte”, finaliza Gallo.
Sílvio Gallo nasceu em Campinas em 1963. É graduado em Filosofia pela PUC-Campinas (1986), mestre (1990) e doutor (1993) em Educação pela Unicamp e livre-docente (2009) em Filosofia da Educação também por essa instituição. Professor associado da Faculdade de Educação da Unicamp desde 1996, lecionou na Universidade Metodista de Piracicaba entre fevereiro de 1990 e fevereiro de 2005, onde exerceu ainda os cargos de chefe do Departamento de Filosofia (1995-1997), coordenador do curso de Filosofia (1997-1999 e 1999-2002) e diretor da Faculdade de Filosofia, História e Letras (1999-2002). Pesquisador do anarquismo e da pedagogia libertária, publicou dezenas de artigos como resultado de suas investigações nesse campo, além de quatro livros. Atualmente, desenvolve pesquisas na área de filosofia francesa contemporânea e suas interfaces com a educação, estudando autores como Deleuze e Foucault, além de dedicar-se a investigações concernentes ao ensino da filosofia. Sobre tais temas, publicou dezenas de artigos em periódicos brasileiros e estrangeiros e alguns livros.
publicado por o editor às 01:17
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Outubro de 2013

No Dia das Crianças, a Papirus Editora promove dois lançamentos infantis

 


Sessão de autógrafos e bate-papo com os autores de As quatro estações e A culpa é da pipoca acontecem a partir das 16h na Livraria da Vila do Galleria Shopping
Dois lançamentos infantis da Papirus Editora acontecem nesse sábado, 12. Os livros são As quatro estações, de João Proteti, e A culpa é da pipoca, de Dayse Torres. A sessão de autógrafos e bate-papo com os autores acontece no Espaço Infantil da Livraria da Vila do Galleria Shopping, em Campinas. O evento está marcado para começar às 16 horas e a entrada é gratuita.
Sobre As quatro estações:
Fonte inesgotável de inspiração, as quatro estações do ano foram escolhidas por João Proteti como tema de seu novo livro infantil lançado pela Papirus Editora. As quatro estações reúne poesias que percorrem as mudanças no cotidiano das pessoas através das estações.
“O livro tem 39 poemas que versam sobre as quatro estações do ano. A mudança das estações, às vezes sutis, às vezes não, sempre encanta quem escreve poesia. Os poemas surgiram assim, por esse encantamento. Fui juntando-os e formei o livro”, explica Proteti.
As ilustrações ficaram por conta de Marília Cotomacci. “Gostaria de ressaltar as ilustrações da Marília. Acho que ela tem o dom de mostrar em imagens exatamente o que eu quis transmitir em palavras. Quando acontece isso, o livro fica um todo. E isso é muito raro de ser conseguido”, aponta o autor.
O livro é direcionado para crianças de 6 a 12 anos. “Pensei nessa faixa etária para compor o livro. Mas claro que ele é também para crianças de todas as idades”, finaliza.
Sobre o autor:
João Proteti nasceu em Andradina (SP), em agosto de 1952. Faz poesia com palavras e com imagens. É autor de vários livros de poesia infantil. "Tenho um abraço para te dar" é sua primeira obra de poesia infanto-juvenil. Participa regularmente de exposições de artes visuais. Atualmente, reside em Campinas (SP). O livro "Tenho um abraço para te dar" foi selecionado pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), para compor o Catálogo da Feira de Bolonha de 2010, referente à literatura infantil e juvenil brasileira.

Sobre A culpa é da pipoca:
No livro infantil A culpa é da pipoca, lançamento da Papirus Editora, um encontro inusitado entre um menino e um passarinho acontece por causa de uma pipoca. De maneira lúdica, a autora Dayse Torres desenvolve a história que promete prender a atenção dos seus pequenos leitores.  
Com belas ilustrações de Luisa Amoroso Guardado, o livro conta a história de um passarinho que bica uma pipoca e decide fazer um ninho bem no alto da cabeça de um menino. A obra narra as idas e vindas do passarinho, enquanto constrói o ninho, e ilustra princípios importantes para a formação infantil, como o companheirismo e a amizade.
Com uma leitura agradável somada ao colorido dos desenhos que ilustram a história, A culpa é da pipoca é uma excelente opção para presentear a criança que dá os primeiros passos na leitura ou até para mamães e papais que contam histórias para seus filhos.
“Um dia, passeava entre árvores e pensei: o que aconteceria se um passarinho pousasse na minha cabeça? Assim nascem muitas histórias. Vão da imaginação para o papel e ganham existência por meio das palavras”, lembra Dayse.
publicado por o editor às 02:08
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Agosto de 2013

Papirus Editora leva 21 lançamentos para a Bienal do Rio e já tem presença da autora Cássia D’Aquino garantida no evento

 

Títulos infantis e sobre educação, filosofia e cinema estão entre os destaques da Papirus na mostra carioca; Lições do velho professor, de Rubem Alves, é um deles 
A participação da Papirus Editora na 16ª Bienal do Livro do Rio, que acontece no Riocentro de 29 de agosto a 8 de setembro, será recheada de lançamentos e terá a presença, no estande da editora, da autora Cássia D’Aquino, que também é destaque da programação oficial do evento. Neste ano, a Bienal do Rio comemora três décadas e homenageia a Alemanha, promovendo o intercâmbio cultural entre os dois países; a expectativa de público é de 600 mil visitantes.
No dia 6 de setembro, Mario Sergio Cortella estará no estande da Papirus a partir das 16 horas para sessão de autógrafos com seu livro mais recente Vivemos mais!Vivemos bem? (Papirus 7 Mares), que tem como coautora Terezinha Azerêdo Rios.A sessão de autógrafos e bate-papo com Cássia D’Aquino, coautora do livro Educar para o consumo: Como lidar com os desejos de crianças e adolescentes (Papirus 7 Mares), será no dia 8 de setembro, às 18h30 no estande da Papirus. Antes disso, às 17h, ela estará no espaço “Mulher e Ponto” falando sobre o tema “Ensinando e aprendendo: Os desafios para quem lida com educação e com a falta dela”.
Em 31 anos de existência, a Papirus publicou mais de mil títulos e se tornou referência no mercado nacional. “Foi a Papirus que me fez um escritor. A amizade de todos e a confiança foram a base do nosso relacionamento. Sou agradecido e espero que ainda tenha tempo para escrever muitas coisas que deem alegria. É importante entender que a Papirus não é apenas uma empresa: ela é uma comunidade de pessoas amigas”, declara o escritor Rubem Alves, que acompanhou boa parte da história da editora e terá o livro Lições do velho professor lançado  na Bienal do Rio.
A Papirus possui quatro prêmios Jabuti, o mais importante da literatura brasileira. Um deles foi recebido pelo pediatra José Martins Filho, que faz questão de dar crédito à editora. “Vejo a Papirus como uma editora jovem, aberta e apoiadora de novos autores e daqueles que têm também projetos ousados. Graças a ela ganhei um prêmio Jabuti e publiquei livros que já ‘tiraram’ várias edições”, conta.
Em mais esta participação na Bienal do Livro do Rio, a editora terá em seu estande 21 lançamentos, além dos títulos em catálogo, incluindo as obras do selo Papirus 7 Mares.


Confira os destaques da Papirus para a Bienal do Rio:


Alzheimer: Quando nossa mente fala
Lisa Snyder
192 pp.
  Os animais em nossa vida: Família, comunidade e ambientes terapêuticos
Peggy McCardle, Sandra McCune, James A. Griffin, Layla Esposito e Lisa S. Freund (orgs.)
304 pp.
  Autismo, educação e transdisciplinaridade
Carlo Schmidt (org.)
240 pp.

Currículo, didática e formação de professores
Maria Rita N.S. Oliveira e José Augusto Pacheco (orgs.)
208 pp.


  A educação física na formação do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte
Luciano Galvão Damasceno
224 pp.

Educação infantil: Formação e responsabilidade
Sonia Kramer, Maria Fernanda Nunes e Maria Cristina Carvalho (orgs.)
352 pp.
  A fábula cinematográfica
Jacques Rancière
192 pp.
  Filosofia das ciências
Pascal Nouvel
240 pp.


História: Que ensino é esse?
Marcos Silva (org.)
368 pp.

Lições do velho professor
Rubem Alves
272 pp.

Marcas da educação matemática no ensino superior
Maria Clara Rezende Frota, Barbara Lutaif Bianchini e Ana Márcia F. Tucci de Carvalho (orgs.)
368 pp.

A mise en scène no cinema: Do clássico ao cinema de fluxo
Luiz Carlos Oliveira Jr.
224 pp.

Música e educação infantil
Beatriz Ilari e Angelita Broock (orgs.)
224 pp.

Novas tramas para as técnicas de ensino e estudo
Ilma Passos Alencastro Veiga (org.)
160 pp.

Oficina de ludicidade na escola
Simão de Miranda
128 pp.
  Orientação vocacional: O que as escolas têm a ver com isso?
Deborah Bulbarelli Valentini
160 pp.
  A pedagogia da felicidade de Makiguti
Rita Ribeiro Voss
144 pp.
  Pedagogia do teatro: Práticas contemporâneas na sala de aula
Narciso Telles (org.)
288 pp.
  Tecnologias e tempo docente
Vani Moreira Kenski
176 pp.
  Temas da geografia na escola básica
Lana de Souza Cavalcanti (org.)
224 pp.
  Vivemos mais! Vivemos bem? Por uma vida plena
Mario Sergio Cortella e Terezinha Azerêdo Rios
112 pp.

Papirus 7 Mares

E os já lançados em 2012:

Nossa sorte, nosso norte: Para onde vamos?


Flávio Gikovate e Renato Janine Ribeiro
144 pp.

Papirus 7 Mares

Educar para o consumo: Como lidar com os desejos de crianças e adolescentes

Cássia D’Aquino e Maria Tereza Maldonado
112 pp.

Papirus 7 Mares
publicado por o editor às 01:51
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Julho de 2013

Música e educação infantil de Beatriz Ilari / Angelita Broock (orgs.)

 

Música e educação infantil

       

de   Beatriz Ilari / Angelita Broock (orgs.)




Nº Páginas:     224

Público Alvo:     Professores da Educação Infantil.

           

O LIVRO


Muito valorizada em diversos países do hemisfério norte, a área da educação musical infantil encontra-se em pleno desenvolvimento no Brasil. No entanto, ainda são poucos os textos disponíveis para profissionais que atuam ou têm interesse em atuar nesse campo.
Este livro reúne, de maneira inovadora, textos de pesquisadores e educadores brasileiros e portugueses. Temas importantes como o desenvolvimento musical infantil, a compreensão e o significado musical e o fazer artístico na infância são discutidos, sempre à luz de teorias recentes e com implicações para a

CONTEÚDO

APRESENTAÇÃO
1. "UMA BORBOLETA NAS TECLAS DO PIANO": SIGNIFICADO E DESENVOLVIMENTO MUSICAIS
Cecília Cavalieri França

2. VARIAÇÕES SOBRE TEMAS DE DESENVOlVIMENTO MUSICAL E CRIAÇÃO ARTÍSTICA PARA A INFÂNCIA
Helena Rodrigues, Nuno Arrais e Paulo Maria Rodrigues

3. HABILIDADES MUSICAIS E CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA: REFLETINDO SOBRE O DESENVOLVIMENTO INFANTIL
Caroline Brendel Pacheco

4. SINAIS MUSICAIS: O CORPO COMO A PRIMEIRA REPRESENTAÇÃO DA LÓGICA MUSICAL PELA CRIANÇA
Ricardo Dourado Freire e Sandra Ferraz de Castillo Dourado Freire

5. SIGNIFICAÇÕES QUE POSSIBILITAM A COMPREENSÃO MUSICAL
Leda de Albuquerque Maffioletti

prática educativa. A obra ainda traz análises críticas de programas de musicalização infantil, do Brasil e de Portugal, com sugestões para a sala de aula.

6. CRIANÇAS NA UNIVERSIDADE?
Angelita Maria Vander Broock

7. PLANEJAMENTO NA MUSICALIZAÇÃO INFANTIL
Vivian Agnolo Madalozzo e Tiago Madalozzo

8. APRENDER NA CASA
Paulo Maria Rodrigues e Helena Rodrigues

Music & the Young Brain: Beatriz Ilari


 

 

 

LANÇAMENTO



 

publicado por o editor às 23:33
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Junho de 2013

Cortella e Terezinha Rios: "Vivemos mais! Vivemos bem?", em Campinas.

 



publicado por o editor às 19:28
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds