Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Sorria, você está sendo controlado

Sorria, você está sendo controlado
Resistência e poder na sociedade de controle
de Sonia Regina Vargas Mansano


192 pág.
 

Basta caminhar pelas ruas centrais de uma cidade para perceber como nossa vida encontra-se monitorada por diferentes instrumentos tecnológicos – como as câmeras e os comerciais que atraem nossa atenção para diferentes mercadorias ou serviços.

Pensando na maneira como vivemos hoje percebemos que somos controlados de diversas formas e em todo lugar. O controle tornou-se um dispositivo sofisticado que se disseminou no cotidiano e passou a fazer parte da vida da população sem ser necessariamente identificado como tal. Como resistir a ele? Sonia Mansano analisa os diversos tipos de controle a que estamos submetidos e propõe algumas formas de resistência.

Os dispositivos de controle descritos nesta obra, fundamentada pelos estudos de Deleuze e Foucault, atingem dimensões da existência outrora preservadas e praticamente inacessíveis. No decorrer da leitura, é possível perceber que esses dispositivos não são meramente impostos à população, contando com a legitimação do cidadão comum. Diante desse quadro, a autora fala sobre a possibilidade de resistir e de criar novos modos de vida que não estejam baseados no controle.


A AUTORA

Sonia Regina Vargas Mansano é psicóloga pela Universidade Estadual de Londrina, onde é docente do Departamento de Psicologia Social e Institucional. Seguiu seus estudos de mestrado e doutorado na área de Psicologia Clínica, obtendo o título de doutora pela PUC-SP. É autora de Vida e profissão: cartografando trajetórias (Summus, 2003) e co-autora de Falando de Amor: uma escuta musical dos vínculos afetivos (Ágora, 2006).

Para ler as primeiras páginas do livro, clique aqui


UM LANÇAMENTO






 

publicado por o editor às 11:25
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

O OLHAR


O Olhar
de José Ângelo Gaiarsa

152 pág.

Coleção: Psicologia/Psicodrama
 

Subestimamos o olhar, supervalorizamos a palavra. A frustração, a tristeza e o amor estão na cara de quem sente, nos gestos. Ainda assim, optamos por fingir que não estamos vendo. Partindo dessa constatação, J. A. Gaiarsa mostra quanta hipocrisia se gera com essa falta de olhar – tanto para o outro quanto para nós mesmos. Além disso, ressalta a importância pedagógica do olhar e a importância da visão múltipla do mesmo fato para acabar com todo tipo de repressão – na escola, na família, na sociedade.





Clique aqui para ler o
sumário e as primeiras páginas
deste livro


UM LANÇAMENTO


publicado por o editor às 10:57
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

MG EDITORES PUBLICA 5ª EDIÇÃO REVISTA DE “UMA NOVA VISÃO DO AMOR”, DE FLÁVIO GIKOVATE

“Os relacionamentos devem se basear muito mais em laços de amizade que de dependência.” O psicoterapeuta Flávio Gikovate defendeu essa tese em sua primeira grande obra a respeito do amor, em 1990. Em toda sua produção seguinte ele trata do tema com base nos fundamentos que aparecem neste texto. Clique aqui para saber mais sobre este livroNo livro Uma nova visão do amor, ele tece relações entre amor, casamento, solidão e individualidade, passando pelo tão falado tema da paixão. E propõe uma nova maneira de enxergar a relação entre duas pessoas, apontando a vaidade como um dos principais obstáculos à felicidade e mostrando que o uso da razão é um dos caminhos para viver plenamente o amor.

Partindo de considerações pessoais muito peculiares, sempre apoiadas em sua experiência clínica de mais de quarenta anos, Gikovate parte do princípio de que o amor, por ser considerado o mais nobre dos sentimentos, raramente é associado a elementos negativos, o que impede uma reflexão crítica sobre ele. Além disso, o quase obrigatório contraponto entre esse sentimento e a razão leva à depreciação da segunda.

Por isso, Gikovate apresenta novas formas de relacionamento, baseadas na consciência de que somos seres plenos e não apenas metades em busca de complemento. “O amor dito ‘romântico’ é imaturo e regressivo e não condiz com uma relação de boa qualidade. O amor é um sentimento que temos pela pessoa cuja presença provoca em nós a sensação de paz e aconchego que perdemos ao nascer. A mãe é o nosso primeiro objeto de amor. Quando crescemos e nos tornamos independentes, queremos nos entreter com outras coisas, mas, vez por outra, nos sentimos inseguros e corremos atrás do aconchego físico materno. Portanto, o amor é o sentimento que se tem pela pessoa com a qual você supre a sensação de desamparo, de incompletude. Mas essa sensação de que falta alguma coisa não pode ser preenchida por outra pessoa. Temos de nos resolver interiormenteantes de nos unir a alguém”, afirma o autor.

Uma nova visão do amor
de Flávio Gikovate


Edição 5 / 2009
232 pág.

O amor, por ser considerado o mais nobre dos sentimentos, raramente é associado a elementos negativos, o que impede uma reflexão crítica. Além disso, o contraponto entre esse sentimento e a razão leva à depreciação da segunda. Analisando novas formas de relacionamento, baseadas na consciência de que somos seres plenos e não apenas metades em busca de complemento, este livro derruba diversos tabus sobre o assunto.
Edição revista.

Clique aqui para ler o
sumário e as primeiras páginas
deste livro



UM LANÇAMENTO



 

publicado por o editor às 11:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Arte, clínica e loucura


Arte, clínica e loucura
de Elizabeth Araújo Lima


Edição 1 / 2009
248 pág.
 

Partindo de seu olhar de terapeuta ocupacional e embasada em teorias psicanalíticas, a autora analisa, de uma perspectiva histórico-crítica, as contribuições da arte para a clínica e as relações entre arte, subjetividade e loucura. Elizabeth analisa criadores pouco conhecidos e, de forma inovadora, realizadores cujo projeto artístico é marcado pela proximidade com o campo clínico.

A AUTORA
Elizabeth Araújo Lima é professora do curso de Terapia Ocupacional da faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), mestre e doutora pelo Núcleo de Estudo da Subjetividade do programa de Estudos Pós Graduados em Psicologia Clínica da Pontifica Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e pós-doutora pela University of the Arts London (UAL). É também pesquisadora do Laboratório de Estudos e Pesquisa Arte e Corpo em terapia Ocupacional e integra a equipe do programa Permanente de Composições Artísticas e Terapia Ocupacional (Pacto) da FMUSP. Tem capítulos publicados nos livros Oficinas terapêuticas em saúde mental: sujeito, produção e cidadania (Editora Contra Capa) e Terapia ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas (Plexus Editora), além de artigos em diversos periódicos.

Clique aqui para ler o
sumário e as primeiras páginas
deste livro




UM LANÇAMENTO
o






 

publicado por o editor às 11:35
link do post | comentar | favorito

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.subscrever feeds