Domingo, 28 de Julho de 2013

UM PRESENTE DE NATAL de Mary Higgins Clark

 


UM PRESENTE DE NATAL

de  Mary Higgins Clark



Páginas:     208
Formato:     14X21




Não da pra contar muito mas, é um livro repleto de suspense e humor. UM PRESENTE DE NATAL é uma história perfeita para as festas de fim de ano, um conto encantador e terno de perseverança, redenção e amor.





MESTRE E MÃE
Mary Higgins Clark nasceu em Bronx, Nova Iorque. O pai morreu quando ela tinha dez anos, deixando a família numa situação económica difícil. Depois de terminar os estudos do ensino secundário, Mary tirou um curso de secretariado e trabalhou como secretária numa agência de publicidade durante três anos. Abandonou a agência para trabalhar como hospedeira do ar na Pan American Airlines, onde ficaria até ao seu casamento com um amigo de longa data, Warren Clark. Em 1956 começou a escrever contos para jornais e revistas e peças para a rádio. O primeiro livro que publicou foi uma biografia de George Washington, Aspire to the Heavens.

Warren viria a morrer em 1964, vítima de um ataque de coração. Mary ficou com cinco filhos a seu cargo. Foi então que decidiu dedicar-se à escrita. Todos os dias se levantava às 5 da manhã e escrevia até às 7, hora a que preparava os filhos para a escola.

O seu primeiro livro policial Where Are the Children?, publicado em 1975, tornou-se um best-seller. Mary decidiu continuar os estudos e inscreveu-se na Fordham University, onde, em 1979, se doutorou summa cum lauda em Filosofia. Desde então foi distinguida com 16 doutoramentos honoris causa e tem recebido numerosos prémios literários. Os seus livros estão traduzidos em várias línguas.

Em 1996 Mary casou com John J. Coheeney. No mesmo ano, lançou o Mary Higgins Clark Mystery Magazine. Actualmente reside em Saddle River, New Jersey.

Mary Higgins Clark &  Carol Higgins Clark  ( Entrevista )

 

 

Um Lançamento


 

publicado por o editor às 01:35
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Alerta final de Lee Child

 

 

Alerta final

Título Original:     Tripwire

de  Lee Child

Tradutor:     Daniel Estill

Páginas:     462
Formato:     16 x 23 cm

Aventura, suspense e um final imprevisível. Essa é a mistura apresentada por Lee Child no seu novo lançamento no Brasil: Alerta Final. Terceiro título com o protagonista Jack Reacher, ex-policial do exército, o livro figurou na lista de mais vendidos do New York Times por várias semanas. O autor é hoje um dos três autores de livro policial mais vendido no mundo.

Mais uma vez, Child acerta ao exibir seu jeito único de escrever: claro, direto e duro. Assim como Jack Reacher. Sem entrelinhas e sem enrolações, cada palavra do livro é um tiro certeiro e imediato. Alerta Final possui cenas marcadas, entradas e saídas definidas, cores, iluminação e até um posicionamento de câmera. Ideal para um roteiro de cinema. As imagens vêm prontas, cadenciadas e com ligações perfeitas entre os capítulos, que servem também como boas e necessárias pausas para que o leitor recupere o fôlego.

Após sua última aventura, Reacher vive solitário no sul da Flórida, cavando piscinas e trabalhando como segurança em uma casa de strip. Quando um investigador particular viaja até a pequena Cidade onde está o ex-militar e começa a perguntar por ele, rapidamente é assassinado por dois desconhecidos. Agora, por mais que queira manter sua vida tranquila, o ex-militar vê-se obrigado a descobrir quem procura por ele e porque não querem que o encontre.

O primeiro filme baseado nos livros de Lee Child estreia nos Estados Unidos em dezembro desse ano. O protagonista será interpretado por Tom Cruise.



O AUTOR

Lee Child
(www.leechild.com), britânico de Coventry, divide seu tempo entre o apartamento que possui em Manhattan (onde pode ser visto dirigindo seu possante Jaguar) e a sua casa de campo no Sul da França. Ao ser demitido em 1995, aos 40 anos de idade, devido a um processo de reestruturação na empresa, decidiu fazer desse episódio uma oportunidade de mudar de vida: mudou-se para os Estados Unidos, gastou seis dólares comprando lápis e papel e começou a escrever thrillers de ação (Child sempre foi um leitor voraz). Todos os seus romances têm como personagem principal o bom de briga Jack Reacher (invejado pelos homens, temido pelos inimigos e desejado pelas mulheres), e todos também foram bestsellers mundiais. Do autor, a Bertrand já publicou Dinheiro Sujo, seu primeiro romance. Adora literatura, música e esportes. É casado e tem uma filha.

LANÇAMENTO
publicado por o editor às 00:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2012

Os detetives e Harry Bosch, criação de Michael Connelly

 

LITERATURA POLICIAL
e os livros de Michael Connelly
UM TIRO NO PEDANTISMO INTELECTUAL


Antes que alguém já saia torcendo o nariz para o tema, mais nos compensa repensar o quanto esse crime compensa. Se para alguns de nossos intelectuais os romances policiais estariam fadados a carregar eternamente o rótulo de subliteratura, para a maioria de intelectuais e escritores, tal colocação não passa de claro preconceito criado a partir de uma outra grande distorção - a de que toda a literatura que envolve crime e mistério é de baixa qualidade. A verdade é que tais intelectuais vivem de dar tiros no próprio pé, e esquecem que muitos de nossos autores clássicos produziram seus contos e romances de mistério, de inconteste qualidade e importância. São livros recheados com todos os elementos execrados pelos tão exigentes detratores. Nas tramas, o crime, os processos, as deduções e as investigações.

Não é preciso ter tanta acuidade de detetive para lembrar de Emile Zola que nos brindou com obras como "Tereza Raquim", "Germinal" e a "Besta Humana" que, certa feita, escreveu que "toda a obra de arte é um pedaço da natureza, visto através de um temperamento". Dessa forma, os elementos policialescos e os crimes em si, fazem parte de nosso dia-a-dia, uma realidade que, nem por ser trágica e incluir muitas vezes elementos repugnantes, deve ser ignorada pelo artista. Talvez seja por isso mesmo que no início do século passado, Enrico Ferri, psicólogo e criminalista, professor da Universidade de Roma e de Bruxelas, afirmou que "Besta Humana" e ainda "Crime e Castigo", de Dostoievsky eram, para a psicopatologia e para a antropologia criminal, "um meio de propaganda, mil vezes mas rápido que a observação estritamente erudita".

Citando aqui Dostoievsky, lembramos que no universo da literatura russa, temos Leon Tolstoi que além de romances perfeitos como Anna Karenina e Guerra e Paz, escreveu contos de fina ironia e sátira onde a figura da lei era colocada em cheque. Basta conferir "O Custo Da Justiça".

LITERATURA POLICIAL
ONDE ENCONTRAR

Nas boas casas e livros do ramo, e mais aqui e ali e vez por outra tanta no acolá. Pode ser encontrada de diversas formas e, dificilmente, um leitor pode correr o risco de dizer que nunca leu esse tipo de livro. Segundo o escritor Ignácio de Loyola Brandão, o gênero policial pode ser encontrado até na Bíblia. Basta ler Caim e Abel. "Gosto e leio muitas histórias policiais e acho que, como todo o gênero, tem produções boas e más. Mas é um estilo extremamente fascinante e muito importante na formação de um escritor, pois com os bons policiais você aprende muito em relação à arte da narrativa. Na verdade, o que existe é um grande preconceito por parte dos falsos intelectuais que se postam contra a literatura policial." Seus autores prediletos no gênero são George Simenon, Raymond Chandler, Patrícia Highsmith e Agatha Christie”.

Segundo o gaúcho Flávio Moreira da Costa que foi crítico de cinema, música e literatura e tem hoje cerca de 30 livros publicados incluindo o por ele organizado , uma coletanea de contos policiais "o homem é o único animal que mata seu semelhante por razões que não sejam sua própria sobrevivência".

Temos aqui uma ficção que beira a realidade, tratando de um assunto por demais comentado em nossos dias, sobretudo devido à crescente globalização do crime. Os textos (contos policiais) registram uma faceta da humanidade sempre presente e cada vez mais visível e ameaçadora. A antologia, organizada com brilhantismo, pode ser considerada a mais completa da literatura de crime e mistério até hoje publicada no país. A primeira história escolhida por ele é do Antigo Testamento - A história de Sansão, depois podemos facilmente passar por Sófocles - Édipo Rei. Mil e uma noites, Perrault, Voltaire, Honoré de Balzac, Robert Louis Stevenson, Apollinaire, Guy de Maupassant, Kafka, Dickens, Edgard Allan Poe...e claro Michael Connelly, antes de um longo etc.



CIDADE DOS OSSOS (Coleção Negra)
de Michael Connelly


Páginas: 368




Premiado em 1997 com o Anthony Award por melhor romance de mistério, Connely já é considerado um dos mais inteligentes e vívidos escritores da literatura noir. Seu detetive-herói Hieronymous Bosch, ou Harry Bosch, é conhecido nos Estados Unidos até por quem nunca leu os romances do escritor. CIDADE DOS OSSOS, mais recente aventura deste detetive cínico e durão, freqüentou as listas de mais vendidos e é o novo título da Coleção Negra, dedicada aos maiores mestres da literatura policial.




LUZ PERDIDA (Coleção Negra)
de Michael Connelly


Páginas: 352


Em meio a viradas sensacionais, o leitor assiste a outra brilhante investigação conduzida por Bosch. Connelly acerta em cheio mais uma vez, com uma obra à altura dos clássicos de Raymond Chandler.

O AUTOR
Michael Connelly (Filadélfia, 21 de julho de 1956) é um escritor norte-americano. Escreveu vários romances policiais, sendo os mais famosos aqueles protagonizados pelo detetive do Departamento de Polícia de Los Angeles - Hieronymus "Harry" Bosch. Seus livros já foram traduzidos para 35 línguas diferentes e suas obras lhe renderam várias premiações.
O autor ganhou diversos prêmios por sua obra, incluindo o Bancarella (Itália), o Calibre 38 (França) e o Falcão Maltês (Japão). Do mesmo autor, a Editora Record já publicou Mais escuro que a noite, Luz perdida e Correntezas da maldade.

Saiba mais
www.michaelconnelly.com



BIBLIOGRAFIA
Série de Harry Bosch

The Black Echo (1992)
The Black Ice (1993)
The Concrete Blonde (1994)
The Last Coyote (1995)
Trunk Music (1997, lançado no Brasil como O Último blefe)
Angels Flight (1999)
A Darkness More Than Night (2001)
City Of Bones (2002)
Lost Light (2003)
The Narrows (2004, lançado no Brasil como Correntezas da maldade)
The Closers (2005)
Echo Park (2006)
The Overlook (2007, lançado no Brasil como O Mirante)
The Brass Verdict (2008)
9 Dragons (2009)
The Reversal (2010)

Série de Mickey Haller

The Lincoln Lawyer (2005) (Lançado no Brasil como "Advogado de Porta de Cadeia" e depois como "O Poder e a Lei", nome dado ao filme baseado no livro)
The Brass Verdict (2008)
The Reversal (2010)
The Fifth Witness

Outros romances

The Poet (1996)
Blood Work (1998)
Void Moon (2000
Chasing the Dime (2002)
The Scarecrow (2009)

Editor

The Best American Mystery Stories 2003 (2003)
Murder In Vegas (2005)
In the Shadow of the Master (2009)

Contos

"Two-Bagger" – em Murderers' Row (2001) e The Best American Mystery Stories 2002 (2002).
"Cahoots" – em Measures of Poison (2002)
"After Midnight" – em Men from Boys (2003)
"Christmas Even" – em Murder...and All That Jazz (2004)
"Cielo Azul" – em Dangerous Women (2005)
Uma história publicada anonimamente em The Secret Society Of Demolition Writers (2005)[2]
"Angle of Investigation" – em Plots with Guns (2005) e The Penguin Book Of Crime Stories (2007)
"Mulholland Dive" – em Los Angeles Noir (2007) e Prisoner of Memory (2008)
"Suicide Run" – em Hollywood and Crime (2007)
"One Dollar Jackpot" – em Dead Man's Hand (2007)
"Father's Day" – em The Blue Religion (2008)

Não Ficção

Crime Beat (2006), coleção de jornalismo do Sun-Sentinel e Los Angeles Times

Videografia

Level 9 (2001) – co-criador e co-produtor executivo




um lançamento






publicado por o editor às 11:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

Olhos de falcão de Alex Barclay



Olhos de falcão
de Alex Barclay


Páginas: 448

O LIVRO

"Olhos de Falcão" é o romance policial de estréia da autora Alex Barclay, e está sendo lançado este mês pela Bertrand Brasil.
O livro é um thriller ágil e cativante...

Texas, 1985: dois adolescentes fizeram um pacto sinistro que os manteria unidos para sempre, leais na perversão e na maldade.

Agora um deles está morto. E o responsável pagará caro por isso.

Quando uma investigação de rotina chega a um fim trágico e violento, o detetive Joe Lucchesi deixa o Departamento de Polícia de Nova York e se muda com a mulher e o filho para uma vila tranquila no litoral da Irlanda. Estão felizes. Estão seguros. Mas também estão prestes a embarcar num pesadelo mais aterrorizante do que aquele que deixaram para trás.

Uma jovem é dada como desaparecida, e a vila entra em estado de alerta. O detetive Lucchesi, numa tentativa desesperada de proteger a família, parte para descobrir a verdade, mas o que encontra é uma onda macabra que vem do outro lado do Atlântico e atingirá em cheio as pessoas que mais ama.

Sua mulher está mentindo? Seu filho está mentindo?
Um assassino está à espreita?

UM TRECHO
Texas 1985
Duke e Donnie são amigos fiéis. Unidos pela dor e omissão. Um pacto sombrio os manteria ligados na perversão e na maldade, e somente a morte é capaz de separá-los.

Nova York
- Isso está fácil demais! Pensou Joe Lucchesi. Porque o sequestrador devolveria a criança para a mãe sem nenhum arranhão?
A resposta para sua pergunta foi logo respondida, o pior aconteceu. Só pode ser um pesadelo! Tomado pela fúria, saiu no encalço daquele maníaco. Logo o encontrou, e sem pensar duas vezes disparou 6 balas em seu peito.

Um ano depois
Após o trágico desfecho de seu último caso, Joe decidiu se afastar do Departamento de Policia de Nova York. Há seis meses estava vivendo em uma encantadora vila de pescadores no litoral da Irlanda, graças à sua mulher, Anna. Preocupada com o casamento e seu filho Shaun, ela os levara para lá a fim de tentar salvar o que amava. Ela, uma designe de interiores, aproveitou para restaurar Shore's Rock, um antigo farol castigado pelo tempo, mas que ainda mantinha o seu encanto.

O desaparecimento e o assassinato de uma jovem, a namorada de Shaun, trouxeram o caos e o medo para a pacata vila.
A paz e a tranquilidade que Joe encontrou não duraram muito tempo. Inesperadamente seu filho se tornou o principal suspeito. Ele não gostou do rumo que a investigação estava tomando. Ninguém percebia aqueles erros?
Pistas desconexas, depoimentos contraditórios, e testemunhas sem credibilidade, estavam sendo levadas a sério. Precisava agir.
Ali ele não era um policial, e os responsáveis pela investigação não queriam sua ajuda. Joe teria que agir por conta própria, e rápido.
Porém quanto mais ele investigava, mais se via afundando naquele lamaçal. Seu filho estaria mentindo?
Nada fazia sentido!
De inicio pensou que estava perdendo a razão, mas logo percebeu que o caso era mais complexo que o assassinato de uma adolescente.
Alguém atravessou o oceano atrás dele. Ele era o alvo e sua família corria perigo.
Joe correrá contra o tempo para manter sua família a salvo e unida. Terá que reunir todas as suas forças, e deixar suas fraquezas de lado para enfrentar aquele maníaco.
Um homem movido pelo desejo de vingança.


A CRITICA
“Excelente!” Sunday Telegraph “Uma estreia arrepiante.” Independent on Sunday “Veloz, violento e assustador, Olhos de Falcão nocauteia o leitor.” Irish Independent “Um thriller de primeira... reviravoltas de tirar o fôlego... é impossível largar este livro.”

um lançamento




 

publicado por o editor às 15:51
link do post | comentar | favorito

Destino: inferno de Lee Child



Destino: inferno
de Lee Child


Páginas: 490



O LIVRO
Uma rua movimentada de Chicago na ofuscante luz do meio-dia. Jack Reacher está simplesmente passeando. Holly Johnson, jovem atraente e atlética, carregando cabides, atrapalhada com seu par de muletas, está claramente precisando de uma mãozinha. É claro que ele para a fim de oferecer ajuda à pobre moça. Mas o que Reacher encontra é uma arma apontada diretamente para sua barriga. Agora, os dois terão que se unir e confiar um no outro para enfrentar o inferno que os aguarda. A editora já publicou de Lee Child dois livros: Dinheiro Sujo e Um Tiro.

A CRÍTICA
“O implacável Jack Reacher acaba com seus inimigos como um Arnold Schwarzenegger teleguiado a laser. Já é possível imaginar Russel Crowe correndo atrás desse papel no cinema.” (The Times)


O AUTOR
Lee Child (www.leechild.com), britânico de Coventry, divide seu tempo entre o apartamento que possui em Manhattan (onde pode ser visto dirigindo seu possante Jaguar) e a sua casa de campo no Sul da França. Ao ser demitido em 1995, aos 40 anos de idade, devido a um processo de reestruturação na empresa, decidiu fazer desse episódio uma oportunidade de mudar de vida: mudou-se para os Estados Unidos, gastou seis dólares comprando lápis e papel e começou a escrever thrillers de ação (Child sempre foi um leitor voraz). Todos os seus romances têm como personagem principal o bom de briga Jack Reacher (invejado pelos homens, temido pelos inimigos e desejado pelas mulheres), e todos também foram bestsellers mundiais. Do autor, a Bertrand já publicou Dinheiro Sujo, seu primeiro romance. Adora literatura, música e esportes. É casado e tem uma filha.


Conheça o hotsite: www.destinoinferno.com.br

um lançamento




publicado por o editor às 15:50
link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Agosto de 2009

Prelúdio para a morte

 

 

 



Prelúdio para a morte

de Val McDermid


Páginas: 434


 


O LIVRO
Quando chuvas torrenciais de verão revelam um cadáver estranhamente tatuado nas encostas de Lake District, a Região dos Lagos inglesa, uma antiga lenda local ganha uma nova e palpitante vida. Durante séculos, os habitantes locais acreditavam que o lendário Fletcher Christian, líder do motim no Bounty, havia forjado o massacre da Ilha Pitcairn — local de refúgio dos amotinados — para que ele pudesse regressar à Inglaterra. A lenda conta também que, de volta à sua terra natal, Fletcher relatara sua aventura a um velho amigo e antigo colega de escola: o célebre poeta William Wordsworth, que a transformou num grande poema épico. O manuscrito permaneceu oculto durante séculos, uma vez que abrigar um fugitivo era, na época, um crime punido com a forca.

Nos dias atuais, Jane Gresham, especialista em Wordsworth e, assim como o poeta, nascida em Lake District, está disposta a descobrir de uma vez por todas se o manuscrito realmente existiu — e se ainda pode ser recuperado. Mas, a cada nova pista revelada, segue-se uma morte misteriosa. Jane se vê então em meio a um mistério de 200 anos, ainda capaz de fazer vítimas. Na idílica paisagem da Região dos Lagos, desenrola-se um enigma de vida ou morte... cuja solução vale uma recompensa estimada em milhões.


A CRITICA

“Adoro cada palavra que Val McDermid escreve. Se você ainda não descobriu o talento genial desta escritora, prepare-se para um raro deleite.”Harlan Coben

“Uma combinação irresistível de thriller psicológico contemporâneo com mistério histórico, impregnada com a atmosfera melancólica da Região dos Lagos inglesa.”Tess Gerritsen

“Um livro que combina emoção com inteligência, personagens carismáticos e uma trama instigante, na qual verdadeiras tragédias históricas são revisitadas por paixões atuais e pelas modernidades científicas.”Anne Perry

“McDermid explora com maestria o lado negro do coração humano, combinando inigualavelmente a busca pela verdade explosiva por detrás de um precioso manuscrito perdido com a história que ele revela... Um livro impossível de largar.”Joseph Finder

“Atitudes sombrias e motivações ainda mais sombrias se entrelaçam num quebra-cabeça brilhante que se estende ao longo de 200 anos de história, fornecendo um exemplo fundamental do porquê de Val McDermid ter se tornado uma verdadeira preciosidade literária.”Laurie King

“É difícil encontrar palavras que traduzam a proeza magistral que é Prelúdio para a Morte. Erudito e irresistível, com uma trama formidável que demonstra a compreensão infalivelmente astuta que McDermid possui da psicologia humana, seja na Região dos Lagos da Inglaterra do século XIX, seja num conjunto habitacional do século XXI.”Laura Lippman


Conheça melhor o autor em http://www.valmcdermid.com/


 


UM LANÇAMENTO


 

 

 
publicado por o editor às 14:30
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds